Com Bolsonaro encurralado, desencadeia-se uma tempestade na Praça dos Três Poderes

Cai na prova? "TCU pede investigação de gastos de Bolsonaro"

Bolsonaro tem uma capacidade rara de criar grandes problemas

Pedro do Coutto

O advogado de Sergio Moro, Rodrigo Sanches, afirmou na tarde de terça-feira que o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril confirma integralmente a versão do ex-ministro da Justiça, quando focalizou a discordância entre ele e o presidente Jair Bolsonaro. Outros participantes disseram o mesmo. Assim foi eliminada qualquer dúvida sobre a veracidade das afirmações do ex-ministro Sérgio Moro em torno das demissões desejadas pelo presidente da República na Polícia Federal.

As declarações de Rodrigo Sánchez Rios foram divulgadas na tarde de ontem pela Globonews e pela CNN. A reportagem da CNN, inclusive, foi o veículo que iniciou uma entrevista na rampa do Palácio do Planalto com o presidente Bolsonaro.

SEGURANÇA DA FAMÍLIA – A respeito de sua pressão sobre a Superintendência da Policia Federal no Rio de Janeiro, o presidente da República disse que assim agiu para fortalecer a segurança de sua família. Negou que tenha agido para afastar qualquer investigação a respeito de seus filhos.

Não rebateu as afirmações sobre a veracidade do vídeo, que passa agora para a fase seguinte, a critério do ministro Celso de Melo. Celso de Melo determinou a transcrição integral do vídeo, e segundo informações que circularam vai analisá-lo em profundidade.

Na minha opinião, o aspecto político é o tema dominante do episódio, além de qualquer outra movimentação nos autos.

GOVERNO É ABALADO – Acrescento que o governo Bolsonaro sofreu ontem um abalo em sua estrutura e também na conjuntura que envolve o Palácio do Planalto e a base parlamentar que o sustenta tanto na Câmara quanto no Senado Federal.

O apoio que poderá receber do Centrão, não será suficiente, a meu ver, para que Jair Bolsonaro possa retomar o comando que equilibra os três poderes da República e a própria população brasileira, especialmente o eleitorado que o levou a vitória nas urnas de 2018. A oposição ao seu governo, portanto, passou a dispor de mais uma peça a ser incorporada na definição de sus opositores.

O revés desta terça-feira não está  separado das afirmações feitas na véspera pelo ex-diretor da PF Maurício Valeixo. O delegado sustentou que, no contato que o presidente da República manteve com ele por telefone o chefe do Executivo lhe disse que desejava uma afinidade com o novo titular e que por isso queria afastá-lo do cargo.

AJUDA A MILITARES? – O Globo e a Folha de São Paulo publicaram nesta terça-feira a nota oficial do Ministério da Defesa revelando casos do auxílio de 600 reais ter sido pago de forma irregular a militares. No Globo assina a matéria Geralda Doca; na Folha de São Paulo, Gustavo Uribe, Bernardo Caran e Larissa Garcia.

Outra reportagem, de Gabriel Shinohara, revela o crescimento do seguro desemprego, acentuando que os pedidos atingiram a escala de 748 mil no mês de abril, representando crescimento de 22% em comparação com o mesmo mês de 2019. Isso de um lado. De outro o número é 39% maior do que o total de desempregados no mês de março deste ano.  Consequência evidente do crescimento de desemprego no pais.        

6 thoughts on “Com Bolsonaro encurralado, desencadeia-se uma tempestade na Praça dos Três Poderes

  1. Interferir na polícia Federal do Rio de Janeiro pra garantir segurança a sua família?

    Não creio que este seja o órgão competente pra cuidar da prole.

    Talvez seja cuidar do 01 02 03, a Micheque e o próprio do cometa que está por vir…
    De quebra dar um jeitinho no Queiroz que tá sumidão. Não sei de que vive a família do Queiroz, haja economias embaixo do colchão. rsrs

    A vaca tá indo pro brejo seu jair…

    Nem o bob jeff e nem o centrão seguram esse Titanic.

    Atenciosamente.

  2. A falácia do comunista, quem sabe uma mentira repetida mil vezes não se torna realidade. Os inquéritos da família Bolsonaro pelo que consta estão no MP do Rio de Janeiro. PF ?????

  3. Para lidar com jornais e jornalistas engajados só tem uma fórmula, é simples, devemos entender que suas afirmações são para serem entendidas no sentido contrario. Sempre foi e sempre será o modus operandi das esquerdas.
    A verdade é uma construção da ideologia.

  4. É muito complicado mesmo com a verdade, bater de frente contra um chefe ou organização.
    Alguns químicos da indústria tabagista que queriam denunciar certas peculiaridades; se preparavam para as consequências as vezes por anos. Avisavam a família das consequências entre outros preparativos; mas, mesmo assim a batalha era duríssima e quase sempre terminavam sozinhos neste mundo.
    Se os auditores não liberam laudos que satisfaçam as empresas, suas firmas ou eles mesmos são trocadas e aí é dar o laudo e “Literalmente Rezar Muito” para dar tudo certo e não acontecer de cair pontes, edifícios, barragens, entre outros acidentes sérios.
    Mas, o preço que quem apoia contra a verdade, fica com pesado ônus que será devidamente cobrado pelo “tribunal da consciência” no seu devido tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *