Como dizia Rubem Braga, a poesia é necessária

###
CORA CORALINA

Paulo Peres

Cora Coralina
Idade menina
Que a vida doméstica
Versou na estética
A beleza simples
Das coisa felizes
Primaveris de Goiás

Mulher que quintais
Enfeitou com poemas
Seus afazeres normais
Lavar, passar, cozinhar,
Casa e família cuidar

Cora Coralina
Fez o lirismo doutrina:
Flores, amores, perfumes,
Alvitres, altares, costumes

Palavras, estrelas suas
Estrofes, qual deusas nuas
Jardim que sonhar cultiva
A lucidez criativa
Onde um castelo encantado
A poesia nativa
Fez morada e reinado
No seu coração abençoado

Cora Coralina………

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *