Centrais sindicais preparam greve geral contra as reformas do governo

Exageros do governo conseguiram unir as centrais

Railídia Carvalho
Portal Vermelho

O calendário de mobilização para o Dia Nacional de Luta das centrais de trabalhadores incluem em abril assembleias, plenárias e atos nas portas de fábrica. Enquanto as reformas de Michel Temer mantiverem as propostas originais, as bandeiras das centrais não abaixarão, garantem os dirigentes das centrais. “Temos condições de fazer uma grande paralisação, até porque o projeto de reforma da Previdência é de uma crueldade que não pode ficar sem resposta”, declarou Wagner Gomes, secretário-geral da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

Para o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, a decisão mostra maturidade das entidades. “Depois que foi votada a terceirização na Câmara e essa ameaça de continuar a reformas da previdência e trabalhista é significativo que as centrais tenham fechado essa posição de parar o Brasil no próximo dia 28 de abril”.

HORA DE GREVE – Vagner Freitas, da Central de Única dos Trabalhadores (CUT), afirmou ao site da entidade: “É hora de fazer greve, de a gente conversar na fábrica, na igreja, na escola e mostrar que se não nos mobilizarmos, todos os direitos serão jogados fora. Estamos mais fortes hoje do que antes do dia 15 de março”.

O governo de Michel Temer pretende votar as reformas da previdência e trabalhista ainda no primeiro semestre de 2017, de acordo com Alysson de Sá Alves, jornalista e assessor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar.

Segundo Alysson, existe vasto material produzido contra as reformas. “Quanto maior a pressão sobre os parlamentares e a conscientização e participação dos trabalhadores e da sociedade teremos condições de modificar as propostas ou até mesmo derrotá-las. Ação e mobilização devem, portanto ser constante.

PROTESTOS, HOJE – Luiz Gonçalves (Luizinho), presidente da Nova Central (NCST-SP) afirmou ao site da entidade que a preparação para o grande ato sugerido pelas centrais começa nesta sexta-feira (dia 31) com paralisações, marchas, atos públicos com carros de sons em terminais de ônibus, estações do Metrô e Ferrovias. Em São Paulo, a avenida 25 de Março em SP será local de panfletagem. Segundo Luizinho, cada estado organizará sua forma de manifestação.

Luiz Carlos Prates, o Mancha, da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas enfatizou que o sucesso dos atos de 15 de março demonstraram que os trabalhadores podem fazer uma greve geral em abril. “Vamos organizar assembleias nas nossas bases, organizar manifestações em abril e preparar o dia 28 como um verdadeiro dia de greve geral. É possível e necessário derrotar essas reformas que querem acabar com os nossos direitos trabalhistas, nossa aposentadoria e manter o trabalho precarizado”.

EXAGERO NA REFORMA – Wagner Gomes avaliou que Michel Temer exagerou na dose com a reforma da Previdência. “A aposentadoria é mais vinculada à população daí porque a base de sustentação dele não está querendo votar. Ele (Temer) partiu para cima para tentar na base da pressão e intimidação e outros métodos menos lícitos para aprovar a reforma mas vai ter dificuldades e se depender dos trabalhadores não vai passar”, completou o dirigente da CTB.

De acordo com ele as centrais também estão definindo uma estratégia de comunicação com chamadas televisivas divulgando o dia 28 de abril. Segundo ele, é importante que a imprensa de cada sindicato comece desde hoje a divulgar nos boletins a mobilização para a greve geral. Wagner informou ainda que serão impressos em São Paulo dois milhões de exemplares de carta de esclarecimento á população explicando os motivos da greve geral.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Ao exagerar no saco de maldades contra os trabalhadores, o governo Temer conseguiu unir contra ele todas as centrais sindicais, que tradicionalmente sempre estiveram separadas. Os protestos, que estão ressuscitando Lula, começam hoje e vão prosseguir até a greve geral de 28 de abril, que também cai numa sexta-feira. Todo cuidado é pouco. (C.N.)

22 thoughts on “Centrais sindicais preparam greve geral contra as reformas do governo

  1. Muita gente se engana achando que o Paulinho ‘ manda ‘ na Força . O Juruna e o Medeiros, mesmo estando na OIT , ainda tem muito poder. Se não fizerem nada viram pó….
    Dia 28 Pressão Total, no dia 15 havia mais de 1 milhão se pessoas nas ruas, um bom esquenta .

    • A demora da prisão do Lula faz com que as correntes contrárias ao governo Temer se unam em torno de um supra movimento pedindo mudanças.

      No bolo vão os petistas, sindicalistas de diversas correntes, partidos comunistas, de centro, etc., enfim todos aqueles que se sentem atingidos pelas mudanças radicais e impopulares do atual governo.

      Não tenha dúvida de que Lula vai se movimentar para tirar proveito de toda essa bagunça.
      Tudo isso somado com a ignorância do nosso povo, é prato cheio para o populismo lulista.
      Que Deus tenha compaixão do nosso Brasil.

  2. Um prato cheio, afinal a coisa está há mais de 10 meses…

    ‘Prévia’ do PIB cai 0,26% em janeiro e acumula queda de 3,99% em um ano 2 Do UOL, em São Paulo 31/03/201708h39 …

    —–
    Desemprego é de 13,2% e atinge 13,5 milhões de trabalhadores, diz IBGE Comente Do UOL, em São Paulo 31/03/201709h01 > Atualizada 31/03/201709h36…

    https://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2017/03/31/desemprego-e-de-132-e-atinge-135-milhoes-de-trabalhadores-diz-ibge.htm?cmpid=copiaecola

    Aos poucos ‘ a base aliada’ está mudando, nessa semana , seguindo a Constituição, aprovaram a lei que proíbe qualquer tipo de ensino pago nas Universidades Publicas, agora só falta fechar esses caça níqueis, chamados de fundações da apoio ! Conheço cada história, até convênio com o Dnitt para contar pernilongo morto na BR 060..

  3. Quanto mais demorar uma definição da Justiça sobre o futuro de Lula – seja condenado inviabilizando sua candidatura ou até mesmo preso – mais ele se fortalecerá, porque o Governo Temer é impopular e essa impopularidade tende a ser capitalizada pelos que defendem a candidatura Lula. Leiam o artigo acima e reflitam sobre isso.

        • Caro comentarista,

          Não desejamos que Lula volte a ser Presidente do Brasil porque aí será realmente uma ditadura como tem sido na Venezuela. Apesar disso, Lula é ao mesmo tempo o mais citado nas pesquisas e também o mais rejeitado. Como o Governo Temer será cada vez mais impopular, o único que está se beneficiando dessa impopularidade é Lula, nem Bolsonaro, nem Alckmin, nem João Dória. Quanto mais tempo a Justiça demorar para inviabilizar sua candidatura, mas ele se fortalecerá para as próximas eleições. Será muito mais difícil combatê-lo se ele vier a crescer nas pesquisas de intenção de voto no próximo ano do que agora. Vamos ver o que vai acontecer em 3 de maio quando ele se encontrar com o Juiz Sérgio Moro. Um abraço!

  4. Está passando a hora, dos sindicatos e centrais, mobilizarem o Cidadão – Trabalhador, defenderem o Brasil, pois, essas Entidades, recebem milhões de uma diária anual, e a greve, é o instrumento , de mostrar, que o povo é pacifico, mais não é idiota e palhaço da corja encastelada em Brasília, de quadrilhas hediondas, que estão transformando o Brasil em uma senzala.
    Acorda Brasil. Que Deus nos ajude.

  5. Acabou de sair….

    Cai mais que ciclovia do Paes,

    ” Na comparação com o governo Dilma, 41% dos entrevistados disseram que o governo Temer é pior que o da ex-presidente. Em dezembro esse percentual foi de 34%. O número de entrevistados que considera o governo Temer melhor que o gove… – Veja mais em

    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/03/31/reprovacao-a-governo-temer-sobe-para-55-diz-ibope.htm?cmpid=copiaecola

    • Disseram não confiar em Temer 79% dos entrevistados, ante 72% em dezembro. O índice dos que confiam caiu de 23%, em dezembro, para 17% na pesquisa divulgada hoje….

      • Golpe de Estado no Brasil em 1964 designa o conjunto de eventos ocorridos em 31 de março de 1964 no Brasil, que culminaram, no dia 1º de abril de 1964, com um golpe militar que encerrou o governo do presidente democraticamente eleito João Goulart, também conhecido como Jango.

  6. O povo está mesmo é de olho no Bolso e no assalto que estão querendo fazer !

    A pesquisa Ibope também pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e da antecessora, Dilma Rousseff, na Presidência da República.

    Segundo o levantamento, 18% dos entrevistados consideram o governo do peemedebista melhor; 38%, igual; 41%, pior; e 3% não souberam ou não responderam.

    Sobre as perspectivas em relação ao “restante do governo”, 14% responderam “ótimo/bom”; 28%, “regular”; 52%, “ruim/péssimo”; e 6% não souberam ou não responderam.

    Notícias mais lembradas

    O Ibope questionou ainda os entrevistados sobre a percepção deles em relação ao noticiário relativo ao governo Temer.

    Para 12%, as notícias nos últimos meses foram “mais favoráveis”; para 21%, “nem favoráveis, nem desfavoráveis”; para 54%, “mais desfavoráveis”; e 12% não souberam ou não responderam.

    A pesquisa traz ainda as notícias mais lembradas pelos entrevistados (veja abaixo as cinco mais citadas):

    26%: “Discussões sobre a reforma da Previdência”;
    9%: “Notícias sobre Operação Lava Jato/Investigação de corrupção na Petrobras/Petrolão”;
    5%: “Notícias sobre corrupção no governo (sem especificar)”;
    4%: “Notícias sobre manifestações pelo Brasil (sem especificar)”;
    3%: “Notícias sobre greves e paralisações pelo Brasil (sem especificar)”.

  7. Com as medidas maldosas, sem senso crítico, para atender interesses empresariais e não de trabalhadores está sendo impostas por Temer (que parece mais um politico em inicio de carreira) As imposições nas reformas trabalhistas e previdenciárias ajuda a ressurgir Lula das cinzas. Não tem liderança no país, infelizmente, de ganhar de Lula. Cada maldade do Temer incentiva de quem era contra Lula a ficar a favor. Temer, se não fosse presidente, também não escaparia de prisão. Ruim por ruim o Lula é menos pior. Estamos carente de líder e não surgirá até as eleições presidenciais – realmente a vaca foi para o brejo. Terceirização total é uma irresponsabilidade sem limite de Temer e seus seguidores – é o fim do concurso público e o pior é o aumento de empresas prestadoras de serviços de políticos em todas as áreas nas empresas públicas. Terceirização total nas empresas privadas pode até acontecer. Parece que estamos em um pesadelo de decisões malucas, onde os poderes se misturam e fazem acordos contrariando a constituição – que também já foi para o brejo.

  8. Tudo demora demais…
    Ficamos aguardando o que o bagre vai fazer, o que a Carmencita vai dizer, a Lava Jato…

    LEMBREM-SE, só um deles, como aquele praga do índio, cabeção do senado, com aquela cara de quem não tem nem miolo, o pulha nos custa mensalmente MEIO MILHÃO DE REAIS! empregados, seguranças, auxiliares de chefs, avião da FAB, mansão….

    Ninguém vai ter pressa nunca, vide “el bagre ministro Gilmar” comendo lama, cuspindo lama, fazendo lama….

    Em 20 dias teríamos resolvido tudo, primeiro em praça publica, selecionaríamos por lote, providencias cabíveis, ordem mantida nas ruas com batalhões militares (sim senhor), e reforma politica IMEDIATA.

    Advogado e Juiz, se acabarem com a bandidagem ficam sem emprego, correto?!
    NÃO SERVEM! Tem que ser na anarquia mesmo, nesse Brasil detonado e dominado…

    Execução? Renan e rebordos… na paulada.

  9. ###
    NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Ao exagerar no saco de maldades contra os trabalhadores, o governo Temer conseguiu unir contra ele todas as centrais sindicais, que tradicionalmente sempre estiveram separadas. Os protestos, que estão ressuscitando Lula, começam hoje e vão prosseguir até a greve geral de 28 de abril, que também cai numa sexta-feira. Todo cuidado é pouco. (C.N.)
    Perfeito!
    Governo burro!
    Podia com a base parlamentar que tem melhorar a vida dos brasileiros e não prejudicar,ainda mais,aqueles que mais precisam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *