Comando da campanha proíbe Bolsonaro de continuar fazendo piadas

bolsonaro

Bolsonaro reclama de precisar ser politicamente correto

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

Num primeiro ataque ao trabalho de um militar, o pré-candidato do PSL ao Planalto, Jair Bolsonaro, criticou nesta quarta-feira (4) a atuação da Agência Nacional de Inteligência (Abin) durante a greve dos caminhoneiros. O órgão é controlado pelo Gabinete de Segurança Institucional, pasta chefiada pelo general Sérgio Etchegoyen.

Em entrevista no final da manhã desta quarta-feira, o presidenciável disse que a agência não informou com antecedência ao Planalto sobre a paralisação nas estradas em maio. “Comigo não teria acontecido o problema dos caminhoneiros, porque a gente teria uma inteligência diferente da praticada hoje em dia pela Abin”, disse. “Vocês podem ver. O brasileiro não tem capacidade de antecipar aos problemas. O prejuízo? É muito maior do que se possa imaginar.”

RACISMO – As críticas de Bolsonaro à Abin ocorreram em entrevista num evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Aos jornalistas, Bolsonaro ainda reclamou dos processos que sofreu por racismo e aproveitou para contar uma história do tempo de capitão do Exército.

“Estamos presos ao politicamente correto. No dia 13 de maio, nos quartéis, a gente fazia a pelada entre brancos e afrodescendentes, sem problema nenhum, e ia para a cantina beber Coca-Cola”, relatou. “Estão tirando a nossa alegria de brincar com gaúcho, cearense, de fazer piada com goiano. Não posso fazer mais piadas.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O problema é que as piadas do Bolsonaro são de lascar. Seu comando de campanha proibiu que ele faça piadas, para não perder votos de mulheres, afrodescendentes e público LGBT, que formam a imensa maioria do eleitorado. (C.N.)

25 thoughts on “Comando da campanha proíbe Bolsonaro de continuar fazendo piadas

  1. Está foda esse país! É uma cambada de gente com ouvidinhos sensíveis, é uma sociedade “nutellarizada” e bando de “nutella” msm!
    Já já vão querer criar leis pra proibir, por exemplo, o peido, o arroto, porque isso “ofende as pessoas”… ah vá se f… lá na casa do crlh.

  2. O problema é que o capitão não informou a sociedade como e por que saiu do exercito precocemente com a saúde perfeita e também se a sua reforma é remunerada ou não.

    Transparência é fundamental para um cidadão que quer ser presidente da república.

    Quanto ao seu programa de governo será o ultra liberal.

    E quanto a reforma trabalhista…..
    Ele propôe leis trabalhistas que beirem a informalidade…

    https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/05/21/bolsonaro-quer-leis-trabalhistas-que-beirem-a-informalidade.htm

    Quanto a segurança pública vai armar a população, mas não vai mesmo.

    Seria melhor mostrar uma política de segurança pública.

    • Qual é o candidato nesta e em eleições já passadas que tinham projeto de governo elaborado? Todos apresentam idéias e pontos de vista. Somente após eleitos sentam com uma equipe para elaborar de fato os atos a serem praticados. E assim são todos…t o d o s .

    • Quem tem programa de governo, até agora? O Coroné que saiu vaiado na coletiva de ontem? A Melancia que só aparece a cada quatro anos? A queridinha do sul na qual faltam os miolos? Ou o banqueiro? Ninguém tem, mas o Bolsonaro mete medo na petezada embora seja mais um babaca candidato.

  3. O comando da campanha de Bolsonaro está confiando demais na memória curta e na ingenuidade do eleitorado. Isso não costuma dar certo. Só dá certo fabricar a imagem de um candidato quando não a tem, como foi o caso da Dilma Roussef, a super-gerente guerrilheira da paz da campanha de 2010. Mas muitas vezes candidatos reinventados pelo marketing acabam virando piada, como o Serra pagodeiro da campanha de 2002.

  4. As agressões verbais , agora, são chamadas de ” piadas ” ?

    Há! Há! Há!

    Esse senhor nunca chegará à presidência. Nunca!

  5. Quando serviu o Exército, lá na Cia da Cavalaria, Jairzinho era obrigado a usar: rédeas, brides, focinheiras, ferraduras, cangalhas, rabichos etc. Para um quadrúpede, até que esses acessórios de contenção se faziam indispensáveis. Mas, agora que Bolso Ignaro evoluiu para Homo Erectus, sujeitsr-se à mordaça? Ora Srs. Marqueteiros, manquem-se, inventem outra para justificarem seus ganhos como adestradores!
    Afinal, quem voto em Jair Bolsonaro, faz tal opção devida as suas duas qualidades impares: sinceridade e destempero.

  6. Bolsonaro tem razão quando diz que o politicamente correto acabou com as amizades.
    Eu também cansei de jogar peladas negros contra brancos e não via ninguém reclamar quando um ou outro entrava mas ríspido , o que acontecia no campo ficava no campo até as vias de fato . Acabava o jogo todos íamos comer pão com mortadela e refrigerante , e quem perdia tinha que aguentar a gozação até o desaforo .
    Depois que esses bando de pseudos intelectuais incutiu na mente dos fracos esse idiotice , estragou tudo , agora tudo é bullying e preconceito .

  7. Teria dito:
    ”Nada contra quem é feliz com seu parceiro semelhante. Vá ser feliz. Quem sabe amanhã eu seja também? É problema ou solução para mim”, indagou provocando risos.
    ”Vamos fazer um Brasil diferente, resgatar os nossos valores, comemorar o Dia das Mães. Todo mundo veio do ventre de uma mulher. Comemorar o Dia dos Pais, falar ’ah, meu filho nasceu macho, vai ser igual ao Neymar’. ’Não, ele vai decidir o sexo dele quando tiver 13 anos de idade’. Vamos acabar com isso.”
    Que fixação no tema! Conheço pessoas que têm filhos homossexuais, homem ou mulher, mas que estão sempre criticando os gays; gay sempre é, ou são, o filho, ou fihos, dos outros; é o que chamaria a teoria da negação, da não aceitação.
    No caso do Boçalnaro, de repente, ressuscitando Freud, Lacan, Jung, e fazendo uma junta, eles explicassem.

    • Coincidência ou não. Joguei em um time uniformizado, entre os companheiros, havia o Ivanildo, um cabra vermelho, loiro. Não sei por que: quando ele pegava a bola, a negada caia em cima “matando”. Resultado: o cara só vivia contundido. Para não ser vítima da mesma seleção darwiniano, eu usava cabeleira bem baixa ou raspada. Pois meu cabelo quando estirava alguns centímetros, exibia tom aloirado.
      É questão de sobrevivência, desde precocemente, a gente desenvolver perspicácia suficiente para fazer leituras permanentes do meio onde estamos inseridos. Domar nossos trajes, linguagens, atitudes e até pensamentos.
      Se você é um sujeito bem a pessoado, natualmente, converter-se-árvores em um ímã para atrair a mulherada. Claro que isso vai despertar muito ódio, em algumas etnias tachadas de feias. Já vi vários casos de assassinatos por causa desse complexo de auto-rejeição.

  8. Ciro Gomes ser vaiado por alguns “industriais”, por ter criticado a Reforma Trabalhista é normal; assim como é normal aplaudirem o Boçalnaro, pois ele e o filho votaram em favor da mesma; interesses…

  9. Bolsonaro não perde votos. Seus eleitores estão convictos. Mas não ganha votos. Portanto, do ponto de vista eleitoral, parar ou continuar com as piadas tanto faz.

    • Nosso sistema político virou uma piada. Não fosse isso, Bolsonaro não teria tantos apoiantes. Como levar a sério ainda o PSDB e o PT, ou o Ciro que ora quer acordo com o Lula, ora com o neto do ACM?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *