One thought on “Charge do Duke

  1. A METÁFORA EM CONTÊINER
    Jovens confinados como gado aguardando o melhor preço da arroba no mercado da bola.
    Ter solidariedade com o Clube de Regatas do Flamengo neste momento equivale a ser cúmplice de um crime.
    A solidariedade deve ir para as famílias dos jovens calcinados nas caixas estanques em que dormiam; e para a torcida rubro-negra obrigada a conviver com diretorias irresponsáveis, a exemplo das de outros clubes brasileiros.
    Mas o Clube de Regatas do Flamengo merece o rigor da Lei e o olhar crítico da imprensa.
    Infelizmente, a ênfase das reportagens tem estado mais “no sonho de jovens talentos tragicamente interrompido” do que na criminosa sucessão de irresponsabilidades e omissões que resultaram no dantesco incêndio.
    No tão propalado “moderno” CT do Flamengo (a imprensa sempre elogiou!), o dormitório dos meninos da base era há anos um improviso que beirava a gambiarra. A ponto de a Prefeitura ter ordenado a sua interdição e ter multado o Clube nada mais nada menos que 30 vezes!
    Ministério Público e Justiça do trabalho também já haviam notificado o Flamengo quanto às precárias condições do alojamento dos jovens atletas. Pelo que se viu, a (s) Diretoria (s) tratou todas essas advertências com absoluto desdém, uma vez que nada fez.
    Como não havia alvará, não poderia haver também licença do Corpo de Bombeiros. Em suma, não faltavam irregularidades no Ninho do Urubu. Como então podemos ser solidários ao Clube de Regatas do Flamengo? Minha solidariedade vai para as famílias das vítimas e para a parcela da torcida rubro-negra que se sente envergonhada pela ocorrência de uma tragédia que poderia ser evitada pelos dirigentes de seu clube.
    Nilson Melo Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *