Crmen Lcia prometeu muito e at agora nada fez na presidncia do Supremo

Resultado de imagem para carmen lucia

Crmen Lcia mais um mito a decepcionar o pas

Carlos Newton

Em setembro de 2016, a ministra Crmen Lcia Antunes Rocha chegou presidncia do Supremo Tribunal Federal em meio a uma expectativa nunca vista na histria da corte constitucional. Sua posse era aguardada com enorme esperana, especialmente porque Ricardo Lewandowski tinha realizado uma gesto bisonha e altamente contestada, especialmente devido armao jurdica que montou para garantir a manuteno dos direitos polticos da ex-presidente Dilma Rousseff, perpetrando um estupro institucional verdadeiramente inacreditvel.

Crmen Lcia parecia ser o avesso de Lewandowski. Tinha um currculo impecvel como procuradora do Estado de Minas Gerais, professora de Direito Constitucional da PUC de Belo Horizonte e procuradora-geral do Estado no governo Itamar Franco, e fazia questo de se pronunciar sobre os graves problemas nacionais, de uma maneira sempre franca e verdadeira.

FRASES DE EFEITO Suas declaraes imprensa e suas palestras em importantes eventos fizeram com que fosse ganhando pontos junto opinio pblica. As frases de efeito despertavam admirao e conquistavam coraes e mentes.“Na histria recente da nossa ptria, houve um momento em que a maioria de ns, brasileiros, acreditou no mote segundo o qual uma esperana tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a Ao Penal 470 e descobrimos que o cinismo tinha vencido aquela esperana. Agora parece se constatar que o escrnio venceu o cinismo” disse Crmen Lcia em 2015, ao se referir ao mensalo do PT.

Ainda em 2015, ao votar a favor da liberao de biografias no-autorizadas, a ministra ressaltou que “tentar calar o outro uma constante. E acrescentou: Mas na vida aprendi que quem por direito no senhor de seu dizer, no pode se dizer senhor de qualquer direito.() O mais, censura. E censura forma de cala-boca. E arrematou: Cala-boca j morreu.

CRIANDO FAMA Com suas declaraes definitivas, Crmen Lcia foi criando fama e se tornando unanimidade. E sempre dando uma no cravo e a outra na ferradura, como se diz no interior. Em maio de 2016, por exemplo, afirmou ser contra o auxlio-moradia aos juzes. Disse que “autonomia no abuso” e emendou: Autonomia no soberania e no autorizao para fazer o que bem entender.

Em outubro, j na presidncia do Supremo, fez questo de defender os magistrados, quando o ento presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) chamou de juizeco o titular da 10 Vara Federal de Braslia, Vallisney de Souza Oliveira, que autorizara a priso de policiais legislativos. A presidente do Supremo replicou: Onde um juiz for destratado, eu tambm sou. E Renan teve de puxar o freio de mo, digamos assim.

CAIXA 2 CRIME Outra declarao peremptria fez arrefecer a campanha no Congresso para anistiar crimes eleitorais:“Caixa dois crime; caixa dois uma agresso sociedade brasileira; caixa dois compromete, mesmo que tivesse sido isso, ou s isso; e isso no s; e isso no pouco!. E assinalou:

“Esta operao grande, chamada Lava Jato, tem algo de simblico que , primeiro, pela gravidade do que se vem apurando. Segundo, porque, com um juiz e um grupo de procuradores e da Polcia Federal para ajudar nas investigaes, houve uma formatao que fizesse com que as decises pudessem ter celeridade, o que positivo.

Na mesma poca, sobre as crticas espetacularizao da denncia da Lava Jato contra o ex-presidente Lula, a ministra afirmou ao programa Roda Viva, de Augusto Nunes, que espetculo e celeridade so coisas diferentes. “Descobriram algo que no pode ser aceito, que so casos gravssimos de corrupo e que preciso dar uma resposta rapidssima.

GESTO FRAQUSSIMA Para quem ento esperava que Crmen Lcia colocasse o Supremo para andar, conduzindo uma reforma que simplificasse e agilizasse os trabalhos do tribunal, sua gesto est sendo decepcionante.

Para quem achava que ela fosse colocar na linha os ministros que no respeitassem o principal princpio jurdico, que a Razoabilidade, houve mais decepo, com Marco Aurlio Mello libertando o goleiro Bruno e Gilmar Mendes soltando os empresrios Eike Batista e Jacob Barata Filho, sem falar dos encontros freqentes que o ministro mantinha e mantm com o ru Michel Temer, sem se declarar suspeito para julgar o amigo.

Portanto, Carmen Lcia est completando seu primeiro ano como presidente do Supremo sem dizer a que veio, pois soube prometer muito, mas at agora nada fez de concreto, o que aumenta ainda mais o descrdito do mais importante tribunal do pas.

###
P.S
Sobre as crticas que fazem sua gesto, diz a presidente do Supremo: Leio coisas sobre essa Crmen Lcia que at eu fico contra. Bem, se assim , que tal fazer a coisa certa e lutar para moralizar o Supremo? A ministra ainda tem um ano de mandato. D tempo para fazer muito coisa, se tiver disposio. Mas Crmen Lcia j fala em pedir aposentadoria e voltar a dar aulas… Sinceramente, no era bem isso que se esperava dela. (C.N.)

31 thoughts on “Crmen Lcia prometeu muito e at agora nada fez na presidncia do Supremo

  1. Perguntem a ministra sobre o casebre neste endereo QI17 Conj12 casa11 Lago Sul, Braslia – DF
    carlos cachoeira tambm sabe alguma coisa!

    GOOGLE MAPS lhes mostrar, mas esclarecer s o criminoso e ou um membro do stf, que incongruncia…
    Rabo preso uma priso com as portas abertas!

  2. Frases de Carmen Lucia utilizadas pela mdia para vender sua imagem (falsa):

    Votando pela priso do Delcdio:

    “Com o Mensalo, descobrimos que o cinismo tinha vencido a esperana. Agora parece que o escrnio venceu o cinismo. Mas o crime no vencera a Justia”

    “Veja: A senhora estudou em colgio de freira e j disse que passou muitos anos apenas obedecendo. Como se sente mandando agora?

    No tenho problema em mandar.
    Eu brinco que tudo que as mulheres querem ouvir depois dos 50 anos no ‘eu te amo’, mas ‘sim senhora’.
    Claro que tambm gostam de ouvir ‘eu te amo’.
    Mas se for possvel ‘sim senhora, eu te amo’, a ser maravilhoso”!.

    • Carmen Lucia, o perfeito engodo pra quem acreditou que iriamos limpar a sujeira que impera no poder de Pindorama…

      “Brasil, Desordem e Retrocesso”

      “Laranja madura na beira da estrada
      T bichada Z ou tem marimbondo no p”

  3. So existe uma categoria profissional mais corporativista do que os magistrados com os “erros” dos seus pares: A categoria dos mdicos. E ambas chamam esse comportamento de”tica”…

  4. O epgrafe da Crmem Lcia poderia ser: “Aquela que foi sem nunca ter sido.” Quando ela convidou o Lulla para a sua posse, como Presidente do STF, mostrou que no tinha vergonha na cara.

  5. “Cala boca j morreu”

    “Ou a democracia ou a guerra”

    “Sua Excelncia, o povo brasileiro”

    Quero mudar o Brasil, no quero me mudar do Brasil

  6. Crmem Lcia e a goleira cheia de pose e elegncia. Quando o apresentador grita: vai que tua Carmem Lucia ! Ela entao da um salto espetacular mas engole um tremendo frango.

  7. E o auxlio-moradia, Crmen? (O Antagonista)

    Brasil 17.08.17 22:09

    Crmen Lcia quer mudar o pas, mas no pe na pauta do Supremo o julgamento das liminares de Luiz Fux que permitiram o pagamento de auxlio-moradia a todos os juzes do pas. L se vo trs anos.

  8. Se v pela atuao deste ministro Gilmar Mendes, continua mostrando seu poder perante a justia de outras instncias, agora mandou soltar mais 3 acusados do esquema criminoso de Srgio Cabral, ou seja, para que serve esta justia que concorda com os criminosos, para que serve o CNJ, Corregedoria, so rgos que no fazem o que tem que fazer, parecem que tem medo deste senhor.

  9. Uma lstima. Infelizmente as mulheres de ponta tm decepcionado: e empacotadora de vento, um engodo;a caveirinha da Petrobrs, referendou o roubo na empresa; aquela da AGU… deixa pr l. Dra. Carmem, fogo de palha. E vem a uma nova PGR: como ser?

  10. Tudo que voc escreveu, Carlos Newton, verdadeiro. Crmen Lcia est deixando o tempo passar de braos cruzados, enquanto o pas pega fogo. Mas teria ela poder para fazer alguma coisa, alm daquelas que a Constituio Federal e o Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal outorgam a quem presidente Corte?.

    A resposta positiva. Um presidente da Repblica o chefe do Poder Executivo e pe e dispe sozinho, outrora por decretos e decretos-leis e hoje por Medidas Provisrias. J os chefes dos dois outros poderes, o Legislativo e o Judicirio, chefiam poderes colegiados. A atuao autnoma, monocrtica e isolada de cada um no to ampla quanto ao de um presidente da Repblica. Isso no mbito jurdico, porque na esfera poltica, os chefes dos trs poderes tm autoridade, prestgio e influncia que nenhum outro brasileiro tem.

    E Crmen Lcia parece que no sabe disso. Veja agora essa situao embaraada, confusa, sem lastro e sem rumo, que o de construir nova legislao eleitoral, s pressas, no afogadilho, no interesse prprio de cada parlamentar. Por que Crmen Lcia, como chefe do Poder Judicirio nacional e cidad, que entra e sai em qualquer palcio sem pedir licena e sem hora marcada e a quem todos se curvam em sinal de respeito (no, de servilismo), porque a senhora ministra com sua experincia profissional e de vida no d sua contribuio, sugerindo, propondo, a mero ttulo de colaborao e da construo de um Brasil menos pior do que est?.

    No, Crmen Lcia no fez nada disso. Ainda poder fazer, pois lhe resta mais de 1 ano de mandato. Mas at agora no fez nadinha, nadinha. No agiu. Ficou engaiolada l no prdio do STF, dentro do seu gabinete e fez o que?.

    Vamos, ministra Crmen Lcia. A senhora uma de nossas poucas esperanas, neste pas de polticos e empresrios bandidos e corruptos. Sua autoridade, legal e moral, inabalvel. Entre em cena. Eis uma sugesto, de um idoso brasileiro que muito j contribuiu para o progresso do pas e agora, no fim da vida, v que o que fez est a se perder. simplicssima. faclima. E justssima. Basta ser votada e aprovada uma lei de poucos artigos, estabelecendo um teto de gasto financeiro para a campanha eleitoral a cada candidato.

    Exemplo, meramente exemplo hipottico para facilitar a demonstrao do raciocnio: candidato a vereador s poder gastar at 50 salrios mnimos. A deputado estadual, 100 mnimos. A federal, 200 mnimos. E a escala vai crescendo, moderadamente, at chegar candidatura presidncia da Repblica. De onde vem o dinheiro?. Do prprio candidato. Ele que arranje o dinheiro e depois preste contas Justia Eleitoral do quanto gastou e de onde veio o dinheiro gasto. Esse tal fundo partidrio dinheiro do povo a sustentar partido poltico. E o povo no aceita isso. Que cada candidato gaste o que seu, ou conseguiu arranjar, at o teto-limite que a lei estabelece para o cargo eletivo a que ele concorre.

    Vai aqui um exemplo (ou situao) prtico e real. Um grande condomnio de centenas de unidades vai eleger o sndico e demais ocupantes dos cargos da administrao do condomnio. Pergunta-se: justo que os candidatos a sndico apanhem parte do dinheiro da conta bancria do condomnio para pagamento dos gastos de suas campanhas?. Ou justo que cada candidato gaste o seu prprio dinheiro, at um teto-limite que a Conveno do condomnio permite, para que no venha ocorrer o abuso do poder econmico, ou seja, o candidato rico, de muitas posses, faa uma campanha colossal, chegando at a pagar cach ao Neymar para vir apoi-lo, enquanto os demais, sem dinheiro e sem posse alguma, s tm condio de imprimir um texto, rodar no velho, arcaico e ultrapassado mimegrafo e distribuir a cada condmino, contento suas intenes e propostas se eleitos forem?.

    Vamos, ministra Crmen Lcia. Entre em campo. Venha jogar o jogo. E vena a partida, o bom combate e reconstrua este nosso pas, to arrasado e destrudo quanto os campos, as terras, rio e mares por onde passaram os dejetos da Samarco e nada aconteceu a seus diretores. E todo o processo foi anulado recentemente. E tambm o governo no cumpriu com o seu dever, que era o de cassar a concesso mineradora.

    • Caro Dr Bja, a Ministra e PresidentA ( e presidenta pelo que tem feito) do STF muito amiga de alguns grandes ladres brasileiros. E este tipo de amizade acaba atrapalhando o trabalho Ou seriam apenas negcios? Se ela no pode fazer nada com os pares, pelo menos ela poderia pautar os julgamentos e, olha, que ela tem vrios processos, com ela mesma.

  11. Excelente artigo do Dr. Jorge Bja.
    O governo deveria oferecer aos candidatos em condies de igualdade, televiso, rdios e jornais para debates e arguio dos candidatos, ainda distribuiria prospectos, com limite de palavras aos partidos de acordo com o nmero de candidatos e segurana nas praas pblicas para comcios.
    Dinheiro de espcie algum nas mos dos partidos e polticos.

  12. ( stf ) o maior dos males .Prevarcador , negligente , imprudente , cada dia que passa sua mascara cai e deixa explcita sua verdadeira identidade e finalidade que , tutelar o estado delinquente que o desta nao. Sua meritocrcia para estarem onde esto foi a de um dia ou sempre servir aos desgovernos que passaram por aqui . Esperar o que ?

  13. Um verdadeiro fiasco.

    O prximo presidente do STF o ministro Toffoli. Nunca foi juiz.Nos concursos que fez, foi reprovado.Est no supremo porque amiguinho do LULA.

  14. “E Crmen Lcia parece que no sabe disso. Veja agora essa situao embaraada, confusa, sem lastro e sem rumo, que o de construir nova legislao eleitoral, s pressas, no afogadilho, no interesse prprio de cada parlamentar. ”

    -Est mais para uma NOVA DILMA do que para a mulher que poderia mudar o Brasil…

  15. A ministra Crmen Lcia correta, decente, austera, com o nosso eminente dr.Bja a incentiv-la a se fazer presente como presidente do STF, diante da sua discreta e quase omissa gesto testa da Alta Corte.

    Os arroubos de seus colegas, seus exageros, seus comportamentos que vo de encontro ao clamor popular e prpria Justia, deveriam t-la impelido a colocar ordem na casa, e no permitindo que o Supremo se tornasse um mercado persa, uma feira de bairro, uma espcie de quermesse colegial, com prises e liberaes de presos, faltando que Gilmar Mendes e Toffoli cobrem beijinhos para essas liberaes!

    Gilmar tomou conta do tribunal, o seu dono, amo e senhor.

    O ministro se tornou o dono da verdade, a voz da razo, e ofende e agride procuradores e policiais federais, alm de desprezar o hercleo trabalho do seu colega Srgio Moro!

    Crmen apenas o observa, quieta, calada, sem contest-lo, sem corrigi-lo, sem critic-lo ou coloc-lo em seu devido lugar, de que faz parte de um colegiado, de uma equipe, razo pela qual a sua atuao est sendo questionada diante dessas demonstraes de anarquia que se transformou o STF!

    Se Crmen no quer se comprometer, agindo exatamente como est fazendo, ou seja, imvel, esttica, mais do que nunca est comprometendo a sua gesto, assim como o seu nome, justamente por no exercer a sua autoridade e determinar que sejam pautados julgamentos de extrema importncia para o pas e Judicirio, ampliando as vozes dissonantes da sua forma de trabalhar ou de fingir que trabalha, nessas alturas!

    O incentivo do dr.Bja, para que lute o bom combate tem os seus motivos, haja vista que a ministra Crmen disse que iria para a guerra, armou-se convenientemente, disse que lutaria pelo povo, mas, no campo de batalha, quer desistir da sua promessa pblica!

    UM FIASCO!!!

  16. O STF no representa o Brasil e nem seus Cidados de Bem, sobreviventes dessa hecatombe moral que destruiu a Nao Brasileira, e, que assistem envergonhados, criminosos de lesa-ptria provados e comprovados, serem soltos ou ficarem na impunidade geral e continuando com seus crimes pelo Brasil afora.

  17. Carmen Lcia esta muito mais preocupada com sua aposentadoria , que com os interesses da nao . Vai aposentar com alto salrio e mordomas sem ter realizado nada ou quase nada em favor da sociedade .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.