Comisso da Verdade ter at dezembro de 2014 para concluir trabalhos

Da Agncia Brasil

A presidente Dilma Rousseff prorrogou, por meio da Medida Provisria (MP) 632, publicada nesta quinta-feira (26/12) no Dirio Oficial da Unio, os trabalhos da Comisso Nacional da Verdade (CNV). O decreto de criao previa a concluso das atividades em maio de 2014, aps dois anos de trabalho. A prorrogao estabelece mais sete meses, at 16 de dezembro do prximo ano, para a apresentao do relatrio final.

A prorrogao era pleiteada desde o primeiro semestre deste ano. Em abril, um pedido foi apresentado presidente durante reunio com lideranas do movimento estudantil. Em maio, membros da prpria CNV apresentaram as demandas da sociedade civil, incluindo comisses estaduais da Verdade, comits de Memria e Justia e centrais sindicais, para que os trabalhos fossem prorrogados.

Os membros da CNV consideravam difcil a concluso do relatrio final at maio e importante a prorrogao para o aprofundamento dos trabalhos. A CNV foi criada para apurar violaes aos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988, perodo que inclui a ditadura militar. De acordo com a lei que a criou, a comisso tem o objetivo de esclarecer fatos e no tem carter punitivo. O grupo tambm utiliza informaes produzidas h 17 anos pela Comisso Especial sobre Mortos e Desaparecidos Polticos e h 11 anos pela Comisso de Anistia.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG –
A Comisso da Verdade no apurou muita coisa, mas deu um monte de filhotes, com outras comisses estaduais espalhadas pelo pas. uma pena que s esteja investigando o lado de l, passando uma borracha nos crimes do lado de c, entre os quais, terrorismo, delao, execues sumrias e tudo o mais. Seria interessante saber a verdade por completo. O melhor nome seria Comisso das Meias Verdades. (C.N.)

3 thoughts on “Comisso da Verdade ter at dezembro de 2014 para concluir trabalhos

  1. Carlos Newton,

    concordo contigo.
    Devia ser apurado o comportamento dos DOIS lados.
    Essa comisso corre o risco de no futuro ser chamada de “COMISSO DA MEIA VERDADE”.

  2. O seu chamado lado de c publico, notrio e aberto, exceto no que respeita aos delatores e aos que jogaram duplo. A, ento no interessa aos recentes governos revelarem para no comprometerem nomes ainda vivos, influentes, teis e que se posam de resistentes do passado, assim como tambm no interessa aos repressores que sempre contaram com as garantias deles para no serem punidos. Por exemplo. H figuras do seu chamado lado de c que treinaram militarmente no exterior e foram perseguidas como terrorista nos anos 60. Aps suas prises, coincidentemente, muitos que S eles sabiam da identidade e detalhes da luta foram golpeados. A, ento, nos anos 80, quando a prtica da anistia ainda era incipiente para as vtimas, GANHARAM ALTOS CARGOS EM ADMINISTRAES PBLICAS. Quem conseguiu sobreviver sabe, mas se sente IMPOTENTE para empreender uma luta solitria. Essa canalha tem relacionamentos e poder de causar estragos. A maior prova que sabota e restringe direitos da vtimas ainda hoje, como denuncio constantemente. Um deles, por exemplo, ganha desde os anos 80 de um governo estadual alto salrio de um cargo obtido misteriosamente, agora aposentado como estatutrio sem ter passado por comisses de anistias e OMITE EM SEU CURRCULO PUBLICADO NUM SEMANRIO que esteve no comando militar de uma organizao de luta armada. Por que os militares no contam tudo? Por que no divulgam os depoimentos deles FERRANDO COMPANHEIROS? Porque no lhes interessa. O Genono foi uma exceo, porque provocou ciumeira num grupo de repressores postos no escanteio pelos chefes da represso. Decorreu de problemas entre repressores, porque as vtimas da delao foram TRUCIDADAS no Araguaia e mortos no falam. Entendeu agora de uma vez por todas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.