One thought on “Charge do Alpino

  1. A França, decididamente, não é um pais sério. Seriedade que também falta a boa parte de países deste mundo.
    Organizaram uma manifestação monstruosa em Paris, com o único propósito de apoiar a uma meia dúzia
    de irresponsáveis, que estão tentando incendiar o mundo.
    Que benefícios trazem estas charges pornográficas, provocativas e debochadas? São na verdade desenhos
    sem qualidades, que tem por objetivo irritar os muçulmanos e não contribuem em nada com a paz mundial.
    Pois agora, os governos ocidentais, estão exigindo dos lideres muçulmanos, que condenem o fundamentalismo religioso, que preguem a não violência e principalmente, tolerem as provocações.
    Quanto as charges, só incentivos. nenhuma palavra de condenação, porque os chargistas estão exercendo um direito. O de se expressar livremente.
    Sera que tão difícil assim para um político entender que a liberdade de não crer (ateísmo), deva ir só até onde começa a fé religiosa dos que creem em alguma divindade. Que todos são livres para acreditar ou não, em alguma coisa.
    As balas saídas dos canos das armas dos terrorista, não são muito diferentes dos desenhos saídos da ponta do lápis dos chargistas. Enquanto umas dilaceram os corpos, as outras fazem estrago na alma dos crentes.
    O tal jornal chargista, vai sair esta semana, com uma tiragem de 3 milhões de exemplares, o triplo da tiragem normal. Sera que este aumento se deve apenas a procura em virtude da exposição no noticiário,
    ou já vão aproveitar também para faturar?
    Esta questão, esta começando a ficar parecida com uma outra surgida na Alemanha, no inicio do século 20,
    onde um louco, por convicções raciais, quase exterminou um povo, o motivo alegado era o mesmo. Religião.
    Se querem realmente a paz, combatam com todo o rigor o terrorismo e os terrorista, mas não deixem de levar em conta as charges problemáticas, porque a dor da alma, esta é incurável e faz com que o indivíduo
    desperte dentro de si os “sentimentos mais primitivos” como já disse o Roberto Jéferson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *