28 thoughts on “Charge do Alpino

  1. Eis uma charge bem humorada, e que revela uma triste verdade.
    O Brasil teve a falta de sorte de ser descoberto por lusitanos, que são muito ciganos. Excessivamente gitanos. Significa que não possuem nenhum amor à terra, nenhum patriotismo, e só pensam em roubar e mentir.
    Podem inventar qualquer agremiação política, que, enquanto a miscigenação com outros povos não estiver mais avançada, haverá roubo do patrimônio público.
    O termo “gitano” se refere à palavra inglesa “gypsy”, membro de um povo nômade da Europa, proveniente do Egito.

  2. Não consigo entender essa transferência de responsabilidades que seriam nossas para os portugueses, após aportarem nesta terra há quinhentos anos!
    Só pode ser preconceito, e odioso.
    O Brasil foi constituído por imigrantes de dezenas de países, que nos ajudaram em nosso desenvolvimento e contribuíram para a formação da sociedade brasileira.
    Imputar somente aos lusitanos os problemas de caráter de nossos governantes e, ainda por cima, ofendê-los gratuitamente, é inaceitável, para se dizer o mínimo.
    Nesta visão simplória de “análise”, podemos dizer o mesmo dos brasileiros que emigram, usando a mesma e absurda frase:
    “Significa que não possuem nenhum amor à terra, nenhum patriotismo, e só pensam em roubar e mentir.”
    Um pouco mais de seriedade e comprometimento com a verdade não faz mal, ao contrário, beneficia a elucidação dos fatos e se encontram as razões pelas quais mesmo tendo se passado cinco séculos e ainda estamos dependentes de tecnologias e um País sempre na posição de emergente, antes chamado de terceiro mundo!
    Quanto aos portugueses, os que vivem no Brasil, possuem as suas belas padarias, confeitarias e restaurantes, pagando seus impostos, empregando BRASILEIROS, e contribuindo para o progresso desta Nação e bem-estar social.

    • Discordo das BELOS restaurantes e padarias. Só se for os daí. Porque os dos portugueses aqui no Rio sempre deixaram muito a desejar. Pães sempre carregados de bromatos, moscas a circularem nos pães doces nas vitrines, dentro dos açucareiros, guardanapos inadequados, banheiros de restaurantes fétidos com baratas cascudas aos montões, etc. Vargas durante o Estado Novo pôs um montão deles aqui no Rio na cadeia por crimes contra a economia popular. Os botequins de pés sujos, então, onde se embriagam pessoas pobres, são espeluncas criadas por eles. Aliás, não sei como existe essa porcaria de comércio ainda no Rio e sem que a saúde pública nada faça. Os portugueses introduziram no comércio de alimentos o embrulho de jornal comprado de garrafeiro. E até meados dos anos 80 embrulhavam em jornais imundos ovos, carne, peixe, queijo e até goiabada para os clientes nos seus armazens e fedorentos mercadinhos.

      • E por que os brasileiros não constroem suas próprias padarias ao invés de reclamar da dos outros ? Mais que isso: quantas padarias atualmente pertencem aos portugueses e quantas aos brasileiros ? Parece que há mais brasileiros.

        Daqui a 514 anos iremos reclamar que a culpa de nossos problemas continuará sendo dos portugueses ?

        Por falar em”merda à vista” : o autor da charge estava certamente numa das caravelas.

        • É só comparar os novos estabelecimentos com aqueles que eles possuíam, quase como monopólios. Para o seu conhecimento. O mais importante e tradicional estabelecimento comercial alimentício do Rio, a famosa e tradicional Confeitaria Colombo, enquanto esteve em mãos deles sempre foi nota ZERO em matéria de higiene. Conheci aquela cozinha nos anos 80 e QUASE TODOS OS PRATOS AMARELADOS DE PLÁSTICOS DESCARTÁVEIS que serviam almoços comerciais eram postos em água morna com algum detergente para RETORNAR. Essas porcarias e outras na cozinha DO ÚLTIMO ANDAR foram flagradas e multadas algumas vezes por denúncias de empregados cansados de trabalharem em meio é porcarias. Durante anos eles corromperam os agentes de saúde e até os intimidaram com os contatos que tinham no TRIBUNAL DO RJ, onde forneciam frequentemente SEM COBRAR LANCHES DIÁRIOS. Tudo de pleno conhecimento e ordenado pelo chefão do tempo da fundação e octogenário na época VELOSO e seu associado APARÍCIO. Além do mais, poucos clientes se aventuravam a almoçar nas mesas próximas ao banheiro térreo. Exalava uma fedentina que enjoava a refeição. Nem vou mencionar as porcarias de seus comércios alimentícios e armazéns dos subúrbios, com imundices no chão e charques a exalar cheiros até pelas ruas.

      • Era preciso você dizer isso, Laco. Pura verdade. Faltou mencionar os ônibus imundos, por dentro e por fora, mal conservados e velhos, quase todos pertencentes a portugueses. Os ônibus urbanos.

      • Voce não conhece as Padocas aqui em São Paulo, verdadeiras obras de arte, obviamente como no Rio também tem os muquifos da vida, mas também estão acabando com a modernidade á porta delas….

  3. A culpa maior por nosso atraso ( Cultural, Social e Econômico), é de NÓS MESMOS, os BRASILEIROS, que ainda não aprendemos a nos ORGANIZAR, e nos AUTO-GOVERNAR com eficiência.
    Nossos Pais Portugueses, no balanço de Ganhos e Perdas, representam muito mais ganhos do que perdas, a começar pelos quase 9 Milhões de Km2 de excelente Território, que nos legaram.

    Enquanto a Massa do Povo, não entender que o principal objetivo do GOVERNO é: EMPODERAR O POVO, fomentando uma cultura de aspiração ao CRESCIMENTO, TRABALHO e RESPONSABILIDADE PESSOAL, não prosperaremos.

    Enquanto a Massa do Povo, não entender que o maior Fator de Produção é o HOMEM, e que portanto, todo o BRASILEIRO, a começar pelos mais Pobres, devem ter o Direito à uma Escola Pública de Primeira Qualidade baseada no MÉRITO, de excelente Serviços de Saúde Pública, porque sem SAÚDE não se constrói nada, e de uma boa Política de Habitação Pública ( Desfavelização ), não prosperaremos.

    Sobretudo que o Governo dê em tudo, o maior suporte à AUTO-SUFICIÊNCIA. Se o senhor Trabalha e produz, o senhor é honrado e ajudado ainda mais. Se o senhor assume Responsabilidades Pessoais, o senhor é honrado e ajudado ainda mais.

    Portanto vemos claramente que a culpa maior de nosso ATRASO e MÁ SITUAÇÃO, não é de nossos Descobridores/Fundadores Portugueses, da exploração dos Ingleses, da exploração dos Americanos, e no futuro da exploração dos Chineses, mas de NÓS MESMOS. Outros Povos passaram por EXPLORAÇÕES muito mais intensas, e souberam prosperar.

    • Eles nada nos legaram. Até nos transferiram suas dívidas com os ingleses para que seus continuadores, que jogaram duplo no período colonialista, continuassem a nos explorar. Quem conquistou nosso território foram os desbravadores aqui nascidos. Nem lhes davam importância. Queriam sobreviver e se desenvolver longe deles e de sua igreja repressora inquisitorial. Os portugueses até perderam território por imbecilidade, como a Guiana Francesa, por causa daquela política tacanha e reacionária de hostilizar e se aventurar militarmente sem se garantir contra a Revolução Francesa durante o reinado daquela mentalmente enferma filha do rei Don José I, que era casada com o tio e chamada Maria Louca. Os franceses exigiram o território citado depois, para não os atacarem pelo que eles antes tinham feito associados aos bundões espanhóis, eles entregaram e pouco depois Napoleão invadiu Portugal e os valentões colonialistas se escafederam para cá se lhes darem combates.

  4. Belíssima charge, parabéns Alpino. O que vou falar agora ninguém é obrigado a acreditar… o carma negativo do Brasil é muito grande:1) primeiro houve um holocausto indígena, mataram milhões de primeiros habitantes; 2) a escravidão negra, outro holocausto cujos reflexos permanecem até hoje; 3) o holocausto atual das periferias presente nos transportes coletivos caros e ineficientes, na saúde pública sucateada; educação idem; 4) a insensibilidades das elites e governantes há 514 anos; 5) Quando Chico Xavier lançou o livro “Brasil Coração do Mundo, Pátria do Evangelho” muitos pensaram que aqui seria o paraíso, enganaram-se, aqui é a ante-sala do Inferno misturada com o progresso tecnológico…6) O Carma é matemático, uma ciência exata… demora, às vezes, mas tudo é cobrado…

  5. Tião Maia, que foi sócio de Jango, depois que vendeu tudo que tinha por aqui , sua empresa, e foi para a Austrália, multiplicou seu patrimônio dezenas de vezes. Deu emprego a muitos australianos e nunca foi chamado de burgues ou explorador do povo. Era trabalhador como qualquer um. Ou ser dono de empresa é vagabundo como os ocupantes do estado brasileiro, principalmente os que se dizem socialistas?
    Tião concluiu: “administração é ingleza.”

  6. Alguns poréns … Em Portugal dos Descobrimentos pelos 1500 uns 20% era de judeus e levitas, portanto uns 40000000 no Brasil são filhos de Sara. Seus antepassados muitos foram batizados até a força ou por conveniência … Até Inquisição os Reis usaram para os tornar leais portugueses e católicos como eles … Um dos sinais de judaísmo era
    saber ler e escrever já pelos doze anos.

      • Não sei sobre raças para opinar. Apenas que os portugueses como colonialistas foram repressores, fraudadores e que saquearam o Brasil. E que como comerciantes de comestíveis, como bares, restaurantes e padarias, introduziram a porcaria, a falta de higiene como norma no setor. Comecei a me dar conta quando fui ao exterior pela primeira vez em fins dos anos 50. As balanças nos portos baianos são famosas no século XVIII. Os ingleses tiveram que dobrar os colonialistas portugueses e obrigá-los a assinar um tratado permitindo que eles entrassem a negociar diretamente na colônia muitas décadas antes da vinda da família real. Aí, tiveram que mandar agentes aqui para fiscalizarem as balanças controladas pelos colonialistas portugueses nos portos para que as mercadorias exportadas para a Inglaterra e suas colônias não saíssem com menos pesos. Controladores ditatoriais do comércio e seus pesos e medidas no período colonial, os portugueses introduziram além da prática da falsificação de produtos para os consumidores, o golpe das balanças no comercio varejista brasileiro. Até hoje isso se mantém, apesar de denúncias constantes, tão incrustado que ficou

        • Além do mais, os colonialistas portugueses durante 250 anos nem se preocuparam em alfabetizar no básico falar os colonizados brasileiros. A prova é que até meados do século XVIII a imensa maioria aqui se comunicava ainda na chamada LÍNGUA GERAL. Deixaram-nos a partir de 1822 num caos, econômico, político e social tremendo e com toque de recolher no Rio sob pena de prisão entre 6 da tarde e 6 da manhã até o ano de 1850.

  7. Vou ficar com os dois comentários mais esclarecedores: O do Francisco
    Bendl e o do Bartolotto. A sociedade é dinâmica, a cada geração as pessoas mudam. Os pais são o arco, e os filhos a flecha, portanto, estarão sempre a frente dos pais. O Brasil hoje, é um país micisgenado, totalmente diferente daquela época A grande extensão territorial do Brasil e a nossa independência sem derramamento de sangue, devemos agradecer aos portuguese, o que não aconteceu com EUA, que correu muito sangue para ter sua independência, (onde
    o inglês entra, é difícil de sair). Colocar a culpa da situação atual do país aos portugueses
    que nos colonizaram, é querer se eximir de culpa por esta situação atual.
    Sou isento em defender os nossos colonizadores, sou dessedente de sírios

    • Nélio Jacob.
      Obrigado pelo apoio de sempre.
      De fato, culparmos ainda os portugueses pelas nossas falhas, erros, omissões e irresponsabilidades, é inaceitável.
      Precisamos é fazer um ato de contrição e constatar que a solução está em nossas mãos desde a Independência e Proclamação da República, ora.
      Afinal das contas foi através desses movimentos que nos libertamos em definitivo do Reino Português, significando que, de lá para cá, o navio teve o leme ao nosso comando.
      Se não tínhamos a mesma habilidade lusitana em conduzir navios, em razão de seus notáveis navegadores, o problema é nosso, e não deles.
      Um abraço, Nélio Jacob.

  8. Sr. Nelio Jacob,
    Aplausos pelo seu comentário, pincipalmente pela inclusão da opinião dos senhores Fraancisco Bendl e Sr. Bartolotto, igualmente contrários â enxurrada preconceituosa de algumas opiniões que, também a meu ver, são injustas tanto aos portugueses como aos demais imigrantes , que escolheram o Brasil como pátria.
    Tenho Alpino como um dos melhores chargistas do país, mas, nessa, ele pisou na bola…
    O momento presente em que politicamente o Brasil vive, é por culpa única e exclusivamente do próprio brasileiro, do seu “jeitinho” de resolver as suas coisas…

    • Andrade,
      Mais uma vez obrigado pelo apoio ao meu comentário.
      Detesto e não aceito qualquer preconceito, venha de onde vier.
      Os portugueses devem ser respeitados, assim como qualquer outro povo que imigrou para o Brasil e nos ajudou a desenvolver essa terra.
      A tentativa infrutífera de retrocedermos nossas mazelas e problemas com origem no descobrimento do Brasil é uma afirmação absurda e improcedente.
      Tivemos QUINHENTOS ANOS para encontrar soluções para nossos impasses, caso tivéssemos tido capacidade e disposição, afora não termos tido normalmente à testa do País presidentes verdadeiramente interessados em nossos desenvolvimentos e nacionalistas.

  9. Pelo que percebi em 194 anos, sim os da vossa existência , não conseguiram criar uma sociedade digna desse nome.

    Um anafalbetisno abismal.
    Uma tensão social sempre latente, pelas desigualdades socias e corrupção,

    E a culpa é dos portugeses????
    Parecem putos, para quem não sabe o que é pivete, a fazer queixinhas…..

    ò mãe os tugas são maus…

    Façam o favor de crescerem como país e deixarem-se de lamechas….Se não fosse os portugueses eram os espanhois, e eles que tratarm tão bém os indiios nativos,,,, Deviam perguntar aos Incas ou aos Aztecas…

    E se têm ai tugas que, pelos ,vistos falta a higiene nos seus negócios… de quem é a culpa? Não será de VOCÊS que não têm uma lesgislação decente????

    Que o estado não fiscaliza e pune essas situações? CRESÇAM como nação e deixem de queixinhas que 194 anos é muito.. para quase nada.

    e uem matou mais indios,,,, os portugueses ou VOCÊS com o avanço do abate da amazonia, para os madeiros americanos… deram, nos ultimos 194 anos alguma melhoria aos indios nativos??????? uma porra então MERDA À VISTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *