Clube Militar critica Marco Aurélio e chama Bolsonaro de “um grande chefe de estado”

Presidente do Clube Militar diz que projeto de Previdência é ...

General apoia o comportamento desregrado de Bolsonaro

General Eduardo José Barbosa
Do site do Clube Militar

O Clube Militar repudia a atitude do Ministro Marco Aurélio Mello de dar prosseguimento a uma notícia crime política, cujo único objetivo é causar constrangimento ao Chefe do Poder Executivo.

Ao verdadeiro chefe cabe tomar decisões, que não necessariamente irão agradar a todos. Elas são baseadas em convicções elaboradas a partir do assessoramento de seus auxiliares.

SEM JUSTIFICATIVA – O fato de um Deputado, cuja vida parlamentar se resume a atacar aquele que derrotou o sistema que estava destruindo o país, não concordar com um posicionamento do Presidente não justifica por si só ficar apresentando queixas-crime.

 A motivação chega a ser ridícula por citar que o Presidente cumprimentou pessoas e visitou trabalhadores na rua.

Diferente de outras autoridades que nesse momento de crise se enclausuram em suas luxuosas residências, se alimentando de lagosta e vinho francês, o Presidente permanece ouvindo o povo para buscar as melhores soluções para resolver suas angústias.

NÃO É CRIME – Defender o fim do isolamento total também não é crime, pois trata-se de medida legítima do cargo que ocupa para enfrentar a crise vigente, mesmo que muitos discordem desse posicionamento.

O próprio Ministro Marco Aurélio, que deve ser especialista no assunto, liberou geral para Governadores e Prefeitos tomarem suas decisões.

Alegar que orientações de especialistas recomendam o isolamento total também não prospera visto que muitos já se pronunciaram a favor de isolamento só do “grupo de risco’: para que não venham a surgir outras doenças que igualmente matam também os jovens, como a fome e a depressão.

CONFORTO ESPIRITUAL – Esse mesmo Deputado, cujo partido não sabe o que é religião e em consequência não entende a necessidade das pessoas que, em momentos de desespero, buscam conforto espiritual, questiona o culto religioso como atividade essencial.

Talvez esse Deputado e aqueles que pensam como ele devessem entender porque, até na Guerra, a figura do capelão é tão importante.

Surpreende-nos que, ao invés de dar celeridade aos processos contra políticos corruptos, com seus foros privilegiados, que apodrecem à espera da prescrição, o Ilustre Ministro prefira dar continuidade a um pedido que não mereceria nem a lata de lixo da justiça. Querer criminalizar a coragem de um grande chefe de estado e governo chega a ser patético.

Brasil acima de tudo!

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Cá entre nós, considerar Bolsonaro “um grande chefe de estado” é um bocado de exagero. É melhor o capitão demonstrar logo essa sensacional vocação cívica, porque até agora ainda não o fez. (C.N.)

35 thoughts on “Clube Militar critica Marco Aurélio e chama Bolsonaro de “um grande chefe de estado”

  1. Nota certíssima do Clube Militar.
    Como sócio remido, assino.
    Marco Aurélio é um crápula. Vaidoso.
    Nunca foi juiz, alçado à pocilga pelo primo, argh, Collor.

  2. Mas claro que deve ser considerado um grande chefe de estado pelo clube militar. Afinal de contas, o corporativismo reina aqui neste país. E quem foi a categoria poupada e até beneficiada pela reforma da Previdência?

    E para constar: em fevereiro deste ano, quando não tínhamos o impacto do corona vírus, o desemprego aumentou. Então, as medidas econômicas restritivas (e privatistas a rodo), estão indo bem?

    • O corporativismo de Bolsonaro é com o POVO, exército, caminhoneiros, empresários, operários….

      No caso do editor, ele luta pela sua corporação, que recebia aproximadamente 20 bilhões para seus colegas se refestelarem com suas taras ideológicas.

      Nas eleições, a corporação conhecida como imprensa lutou descaradamente e DESONESTAMENTE contra o presidente, que nem horário eleitoral tinha na TV, manipulando de todas as maneiras as informações para que ele fosse derrotado.

      Esta corporação, nociva ao livre exercício da democracia, continua do mesmo jeito e nunca pediu desculpas ao povo brasileiro pelos crimes que comete contra ele.

      Bolsonaro, seja como for, quando comete equívocos ele volta atras e se retrata, o que já fez várias vezes e com isso o define como uma pessoa que tem um mínimo de caráter.

      • Será Mario Jr.?

        A tua sugestão qual seria? Por exemplo, liberar do isolamento tudo? Não mais isolamento parcial? Acho que ninguém está pregando o fechamento total (esse só se a coisa se tornar incontrolável, o que, hj, não é o caso). Que o impacto na economia é terrível, isso se sabe (milhões de empregos estão sendo pedidos no mundo). Os Estados estão liberando dinheiro como nunca para tentar minimizar um pouco esses efeitos. Mas ninguém tem a receita certa.

        • Vidal, eu falei sobre o corporativismo.
          Quanto à solução da pandemia, vc mesmo disse: ninguém tem a receita certa e portanto, o que se diz de ‘como fazer ou não’ , não é motivo para desavenças entre lados politicamente opostos.

        • Exatamente caro Mario Jr., não é o momento de discutir ideologias, que neste momento de crise é algo secundário. O governo tem que seguir a ciência e os especialistas e tentar de todas as formas mitigar os efeitos na economia. Não é hora de achismos. Quanto ao corporativismo, infelizmente, esse reina sempre.

  3. São os ranços da ditadura em defesa de um presidente despreparado para o cargo que ocupa.
    Bolsonaro não está sozinho, tem o apoio do Clube Militar e de uma turma de fanáticos no modo como deprecia o combate à pandemia, indo contra todas as orientações da OMS, Ministério da Saúde, infectologistas e o resto do mundo.
    Isolamento apenas de um grupo de risco é uma falácia, só serve para aumentar o n° de infectados, inclusive dos idosos que estão no isolamento
    Isolamento vertical: as crianças vão a escola, os adultos mais jovens vão trabalhar. Todos vão correr grande risco de se contaminarem, nas conduções e no trabalho. Ao voltarem para casa vão contaminar os idosos, os grupos de risco.

  4. A Coréia não fez quarentena. Fez isolamento segmentado das pessoas que se contaminam. E é um sucesso no combate ao corona. Já está sob controle por lá. E a mídia ignora.
    Mas quem se importa, né? O problema é pegar a chave do cofre.

    • Não adianta, continuarão a mentir como todo comunista faz. A pauta é o golpe, tirar do cargo aquele que travou a chave do cofre. Ontem ficaram torcendo para Bolsonaro liberar a grana sem anuência do Congresso, doidinho para pauta do impeachment. Eles tentarão todos os dias, Bolsonaro além do covid-19, terá este inimigo perigoso para lidar.

    • A Coreia do Sul fez testes massivos e conseguiu isolar as pessoas infectadas. Também as escolas estão fechadas. Viajantes têm de ficar em quarentena. Mas ainda há casos de contágios. Será que no Brasil conseguiremos fazer algo parecido?

      “[Repórter Diário da Coréia Jinsoo Kim] O número confirmado cumulativo de novas infecções por coronavírus na Coréia (corona19) deve exceder em breve 10.000.

      Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, anunciaram que, a partir das 00:00 do dia 2, o número cumulativo confirmado de corona19 na Coréia era de 9.976.

      Este é um aumento de 89 pessoas confirmadas em comparação com as 0 da 1ª.

      Olhando para 89 novos confirmadores por região, Daegu teve o máximo de 21, seguido por 17 em Gyeonggi, 14 em Seul, 6 em Gyeongnam, 4 em Incheon, 2 em Chungnam, Jeonnam e Gyeongbuk e 1 em Gwangju, Ulsan e Gangwon. Foi confirmado por pessoas.

      Além disso, os 18 restantes foram considerados positivos durante o processo de quarentena.

      Por outro lado, a partir das 0 horas do dia 2, 169 pessoas morreram de corona19, cumulativamente, 4 a mais que no dia anterior.”

      https://brasil.elpais.com/internacional/2020-03-30/as-licoes-contra-o-coronavirus-que-coreia-do-sul-e-china-podem-dar-ao-mundo-incluindo-o-brasil.html

    • “A Coreia do Sul está preparada para lidar com essa epidemia desde o ano passado, quando teve que lidar com a Mers (outra síndrome respiratória)”

      Realizou uma campanha agressiva para combater o vírus. Disponibilizou todo o seu sistema de saúde para diagnosticar (massivamente) a presença da covid-19 nos habitantes de áreas críticas do país
      – matéria da BBC com Bugyeong Jung (jornalista coreano)
      * Estados Unidos e Coreia do Sul anunciaram o primeiro caso de coronavírus em cada um deles no mesmo dia, 20 de janeiro.
      https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51877262

  5. Grande vocação cívica tem a TI, que se aliou ao eixo do mal pregando o caos para derrubar o Presidente da República.

    O traíra Dória tornou pública a sua aliança com a orcrim petralha … a TI é parte do complô.

    • O PT está no DNA do PSDB. Dória Cara de Boneco está cumprindo a pauta dos tucanalhas. Ainda mais que nada pega neles, a Justiça ( Gilmar Mendes, advogado do FHC) não deixa ninguém do PSDB ir em cana.

  6. José Vidal, o problema não é o contágio em si, e sim o grupo de risco. Todos nos vamos contrair esse vírus. Na maioria das pessoas ele nem se manifestará, estamos falando de 95% da população. Dos 5% restantes, apenas de 1 a 2% a virose será mais intensa, podendo provocar ou não óbitos. O Japão e Coreia, além de Taiwan focaram nesses 5%.

    • Mas, Xará esse grupo de risco acima dos 60 anos, já deveriam estar aposentados com seu dinheirinho comendo e comprando seus remédios.

      É só Presidente editar uma MP.

      Outra medida q.foi proposto pelo congresso,ajuda aos informais,e os celetistas privados até agora prática no concreto, não se realizou..

      Só marasmo cheio boas intenções.

      Na real,estou preocupado com a revolta dos cães,(livro).

    • Será, caro Luiz? Esses países citados tomaram outras medidas restritivas. Como fechar espaços públicos com aglomerações, fechar lojas, fechar fronteiras, fechamento de escolas, etc.. Com o google é fácil verificar. Pega um site com os jornais desses países e o google tradutor fará o resto.

  7. Se o mundo todo chamou o lula de estadista, o que que tem um clubinho de milico falar bem do bozo, ou só o luladrão e seu assemelhados podem ser agraciados com titulo de pilantra honores causa.

  8. “Cá entre nós, considerar Bolsonaro “um grande chefe de estado” é um bocado de exagero. É melhor o capitão demonstrar logo essa sensacional vocação cívica, porque até agora ainda não o fez. (C.N.)” É a tal história do cordão dos puxa-sacos interesseiros que cada vez aumenta mais. Precisamos acabar com essa farra de dar patentes de general a esmo, principalmente para gente sem noção. Já tem caciques demais, inúteis e caros demais, n sombra, nessa republiqueta bananeira e poucos índios para pegar no pesado. Cada figura decepcionante cheia de estrelas que aparece falando bobagens por uma boquinha a mais no erário já depauperdo que dá vontade até se acabar com todas as instituições parasitas, à paisana e fardada, metidas em politicalha partidária, que custam caro demais ao contribuinte e só atrapalham a vida da população. Isso até lembra a Seleção de Futebol, na Copa da Suécia, salvo engano, na qual o Mané Garrincha confidenciou ao Nilton Santos, “pô compadre, nós saímos lá do Rio de Janeiro para jogar contra o Olaria aqui na Europa”. Fala sério, Bussunda. É bonito isso, Lilico ? Que país é esse, Renato Russo ? E o quê o saudoso General Mourão Filho, que nada tem a ver com o vice que se confessou idiota publicamente, pensava sobre esse pseudo general que acha o Bolsonaro um estadista e o próprio Bolsonaro ?

    • Vejam só que pérola histórica. Os os politiqueiros cabeça, de bagre, atiraram no que viram e acertaram o que não viram, e nem sequer imaginaram que o tiro sairia pela culatra, ou que a cusparada para cima cairia na própria cara deles. “IMPRESSIONANTE PROFECIA DO GENERAL MOURÃO FILHO(*)SOBRE DOUTOR LULA
      General Mourão Filho(1900-1972) foi um dos principais líderes do Movimento Cívico-Militar de 31 de março de 1964 (também chamado de Contra-revolução de 1964), que impediu a instalação no Brasil de uma ditadura comunista por terroristas e agitadores marxistas treinados, financiados e armados pela ditadura comunista de Cuba.
      Este herói nacional não conheceu Lula. Mas, ao que tudo indica, além de seu destemor pessoal, era um profeta, como o provam as palavras que o militar escreveu no início dos agitados anos 1970:
      ‘Ponha-se na presidência qualquer medíocre, louco ou semi-analfabeto, e vinte quatro hora depois a horda de aduladores estará à sua volta, brandindo o elogio como arma,l convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, e de que tudo o que faz está certo. Em pouco tempo transforma-se um ignorante em um sábio, um louco em um gênio equilibrado, um idiota em um estadista. E um homem nessa posição, empunhando as rédeas de um poder praticamente sem limites, embriagado pela bajulação, transforma-se num monstro perigoso.’
      (*) General Mourão faleceu em 1972, portanto não conheceu Lula, nem Dilma.”

  9. Sr. Carlos Newton:
    Se vossa senhoria é o democrata que apregoa ser, não há porque encontrar delito de opinião no general.
    Tem gente que ainda acha que o maior corrupto e corruptor da história foi também o maior presidente deste país.
    Foi da parte dele apenas uma opinião de um cidadão, que não significa que tenhamos que concordar. Certo?

  10. A nota me pareceu 99% correta. Seria 100% sem a qualificação de “estadista”, infelizmente, até prova em contrário, espécie que parece extinta no Brasil.

    Para alguns Lula da Silva foi um “estadista”, ou seja, construiu estádios de futebol superfaturados em vez de construir hospitais e escolas.

    Outros o consideram “estadista” por viver em permanente estado de embriagues.

    “Estadista” fabricado em Caetés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *