Ciro Gomes afirma que aumento a juízes é ‘vergonha’ e ‘bofetada’ na cara do povo

Fazendo campanha em Campinas, Ciro Gomes bateu pesado

Luciano Calafiori
G1, Campinas

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse nesta quinta-feira (30) que o aumento para juízes federais e servidores públicos da União, em meio à crise fiscal, é uma “vergonha” e “bofetada no rosto do povo brasileiro”. Em agenda de campanha na cidade de Campinas, interior de São Paulo, Ciro criticou a decisão do governo Michel Temer, tomada na quarta-feira (29), de manter o reajuste dos servidores para 2019, mesmo após a equipe econômica tentar adiá-lo para 2020 em razão da crise fiscal. O aumento havia sido negociado em 2015.

“Isso é uma vergonha. Francamente, falta compostura na elite brasileira. Não é que o salário seja grande. Eu acho que juiz tem que receber salários decentes, os maiores possíveis e, acho, francamente, uma ‘impostura’ ficar falando mal de salário. Eu estou falando agora é da ocasião”, afirmou.

AUXÍLIO-MORADIA – Além do reajuste para os servidores, Temer fechou um acordo com o Supremo Tribunal Federal (STF), concedendo reajuste de 16,38% para o Judiciário federal. Em troca, Temer combinou com a Suprema Corte o fim do auxílio-moradia para a magistratura, no valor de R$ 4,7 mil.

Segundo o blog do Valdo Cruz, a versão final do Orçamento de 2019 deverá ser enviada nesta sexta-feira (31) ao Congresso Nacional com a previsão de reajuste.

Ao criticar o reajuste, Ciro Gomes citou números da crise econômica do país, como o número de desempregados e dados da violência urbana.

CRISE GRAVE – “[São] 13,7 milhões de brasileiros desempregados, 32 milhões de brasileiros vivendo de bico, na informalidade, correndo da repressão. 60 mil mulheres foram estupradas no Brasil nos últimos 12 meses sem nenhuma punição, o Brasil teve 63.880 homicídios sem nenhuma capacidade de investigação. Que pelo menos se dê justiça à essa tragédia e os senhores de Brasília fazerem esse tipo de notícia para a sociedade… isso é uma bofetada no rosto do povo brasileiro“, declarou.

Devido à recessão, o Ministério do Planejamento tentava postergar o aumento do funcionalismo a fim de garantir uma economia de R$ 6,9 bilhões aos cofres públicos e ajudar a fechar as contas do governo federal em 2019.

Com isso, seria possível cumprir o teto dos gastos públicos e a meta fiscal do ano que vem, que prevê um déficit de R$ 139 bilhões, realocando os recursos para as áreas sociais e investimentos. Agora, a equipe econômica terá de promover cortes, principalmente em investimentos, a fim de acomodar o reajuste dos servidores civis.

11 thoughts on “Ciro Gomes afirma que aumento a juízes é ‘vergonha’ e ‘bofetada’ na cara do povo

  1. Essa briga por reajustes salariais, dentro da lei, encenadas pelos magistrados, tem como objetivo induzir a sociedade a pensar que o ganho da categoria é tão-somente legalista. Contudo, sabe-se que o faturamento obscuro de um togado chega a ser 50 vezes aos seus proventos funcionais.

  2. O judiciário brasileiro é uma das instituições mais corrupta do país , só que de forma velada ou disfarçada. Os custos deste elefante branco para sociedade em 2017
    foi de R$ 82 000.000,000 , valores três vezes maior que o rombo causado à Petrobrás , em apenas em um ano . São sócios majoritários deste sistema nefasto que se apoderou da nação . São pagos com dinheiro público não para garantir direitos da sociedade , mas sim , tutelar seus parceiros no poder . Este reajuste de 16,4% na realidade , são encargos pelos serviços prestados .

  3. Segundo a agência Reuters, a tendência é que tanto a discussão sobre a participação de Lula na campanha na TV como a definição sobre o registro da candidatura fiquem para a próxima semana.

    julgar o registro do Lula no dia seguinte ao prazo de apresentação da defesa dele às impugnações, nesta quinta, poderia passar a impressão de pressa.

    TSE recuou…

  4. Reajuste do salário mínimo 2019 para beneficiários INSS é anunciado
    Definido com base na inflação de 2018, o reajuste do salário para Aposentados e Pensionistas INSS, que recebem acima de um salário mínimo deverá ser de 3,3% em 2019.

  5. Se o Brasil encontra-se onde chegou, pelas mãos dos politicalhas – mas sem a tutela do dono da última palavra, o Judiciário – assaltar a nação seria um sonho de Ícaro para nossos inqueridos e inquiridos políticos.
    Notem que todos os corruptos históricos têm uma enxurrada de magistrados e membros do Ministério Público, constituída por parentes e/ou indicados por eles, em cargos-chave. Exemplo: Antônio Carlos Magalhães, Sarney, Jader Barbalho etc.
    Juizes e promotores se dão o luxo de agirem como bem entenderem: seus ingressos, ascenções e demissões não estão subordinadas à vontade popular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *