Comissão externa da Câmara que investiga Petrobras faz sugestões à CPI do Senado

Luciano Nascimento

Agência Brasil 

A comissão externa da Câmara dos Deputados criada para apurar denúncias de pagamento de propina a funcionários da Petrobras aprovou hoje (21) o relatório parcial de suas atividades. Sem poderes investigatórios amplos, a comissão não obteve conclusões e faz algumas recomendações à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado, que também investiga denúncias de irregularidades na estatal brasileira.

Em seu relatório, o coordenador do grupo, o deputado Maurício Quintella (PR-AL), ressalta que, apesar de ter atribuições semelhantes às das comissões permanentes da Câmara, as investigações do grupo externo esbarram em limitações de procedimento. Uma comissão externa não pode, por exemplo, pedir quebra de sigilo ou convocar pessoas, apenas convidar.

A principal recomendação de que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, seja convocado para depor. Preso pela Polícia Federal durante a Operação Lava Jato, Costa foi indiciado, juntamente com o doleiro Alberto Youssef, por desvios de recursos públicos na construção da Refinaria Abreu e Lima, da Petrobras, em Pernambuco. O ex-diretor da Petrobras foi solto na última segunda-feira (19) por decisão judicial.

QUEBRA DE SIGILO

O relatório também sugere a quebra dos sigilos telefônico, bancário e fiscal de ex-representante comercial da SBM Offshore Brasil, Julio Faerman, e dos sigilos telefônico e fiscal de empresas a ele ligadas: Faercom Energia Ltda, Oildrive Consultoria em Energia e Petróleo Ltda. A comissão propõe ainda a remessa à Justiça Federal da documentação referente à Operação Lava Jato.

A comissão externa foi aprovada no final de março e instalada em abril para apurar denúncias de pagamento de propina pela empresa holandesa SBM Offshore, que aluga plataformas de petróleo para funcionários da Petrobras. À época, a empresa divulgou nota informando que investigação interna não constatou pagamento de suborno.

4 thoughts on “Comissão externa da Câmara que investiga Petrobras faz sugestões à CPI do Senado

  1. Delegados Federais acusam Janot e Dias Toffoli por acobertar políticos graúdos do Mato Grosso

    Dias Toffoli decretou sigilo total nas investigações. Ao lado, deputados e secretários presos, levados para Brasília.

    O Bom Dia Brasil, da Rede Globo, repercutiu os desdobramentos da Operação Ararath, da Polícia Federal, em Cuiabá. O telejornal mostrou as imagens de Eder Moraes e José Riva desembarcando em Brasília, onde foram detidos para não prejudicar a continuidade das investigações. A pedido do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, o ministro Dias Toffoli, STF, proibiu a prisão e buscas e apreensões na casa do senador Blairo Maggi, PR. Buscas e apreensões foram feitas no gabinete do prefeito, PSB, e do governador, PMDB. A reportagem afirma que o senador Blairo Maggi (PR) é suspeito de ter usado uma instituição financeira clandestina para conseguir empréstimos para conseguir empréstimos, quando era governador, que na ocasião foi preso por porte ilegal de arma. “Ele teria recebido R$ 4 milhões, em 2009, e repassado a um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado”, diz. O jornal cita que o gabinete do prefeito Mauro Mendes (PSB) e casa de Silval Barbosa (PMDB) foram alvos de busca e apreensão.”Os policiais buscavam caderno que teria anotações sobre parte do dinheiro dos empréstimos fraudulentos. Segundo o inquérito, o esquema injetou pelo menos R$ 8 milhões nas campanhas eleitorais de Mendes e Silval”.

    É duríssima a nota entregue ainda há pouco ao editor pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, que protesta contra a intervenção do Procurador Geral da República e do ministro do STF, Dias Toffoli, que decidiram “calar a `PF no caso da Operação Ararath, desfechada ontem em Cuiabá, Mato Grosso.

    . Eis o que denuncia a nota:

    – Esta foi a mais contundente violência sofrida pela instituição desde a redemocratização do Brasil. A sociedade brasileira merece saber o que tornou tão singular a execução da quinta fase dessa operação, com relação a tantas outras em tramitação no Supremo Tribunal Federal.

    . A entidade chama Rodrigo Janot de “Censor Geral da República!.

    . Os policiais federais não poupam o ministro Dias Toffoli:

    – Precisa ficar mais claro os reais motivos que levam um ministro da mais alta corte brasileira a impedir que a impresnsa seja devidamente informada sobre os acontecimentos.

    . A entidade diz que a decisão de Dias Toffoli é uma “Lei da Mordaça”.

    CLIQUE AQUI para examinar reportagem do Bom Dia Brasil de hoje.

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2014/05/delegados-federais-acusam-janot-e-dias.html

  2. O Planalto tenta de tudo para que o filme que mostra a podridão do PT não apareça, seja queimado…
    Mais do que nunca, é mais um caso a ser investigado à fundo pela Polícia Federal, mais do que as CPIs boicotadas e aparelhadas para outra pizza colossal.
    É prudente que os políticos e outras autoridades comprometidas com o poder e os “malfeitos” no seu entorno, entendam que o caráter investigativo cabe a PF e que comprometer o que já está em curso, tentando tolher, embaralhar e até proibir o poder de polícia da Federal, poderá ter um efeito bumerangue ainda mais explosivo, tendo em vista o naipe dos que estão nessa primeira linha de impedimento, como a Procuradoria Geral da República e membros do Supremo Tribuna Federal.
    A meu ver, a PF está acenando uma faixa : ” não digam que eu não avisei…”
    Sigam o link acima… no comentário do senhor Delmiro Gouveia.

  3. O Brasil está armado, não por armas de guerra mas por um partido chamado PT que de trabalhadores não tem nada,
    que tenta a todo custo institui um regime bolivariano no país.
    É hora de colocar essa gente para fora do governo central, através do voto consciente e democrático.
    O ministro Toffoli já está como presidente do TSE. É uma grande temeridade, haja vista que o mesmo tem raízes com aqueles petistas que foram condenados pelo STF.
    As urnas eletrônicas, não são confiáveis por serem, segundo especialistas , fraudáveis.

  4. QUEM PROCURA ACHA!

    BASTA CONTRATAR AGÊNCIA DE RECUPERAÇÃO DE GRANA ROUBADA DEPOSITADA NO EXTERIOR.

    Vão achar grana em nome de petistas, sua base aliada e em nomes de familiares. O FBI sabe tudo sobre isso e onde está escondido a grana roubada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *