Começam os processos contra cabralzinho, por abuso de poder político

O feitiço se volta contra o feiticeiro. Depois de tanto armar para tirar Garotinho da disputa pelo governo e abrir caminho para se reeeleger, agora é o governador cabralzinho que entra na mira do Ministério Público Federal, e está arriscado até a perder o mandato, em acusações semelhantes às que tiraram Rosinha Garotinho da prefeitura de Campos.

O Ministério Público Federal solicitou investigação ao Tribunal Regional Eleitoral contra o governador e outros cinco aliados, por abuso de poder político e conduta vedada. A denúncia diz que o prefeito de Italva, Joelson Gomes Soares, reuniu no dia 4 de agosto, aproximadamente 70 servidores contratados, lotados na Secretaria de Saúde e, “em tom ameaçador”, estimulou os funcionários a apoiar cabralzinho, Jorge Picciani, candidato ao Senado, Leonardo Picciani, candidato a deputado federal, (todos do PMDB) e Altineu Cortes ( do PR), candidato a deputado estadual .

Todos são sendo investigados (seria formação de quadrilha?), juntamente com o secretário de Saúde de Italva, Gilberto Willys de Farias. A ação tem como base um vídeo gravado por um dos participantes, e pode gerar até a cassação de registro ou diploma, inelegibilidade e multa.

***

PS – O grande problema desses processos é que, ao contrário de Garotinho, cabralzinho domina o TRE, que terá que julgá-lo, caso a denúncia vá em frente. O TSE também não é confiável.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *