Comandante do Exército é internado, mas volta a trabalhar nesta quinta

Resultado de imagem para villas boas na cadeira de rodas

Vilas Bôas está em cadeira de rodas

Tânia Monteiro
Estadão

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, de 66 anos, foi internado em um hospital da rede privada em Brasília para realização de “procedimento gástrico eletivo” nesta quarta-feira, 25, segundo informações obtidas no Exército, que não deu mais detalhes.  Segundo os mesmos informantes, o general deve receber alta ainda hoje e retorna às atividades nesta quinta-feira. Villas Bôas enfrenta uma doença degenerativa e atualmente está usando cadeira de rodas.

Villas Bôas causou polêmica no início de abril, quando usou seu Twitter para questionar o cenário político do País. A mensagem foi escrita dias antes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser condenado e preso pela Operação Lava Jato.

INTERESSES PESSOAIS – Na ocasião, ele escreveu: “Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?”

Alguns interlocutores admitiram, na ocasião, que a manifestação do comandante era um recado direto às tentativas de mudarem entendimento legal para favorecer o ex-presidente Lula, mas tentaram descartar uma ameaça ou pressão sobre o Supremo Tribunal Federal.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O general Villas Bôas repete a mesma saga heróica do cientista Stephen Hawking e do jornalista Rodolfo Fernandes, ex-diretor de O Globo, que foram acometidos da mesma doença, tiveram de usar cadeira de rodas, foram perdendo os movimentos, porém jamais se entregaram e continuaram em atividade até o fim, dando uma lição de vida às pessoas saudáveis que não dão valor ao trabalho. (C.N.)

15 thoughts on “Comandante do Exército é internado, mas volta a trabalhar nesta quinta

  1. “a mesma saga heróica do cientista Stephen Hawking e do jornalista Rodolfo Fernandes, ex-diretor de O Globo, que foram acometidos da mesma doença, tiveram de usar cadeira de rodas, foram perdendo os movimentos, porém jamais se entregaram e continuaram em atividade até o fim, dando uma lição de vida às pessoas saudáveis que não dão valor ao trabalho.”

    Pois é. Enquanto isso, um metalúrgico do ABC que já foi presidente, cortou um dedinho em uma máquina e depois disso nunca mais trabalhou na vida.

  2. Não se trata de altruísmo, trata-se de se desapegar e passar o bastão.
    Com todo respeito, o militar ,nestas condições , não tem condição de estar comandando uma instituição como o exército..
    Quem seria o substituto. Estaria , o substituto , alinhavado com o o atual status quo?

  3. Com todo respeito pelo general, também acho que é hora de passar o bastão para outro colega. Isso não é demonstração de resiliência, mas de apego ao poder.
    O cientista Hawking era um cientista e tinha condições de ainda contribuir para a Ciència mesmo com a invalidez física – o seu trabalho só dependia do seu cérebro! De um soldado como o general espera-se coragem e condição física para enfrentar os desafios que hoje o país exige das FFAA. E como exige…
    Enquanto os soldados descansam os juizes trapalhões do STF continuam a zombar do povo com suas decisões tendenciosas para beneficiar corruptos. Precisamos de ações e menos twitters.

  4. Boa noite.

    Trata-se de um homem combatível, pensativo e prudente. O sistema autoimune do General Villas Boas está sendo atacado com mísseis portadoras de ogivas nucleares.

    General, o senhor não precisa de suas forças físicas, mas sim a mais alta de todas, a intelectual.
    O país sabe o que o senhor está querendo evitar. E muitos poucos acreditam que na caserna não existem vampiros a querer tomar o lugar de ninguém, ainda mais de um homem que vem a todo momento, só unir aos que vos cercam. Não possuo intimidade com o General para falar que sei de tal coisas pelas entranhas, mas somente incultos não percebem que o apoio ao senhor é incondicional e maior que as oposições que até dentro da família existe.

    General, seu físico vem refletindo o que sua alma sente, para de sofrer, o senhor já fez muito, aguentou até onde podia, dá a ordem General!!! Entre para História, sem encher o ego, quando só imbecil pensaria assim para um General de seu quilate, esperamos que extirpe este câncer e Jesus estará lhe aguardando, hoje e sempre. Mas se o senhor pede ao povo, eu sou povo, e lhe peço: O MOMENTO É ESTE.

    Imbecil somos quem não acredita no seu comando, pois no seu Exército não existe regiões a brigar com outras como outrora na época de Getúlio Vargas. Diferenças existem e infiltrações também, mas General, o povo conta com o AÇO da têmpera de São Jorge, e o AÇO carbono do Exército Brasileiro.

    • No exército realmente parece que não tem regiões brigando entre si, mas não política quase se matam pelo butim. A Petrobras que o diga.

  5. Gostaria que esses generais tivessem metade da bravura de nossos , Aí SIM, herois pracinhas. Repito, com todo o respeito, o gen deve ir para a reserva e que o novo comandante faça a cobra fumar.. estranhíssimo um militar na situacao do general , ainda, ocupar o cargo. Acaso fosse um ” mais moderno ” já estaria na reserva… não falo em achismo , pois é questão de lógica, penso eu em minha modestíssima opinião..

  6. dos quatro generais que estao na linha de sucessao, nenhum e alinhado ao modelo atual de governo, um eles ja colocaram na reserva, GENERAL MOURAO, o Villas Boas, nao sai e por isto.

  7. Prezado editor

    Continuam muito difíceis os movimentos do paciente. Vamos ver aumentar a oposição .
    A vaca continua seu caminho inexorável em direção ao”brejo”.
    Forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *