Combustíveis: Desordem no governo abala candidatura de Bolsonaro à reeleição

TRIBUNA DA INTERNET | Aliados de Bolsonaro avisam que o governo tem de  evitar nova alta do preço do diesel

Charge do Jota A (O Dia/PI)

Pedro do Coutto

As últimas 48 horas marcaram ao mesmo tempo uma tempestade que abala fortemente a candidatura de Bolsonaro à reeleição e também coloca em relevo a desorganização que fica flagrante sobre a atuação administrativa do governo, transformando-se num abalo seguido de uma explosão sobre a candidatura do presidente da República nas urnas de outubro.

A desorganização ficou absolutamente flagrante. O presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, com o apoio do Conselho da Administração, cujos membros foram nomeados pelo presidente da República há cerca de um mês, estabeleceu um novo aumento de preço para a gasolina e para o óleo diesel.  

REFLEXOS – A desorganização administrativa, inevitavelmente refletindo-se no quadro político, está flagrante a partir do momento em que o presidente da Câmara, Arthur Lira, ameaçou o  presidente da Petrobras com a criação de uma CPI caso ele não adie o aumento até a votação final do projeto que unifica os valores do ICMS nos Estados. Lira pediu também a renúncia de José Mauro Ferreira Coelho, mas este já disse que não renuncia.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, também ameaçou com uma medida sem base na lei que determina  que a metade dos lucros obtidos pela Petrobras sejam revertidos para um fundo de apoio à famílias de baixa renda e usado também para conter novos aumentos de preços da gasolina e do diesel.

Várias outras ações se verificaram, como a do ministro chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, que disse que o presidente da Petrobras não pode ignorar a vontade de Bolsonaro. Mas nenhuma reação acentua tanto  a descoordenação que surgiu no horizonte do país quanto às providências determinadas à Petrobras pelo ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal.

PRAZO – Em decisão isolada, sem que tenha surgido nenhuma ação na Corte Suprema, ele determinou que a Petrobras suspenda o aumento que prejudica a população e também a economia nacional, além de dar prazo de cinco dias para que o presidente da estatal forneça os resultados e as medidas relativas aos preços da gasolina e da óleo diesel ao longo dos últimos 60 meses.

Como se constata, um ministro do STF tomou a iniciativa de exigir providências da Petrobras, agindo individualmente e assumindo, portanto, uma postura, neste caso incompatível, com as atribuições do Judiciário. O quadro político brasileiro ingressou numa fase extremamente crítica, não podendo-se assim prever no momento qualquer linha de retorno, sobretudo porque esse só poderia partir do Planalto.

DESABASTECIMENTO – Mesmo se Bolsonaro conseguir rapidamente obter a demissão de José Mauro Ferreira Coelho e do Conselho de Administração da estatal, a suspensão dos preços acarretará o desabastecimento principalmente do óleo diesel, cujos preços do mercado internacional encontram-se defasados em relação às importações brasileiras.  As ações da Petrobras desabaram na última sexta-feira e a Bovespa também recuou, prejudicando diretamente os milhares de acionistas da empresa.

É o tal negócio, tudo está vinculado ao espaço político, e não há nada que ocorra num país que não produza reflexos na estrutura e na mecânica do poder. A posição de Bolsonaro em relação às urnas está cada vez mais longe. Os erros são seus e não dos outros.

(IN) SEGURANÇA – Muito bom o artigo da jornalista Flávia Oliveira, no O Globo, sobre a segurança, ou melhor dizendo, sobre a insegurança na Amazônia. Ninguém está seguro naquela região, da mesma forma que ninguém se sente seguro no Rio de Janeiro, nas áreas dominadas pelo narcotráfico e pelas milícias que extorquem as populações de menor renda.

Na Amazônia atuam forças que, digo, parecem ter se unido.Garimpeiros ilegais em busca do ouro, pescadores ilegais, desmatadores e, mais recentemente, narcotraficantes que penetram no território brasileiro. Como a Amazônia é muito extensa, mas pouco povoada relativamente, os narcotraficantes, é evidente, percorrem milhares de quilômetros de rodovias para levar o produto sinistro aos mercados de poder aquisitivo. Essas rotas são inevitáveis e é necessário que o governo ocupe tanto a Amazônia sob o império da lei, quanto fiscalize as cargas rodoviárias que intoxicam a sociedade.

DIA DE PORTUGAL – Por iniciativa da vereadora Teresa Bergher, como faz todos os anos, no dia 13 de junho, segunda-feira, a Câmara Municipal do Rio comemorou a passagem do Dia de Portugal e também de Santo Antônio, santo mais popular de Lisboa.

Teresa Bergher lembrou a importância de Portugal para o mundo, destacando o ciclo das grandes descobertas lideradas por portugueses e também por navegantes, como é o caso de Cristóvão Colombo, formados pela Escola de Sagres. Descortinaram novas faces do mapa mundial, destacando-se pela grande importância para que se abrissem novos espaços no planeta.

10 thoughts on “Combustíveis: Desordem no governo abala candidatura de Bolsonaro à reeleição

  1. Dia de Portugal – homenagem justíssima.

    Não devemos esquecer, pelo menos, dois pontos básicos:

    1) o Rio de Janeiro (Brasil) foi a única capital de país europeu localizada fora da Europa, com a vinda da família real portuguesa no início do século 19;

    2) Portugal nos deixou um imenso território.

  2. AMAZÔNIA – é um tema que devemos ter muito cuidado.

    Não devemos esquecer que a Doutrina Rondon – integracionista dos indígenas – foi substituída pela “Doutrina Separatista”,..

  3. Desordem no governo abala a candidatura do Ju? Nem que a vaca tussisse essa seria a verdadeira razão. Senhor, o governo atual não tem ordem nem moral nem ética nem competência para gerir galinheiro. O patrão é um metido a a líder mas não passa de um poltrão. É mais que incompetente: é um inconsequente que só vive do contraditório, com a vulgar mesmice que só busca satisfazer a ambição doentia do seu doentio narcisismo. Em suma, e pra ser vulgar, esse governo sempre foi uma bosta.

  4. Caro Pedro do Coutto !

    Aos fatos:

    1) Boslonaro Zero Zero como uma das limitações,é a impulsividade ao tomar decisões de extrema importância como a nomeação,por exemplo,do presidente da Petrobras e seus conselheiros. A traição dos nomeados ali é explícita ,fruto da infiltração esquerdista desde sempre.

    2) Esse pseudo-líder dos caminhoneiros é uma voz irresponsável e inútil. (*)

    3) O nome “Brent” para petróleo Brent, foi inventado pela Shell com o nome da ave aos campos de petróleo no mar do norte.
    O petróleo brent é o mais valioso ,porque produz os derivados como a gasolina e diesel em maior quantidade por ser mais leve (densidade).
    O petróleo brasileiro é do tipo pesado,mais denso e difícil de refinar .As refinarias brasileiras precisam misturar o petróleo nacional com o importado.Essa é a parte dos custos em dólar para refinar petróleo no Brasil. Além da capacidade limitada na refinação frente a demanda (caso do diesel e gasolina).

    3.1) Seria oportuno o nosso caro editor,Carlos Newton,que reside e trabalha no RJ, postar um artigo sobre a herança (mais uma) do PT,Lula,Dilma,e bando,da COMPERJ e seu prejuízo à nação de R$ 47 BILHÕES sem nunca ter gerado uma única gota de derivados de petróleo. PS-A obra teve um orçamento inicial de R$ 8 BILhÕES. PS2-Não é preciso questionar muito onde foi parar o sobrepreço de R$ 39 BILHÕES.

    (*) Esses pseudos-líderes” de categorias como os
    caminhoneiros são portadores de limitados conhecimentos técnicos para evitar “jogar gasolina no fogo” (caso de uma mega greve nos transportes de mercadorias).

    PS-Me lembro sempre do livro do antropólogo esquerdista Carlos Castaneda,
    A Erva do diabo, e de memória lembro que Don Juan (índio iaque) na sua explanação se dirige a janela da casa é aponta: “estás vendo
    aquele caminhão e seu motorista? Pois ele nunca terá acesso ao conhecimento. Vai de A para B,de B para A. Não agrega,não interage conhecimento…para um dia ter sabedoria…

    PS2-Isso é um alerta sobre a fragilidade da maioria dos questionamentos. É preciso pesquisar,estudar,interagir,…,para não cometer erros irreversíveis.

    (…)

    Finalizando: Caro De Coutto: o mega problema dos combustíveis no Brasil,passa por: a) Monópolio estatal da Petrobras b) Administração da Petrobras repleta e tomada pela ideologia esquerdista. c) Tipo de petróleo brasileiro d) Novas refinarias através da iniciativa privada (sem
    nada estatal) ,e) Falta de visões de governantes do passado em optar pelo transporte rodoviário (uma mega greve dos caminhoneiros para o país), f) falta de perfeccionismo do presidente Bolsonaro em nomear pessoas certas no lugar certo e totalmente fiéis ao presidente e aos interesses nacionais. Essa ilegal e indevida resistência do presidente demitido da Petrobras,Coelho,que está se lixando para a conjuntura de abastecimento nacional (e mundial) é um crime de lesa-pátria e de grave procedimento imoral (” os fins [ganhos financeiros] justificam os meios.). Ainda mais que está em curso a diminuição do ICMS dos estados.

  5. “Como se constata, um ministro do STF tomou a iniciativa de exigir providências da Petrobras, agindo individualmente e assumindo, portanto, uma postura, neste caso incompatível, com as atribuições do Judiciário.”

    Muita se vê ministros tomarem decisões isoladamente contra Bolsonaro e a nação, e não há nenhuma crítica sobre essa excrescência. Agora, quando aparece outro Ministro do Supremo a tomar decisão em prol do povo (da nação), logo aparece um cara pálida, mau brasileiro, esquerdopata para criticar. Dois pesos, duas medidas.
    Que país é esse?

  6. Atualmente importamos cerca de 25% de derivados por insuficiência do nosso parque de refino. Alô Shell, Exxon, BP, Total, Chevron, o setor de petróleo já é desregulamentado há mais de 20 anos. Porque não investem em novas refinarias? Atualmente temos 4 refinarias particulares, somadas não produzem nem 2% dos nossos derivados, são praticamente destilarias de fundo de quintal. Trabalhar ninguém quer, mas comprar a preço de banana refinarias já prontas elas fazem fila. Vão trabalhar, cambada de vagabundos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.