Da irritação à indignação

Milhões de pessoas hoje nas ruas contra o governo do PT

Carlos Chagas

Pelo menos 200 cidades do país estão organizadas para os protestos de hoje, fazendo prever milhões de cidadãos nas ruas demonstrando explícita discordância diante do modelo econômico e político que nos assola. Dentro da rotina adotada faz muito, haverá fulanização, com a presidente Dilma Rousseff ocupando a pole position, mas com direito à execração de outros personagens, do Lula a Eduardo Cunha, Renan Calheiros, Fernando Collor e muitos outros.

O Brasil apresentará sua irritação e indignação por conta da roubalheira  generalizada na administração pública e privada, do aumento do custo de vida, dos impostos e tarifas, do desemprego, da falência dos serviços que o Estado deveria proporcionar, da redução de direitos trabalhistas e da leniência com que o governo age frente à corrupção. Com os excessos de sempre, a manifestação deverá ser pacífica, marcada pela presença das famílias nas ruas de grandes e pequenas cidades. Não se trata da rebelião das massas, muito menos da revolução. Será um grito de “basta!”, “chega!”, “não dá mais para aguentar!”

DIRETAS JÁ

Durante a ditadura militar, a panela de pressão custou a explodir, chegando ao clímax com a campanha das “diretas já”, que significou muito mais do que o anseio de o povo votar para presidente da República, senão de que a sociedade não aguentava  mais a sucessão de generais-presidentes e suas imposições. Agora, na democratização, muitos anos transcorreram até que emergisse o protesto generalizado.

Em todo o país será ouvido o grito de “fora Dilma!”, ainda que na realidade trate-se da rejeição de valores bem acima de julgamentos e críticas sobre pessoas.  É o modelo que se esgotou. Aquilo que Madame representa, tanto quanto representavam os presidentes militares. Apesar da diferença fundamental de concepções e posturas dos dois regimes, o produto final é o mesmo: a população não aguenta mais.

DILMA CUSTA A CAIR

Salvo engano, o significado dos protestos de hoje não levará à ruptura imediata das instituições, da mesma forma como a emenda Dante de Oliveira foi derrotada no Congresso, transcorrendo pouco mais de três anos para a eleição direta de presidente da República. Sempre a prática poderá ser desmentida e inusitados acontecerem de pronto, mas as indicações são de que Dilma não vai cair logo depois dos panelaços deste domingo, assim como o general Figueiredo custou a deixar o poder. Encontra-se, porém, sentenciado o modelo vigente. O governo dos trabalhadores deixou de ser governo e, muito menos, dos trabalhadores. Transformou-se em pousada das elites, dos empreiteiros, da corrupção e da impotência em atender as reivindicações nacionais. A irritação e a indignação seguirão seu curso.

9 thoughts on “Da irritação à indignação

  1. Sr Chagas, acho que acordei em outro planeta.
    Ao olhar a grande imprensa, o que se vê são chamadas e artigos encomendados, apregoando aos quatro ventos que as manifestações serão fracas devido um alívio na tensão política.

    PARECE QUE AQUELE ENCONTRO ENTRE O MARINHO E OS NOVE SENADORES, INCLUINDO AÍ O PICARETA MOR RENAM CALHEIROS, FUNCIONOU RAPIDAMENTE.

    Então……

  2. Chagas, coisas de ditadura, generais, golpes, atos de força, você é conhecedor profundo. Para tua decpção não haverá nada além da manifestação dos perdedores e inconformados que estão instigando o povo. Principalmente os mais jovens, “a juventude internet”, que não sabe as conseqüencias de uma ditadura. “Os que viveram gostosamente 21 anos de ditadura, torcem, esfregam as mãos pensando nos bons tempos, em matavam, torturavam, prendiam, exilavam. Os tempos são outros . Antes tinham os militares traidores da pátria e seus patrões americanos para golpear um governo legitimo. Hoje os golpistas são Cunha, Collor corruptos contumazes e Renan por trás da cortina, cheio de pipocas e fingindo estar defendendo o governo, e Aécio que perdeu a eleição em Minas Gerais, estado em que nasceu. Os quartéis estão tranquilos. Falam: Por menos que isso Collor foi impichado. Não é verdade. Collor só caiu porque mandou comprar um carro “Elba” com um cheque da corrupção. Dilma até agora continua com as mãos limpas. Quem diz são pessoas insuspeitas, diversos juristas de renome, políticos experientes e até Fernando Henrique que disse na Alemanha que Dilma é pessoa honrada. Pela idade que tens devias dizer: A presidente Dilma está prestigiando as intituições para que apurem tudo. E está tendo uma postura democrática ao dizer que todos devem ter o direito de ampla defesa. E também é verdade que com Dilma no governo todos os que devem irão pagar. Com Dilma fora do governo uma enorme PZZA será servida para o povo. Não sonha com atos de força Chagas, aqueles generais já morreram; os tempos são outros. Falo em generais porque juridicamente não há ampara para “impeachmen”.t

  3. O Blog Lava Jato 247 mostra o papel abjeto da Globo !

    “Fora do golpe, Globo pediu moderação a tucanos

    O vice-presidente do Grupo Globo, João Roberto Marinho, procurou nas últimas semanas líderes das principais forças políticas do país e integrantes do governo para expressar preocupação com o agravamento da crise e pedir moderação para evitar que ela se aprofunde ainda mais; ele esteve com o presidente do PSDB, senador Aécio Neves e falou com o governador Geraldo Alckmin, e o senador José Serra; Marinho também se reuniu com os ministros Aloizio Mercadante, Edinho Silva e Henrique Alves, e com o vice-presidente Michel Temer (PMDB), além do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB) e com a bancada do PT na Casa; em todos os encontros, ele demonstrou preocupação com a queda acentuada do faturamento dos grupos de mídia; desde então, houve uma mudança na forma como a TV e o jornal de propriedade de Marinho passaram a tratar o governo; neste sábado (15), na edição do Jornal Nacional, não foi feita qualquer menção aos protestos que ocorrerão neste domingo (16), atitude bem diferente das edições da véspera das manifestações do primeiro semestre

  4. Os Três filhos Bilionários do marinho (sonegadores)., estão perdendo audiência a cada ano , por consequência vários bilhões de reais que se vão pelo ralo, e não entram nas contas do Banco FHSBC,,
    Comovão pagar aqueles salários astrônomicos para suas estrelas???
    Sem dinheiro públicoo não dá,
    Dizem as m´[as línguas que o salarinho dos dois maiores trogloditas de sua grade chegam a casa dos 10 milhões de reais por mês….
    Quanto é mesmo o salário mínimono Brasil.???
    VIVE LA FRANCE

  5. A meu ver, o acordo PT-OG (Organizações Globo) decretou o fim do Terceiro Turno, que termina hoje. Mais uma vez o PT ganhou.

    O Brasil vai por onde os 5 Gs indicam: Golbery + Globo + Grana + Gramsci + God …

    Criativamente adaptaram Gram$ci;

    O último item é mediante as palavras do Ministro Mangabeira “o Brasil é um protetorado dos EUA”.

  6. Boa performance: https://www.facebook.com/video.php?v=949322758442938&pnref=story

    Divulguei em meu face a fala da presidente Dilma Rousseff para debate, observados os seguintes critérios: 1. Respeito à autoridade e ao legítimo mandato outorgado pelo povo; 2. Menção aos temas avaliando seus impactos para o desenvolvimento do país e melhoria da população; 3. Evitar questões políticas, senão como reforço a reflexões e rumos para o país.

    Com prazer observo que, contrastando à depreciação pessoal e o pessimismo disseminados por opositores, Dilma mostra firmeza e serenidade ao expor problemas e apontar planos em quase 40 minutos de explanação, em que assegura que manterá intocáveis programas sociais e anuncia para breve nova etapa do ‘Minha Casa’, defende o Pré-Sal, além de ser enfática na questão da soberania.

    A presidente foi categórica afirmando que não se verga na resistência contra forças conspiratórias, recordando as enfrentadas pelo Presidente Getúlio Vargas. E homenageou o ministro Manoel Dias (PDT) por seu 77º aniversário. A cortina de fumaça da grande mídia encobre isto tudo.

    BRIZOLISMO X LULISMO – O rompimento se desenhou ainda em 2002, entre a vitória e a posse, mesmo assim Leonel Brizola deu seis meses de ‘estágio probatório’ e estendeu isto para um ano só rompendo efetivamente na virada de 2003 pra 2004. A entrega do BC para o banqueiro Henrique Meirelles foi estopim da crise e as ingerências de José Dirceu sobre o país, inclusive impondo a nomeação do ministro das Comunicações, Miro Teixeira, para satisfazer aos interesses das Organizações Globo e no mesmo tempo estimular divisionismos no PDT Nacional. Em apelo dramático, percebendo os ataques, nosso líder chegou a afirmar que “fora do PDT não há salvação” e que devíamos nos manter coesos em torno da sigla brizolista e das questões nacionais. Depois disso, jamais nosso partido voltou a apoiar Lula, eleitoralmente, embora tenha decidido – após amplo debate e mantendo a unidade como Leonel Brizola recomendou – retornar ao governo em 2007.

    EM CURITIBA foi grande a manifestação, com puxadas contra o governo: ‘Fora Dilma, fora Lula e fora PT’. Direcionada a galera em geral entrou no tom para o qual foi chamada. Não que concorde ainda com os aumentos nos impostos estaduais em 50% no ICMS, 40% no IPVA, além de taxação de 11% nos aposentados e pensionistas e o maior aumento de energia elétrica do país. É tudo questão de foco. Amanhece segunda-feira e poucos se importarão em conhecer como poderiam cooperar melhor.

    IMPEACHMENT – Não há elementos para aventar a hipótese do impeachment, nada além da conformação das cúpulas dirigentes (consenso). E ainda que houvesse fato determinante (causa legal), dependendo de como fosse direcionado por essas cúpulas, o maior dos elementos (acatamento popular) pode não encerrar necessariamente como planejam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *