Cientista político avisa que o impeachment vem aí

Aline Ribeiro
Época

A ruptura do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com o Palácio do Planalto é o último de quatro elementos necessários para o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Essa é a opinião de Carlos Pereira, pós-doutor em ciência política pela Universidade de Oxford e professor titular da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (Ebape/FGV).

Segundo Pereira, são necessários quatro elementos para que o impedimento de um presidente ocorra: crise econômica com políticas de ajuste que geram perdas no curto prazo; escândalo de corrupção com desgaste de sua popularidade; manifestações populares em massa; e perda de maioria do governo no legislativo. “Nas últimas décadas, foi assim com o Equador, a Bolívia e o Paraguai”, afirma. “Se o PMDB acompanhar a decisão de Cunha, configura-se a situação necessária para que um impeachment ocorra”.

ROTA DE COLISÃO

Eduardo Cunha estava em rota de colisão com o Planalto desde que assumiu a Presidência da Câmara, no início do ano, apesar de integrante de um partido da base governista. Ele responsabiliza o Planalto pelo seu envolvimento nas investigações da Operação Lava Jato. Nesta quinta (16), Cunha foi acusado pelo lobista Júlio Camargo de receber US$ 5 milhões de propina. O deputado nega as acusações.

Para Pereira, a falta de sinalização da presidente Dilma de que protegeria Cunha na Operação Lava Jato fez com que o peemedebista partisse agora para o ataque. “O governo não sobreviverá a esta figura tão poderosa e idiossincrática assumindo individualmente os custos da operação”, afirma.

9 thoughts on “Cientista político avisa que o impeachment vem aí

  1. Mais um tiro no pá do Aloprísio Mercadante ???
    ” A pedido de Dilma, Eduardo Paes viajou hoje a Brasília para uma conversa no Palácio da Alvorada.

    Dilma apelou a Paes que atue como bombeiro junto a Eduardo Cunha.

    Embora lá na frente possam acabar adversários e em palanques diferentes, neste momento tanto Dilma quanto Paes têm interesse em preservar a aliança entre o PT e o PMDB.

    Cunha pode não lembrar, mas falta um ano para a Olimpíada, evento cujo sucesso depende de um boa relação entre o Planalto e o Rio de Janeiro.

    Por Lauro Jardim

  2. A cupula da Camargo Correia acabou de ser condensda a 15 anos. Ou seja , por enquanto a um bom tempinho de regime fechado . Vendo tornozeleiras da H Stern.

  3. Será que já estão preparando a cela na papuda para três?
    Não esqueço a ameaça do chefe do clã, quando prenderam seu filho.

  4. Carlos Pereira está mais por fora do que “bunda de índio”. Tem que voltar a estudar. Vocês em toda história brasileira já encontraram alguém com sobrenome de Pereira que tenha sido um grande jurista? Lógico que não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *