Chamem o Lula, despeçam o Palocci

Helio Fernandes

Em completo silêncio, o ex-presidente tem a consciência da própria importância. Estava como De Gaulle em Columbey-les-Deux-Églises, foi chamado para “salvar a França”. Salvou.

Agora, é o ex-presidente, que atento em São Bernardo, foi “implorado”, para “salvar o PT e o governo”.

Lula não queria outra coisa. Veio correndo, terça-feira já estava nas Primeiras dos jornalões, entrosado e abraçado com senadores. Por que não com deputados, que estão com a última palavra?

***

PS – Dona Dilma participou desse chamamento? E para Palocci, que conhece Hemingway a fundo, será o “Adeus às Armas”?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *