Chamar o amistoso de hoje de Superclássico das Américas é inapropriado e inconveniente

Tostão (O Tempo)

Se o campeão e os quatro classificados para a Libertadores não fossem já conhecidos, o jogo de hoje, inapropriadamente chamado de Superclássico das Américas, como se fosse entre os times titulares de Brasil e Argentina, seria ainda mais inconveniente e mais fora de hora.

Fernando Pessoa escreveu, em um de seus poemas: “Tudo é símbolo”. Ele diria hoje que tudo é marketing. As coisas não são como são. São como são anunciadas e vendidas. Só falta dizerem que é a partida do século.

Todos somos marqueteiros. Uns mais que os outros. O marqueteiro é sempre otimista. Isso pode ser bom ou ruim. Partidas com muita emoção, mas de péssima qualidade técnica tornaram-se espetaculares. Jogadores medíocres são importantes taticamente, e os bons passam a ser craques. A Copa no Brasil, mesmo com tanto desperdício de dinheiro público, demolição de escolas e coisas suspeitas, será a melhor de todos os tempos, do passado, do presente e do futuro. Imagine o que dirão até a Copa!

Escrevi sobre os jogadores supervalorizados do Brasileirão. No futebol mundial, o maior de todos é Fernando Torres. Há muito tempo, ele não joga nada. Antes das partidas, cria-se uma grande expectativa sobre a atuação do centroavante espanhol. Parece que todos torcem por ele, ainda mais com sua cara de menino triste. O apelido de “El Nino” seria por isso? Quando faz um gol, é saudado como um craque. Só falta a torcida do Chelsea cantar: “O Torres voltou, o Torres voltou”.

Falei que estou preocupado com Daniel Alves e David Luiz. Não disse que os dois não mereçam ser titulares da seleção. Não há outras melhores opções. O Barcelona, desde o ano passado, está também preocupado com Daniel Alves. David Luiz alterna ótimas partidas, como a contra a Colômbia, com outras fracas, como no último jogo pelo Campeonato Inglês. Ele, às vezes, é afoito e corre demais atrás dos atacantes.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *