Com medo de ser vaiado no aeroporto, Pezão insiste em fretar um jatinho

Pezão sabe que será vaiado nos aeroportos

Julia Affonso e Luiz Vassallo
Estadão

O governador do Rio, Pezão (PMDB), defendeu nesta sexta-feira, dia 11, a licitação que pode pagar R$ 2,518 milhões para contratar uma empresa de táxi aéreo que forneça um jatinho ao Executivo fluminense. O início do recebimento de propostas de aeronaves começou às 9h desta sexta. “É imprescindível garantir que os integrantes do Poder Executivo tenham flexibilidade de horários de voos e disponibilidade de aeronaves para deslocamentos de trabalho e emergências. Importante salientar que o contrato atende ao governador e representantes do Executivo que sempre o acompanham”, diz a nota do governo do Rio.

O Rio vive uma crise econômica sem precedentes e está com a folha de pagamento dos servidores atrasada. Segundo a Secretaria de Estado de Fazenda, os valores dos vencimentos de maio e junho de ativos, inativos e pensionistas que estão em atraso somam R$ 987 milhões.

SEM SALÁRIOS – Ainda não receberam todo o vencimento de maio 126.394 servidores ativos, inativos e pensionistas. O salário de junho foi pago apenas aos servidores ativos e inativos da área de segurança (policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários), além dos ativos da educação. Faltam receber 206.825 servidores ativos, inativos e pensionistas.

O Edital do Pregão N.º 003/2017 especifica os itens que Pezão quer para ‘a prestação do serviço de táxi aéreo’. O governador do Rio quer um avião a jato, com autonomia mínima em voo cruzeiro de 3h30, uso exclusivo executivo, provida de ar-condicionado, com ‘galley’ com revestimento térmico para acondicionamento de comissaria e gavetas para acondicionamento de material descartável e assentos configurados para possíveis reuniões em poltronas giratórias.

Pezão afirmou, na nota, que o valor de até R$ 2,5 milhões ‘estabelece um limite máximo de valor que, no entanto, estará vinculado ao uso do serviço’. “Ou seja, se não houver necessidade da utilização do total de voos previsto no contrato, o desembolso do estado será inferior ao valor estipulado”, registrou o governador.

“É importante ressaltar que o táxi aéreo não será de uso particular do governador, mas só é solicitado à empresa vencedora da licitação em deslocamentos de trabalho, de interesse do Estado.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Em tradução simultânea, o fato concreto é que Pezão não pode viajar em voo de carreira, porque fatalmente será vaiado e sofrerá “bullying” social. Muitos outros políticos estão nesta situação, como o ex-presidente Lula, que também só viaja de jatinho. No caso de Lula, o avião pertence ao ex-ministro Walfrido Mares Guias, que esteve envolvido no mensalão mineiro e paga a conta prazerosamente. Mas no caso de Pezão, quem paga a conta é o povo do Estado do Rio de Janeiro.  (C.N.)

6 thoughts on “Com medo de ser vaiado no aeroporto, Pezão insiste em fretar um jatinho

  1. Deu na Revista americana The Nation:

    O líder mais popular do Brasil foi condenado por corrupção com base em evidências frágeis.

    No caso contra Lula, pesquisa-se em vão por alguma evidência forte na sentença de 238 páginas .

    Por Mark Weisbrot

    https://goo.gl/CAk4DG

    Tá complicado…

  2. ♫♪♫ 8 pneus, empilhados…
    um dia pra vadiar.
    acende um fósforo e pronto,
    tá lá o bagual a torrar…

    Uma luz no alto do morro,
    uma fumaça no ar… ♫♪♫

    Pra quem acha exagero, refuto; esses bandidos, o que fizeram com o Rio de Janeiro, ultrapassa muito o que é humano…

  3. Este meu Rio de Janeiro se tornou uma vergonha nacional. Ou até mundial.

    Um Estado cuja capital sediou as Olimpíadas (com o dinheiro de TODOS os brasileiros, é claro!) está hoje ruindo a olhos vistos.

    Seu ex-governador Cabral, aliado desse pilantra que hoje está no governo, protagonizou o MAIOR roubo às finanças públicas já visto no Brasil.

    E como se não bastasse, ainda conduziu o Estado sob uma gestão temerária, que conseguiu destruir tudo aquilo que não se pôde roubar.

    O Rio de Janeiro tem hoje uma economia desgraçada, que só perde investimentos, mês a mês. E mesmo assim mantém alíquotas insuportáveis de impostos estaduais, atirando nos próprios pés a cada dia.

    A violência urbana evidentemente não pára de aumentar, afinal não há empregos decentes, segurança pública e tampouco esperança.

    Mas apesar do cenário desolador, o quadrilheiro que está no governo segue inventando gastos irresponsáveis e imorais, como esse tal contrato de fretamento de aeronaves executivas de luxo…

    Num país sério isso aconteceria??? Deixa pra lá…

  4. Essa conversa de que o jatinho do LULADRAO é do ex-ministro só cola aqui nesse país de otários. Quero ver aqui quem tem um amigo que todo dia chega na hora do almoço em sua casa, no primeiro dia é festa recebe bem se alegra tomam uns tragos juntos, no segundo dia só almoçam, no terceiro nem se falam , no quarto o amigo dono da casa pergunta o que tá havendo , no quinto a campanhia toca e ninguém abre a porta. Essa é a realidade o resto é conversa fiada. O Luladrao é dono do jatinho. Brasileiro é um povo otario. Sabe quando isso vai mudar? NUNCA. Na Colombia o presidente já foi notificado , um senador já está preso devido o caso da Odebrech e aqui os jornais defendem os corruptos. País FELA da PUTA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *