Como existir paz num país que tenta conviver a miséria absoluta e a riqueza total?

Imagem relacionada

Charge do Latuff (Arquivo Google)

Carlos Newton

A escalada da criminalidade é uma bomba-relógio que já explodiu sem que as elites percebessem. O fato concreto é que um dos países mais ricos e promissores do mundo foi transformado numa republiqueta chinfrim, onde as leis vigoram para uns, não atingem os outros e a Suprema Corte está sempre pronta a colaborar para a impunidade de políticos e empresários. Em meio a essa realidade contraditória e confusa, a estratégia em ação é tentar fazer com que a riqueza total conviva pacificamente com a miséria absoluta, fenômeno que não foi alcançado em nenhum país do mundo, porém o Brasil insiste em fomentar o confronto social, em função do desamparo das faixas mais carentes da população.

Em meio a esta guerra civil não-declarada, o governo usa as Forças Armadas para comandar uma salvadora mobilização pela segurança pública. Todos apoiam, porque sonhar ainda não é proibido e qualquer avanço será um alívio. Mas o problema não será solucionado. No final da história, muitos criminosos estarão soltos e os ricos e a classe média continuarão literalmente atrás das grades que os protegem.

 Autoridades e formadores de opinião pretendem melhorar as condições de segurança, sem antes de preocuparem em alcançar condições mais adequadas em termos de emprego, saúde, educação, infraestrutura e transportes.

DURA REALIDADE – É constrangedor constatar a ilusão que representa este apelo às Forças Armadas para reduzir a criminalidade, que é o último recurso, não há Plano B. A intervenção é necessária, não apenas no Rio de Janeiro, mas no plano nacional, porque há cidades e Estados em condições ainda piores, acredite se quiser. É preciso haver penas mais rigorosas e transformar os presídios em locais de trabalho, para que os detentos desenvolvam atividades produtivos. Por exemplo, poderiam dar manutenção às viaturas policiais, que estão caindo aos pedaços e são sempre substituídas por frotas superfaturadas. Mas quem se interessa?  

O Exército vai melhorar a situação no Rio, não há dúvida, mas apenas transitoriamente. O Brasil precisa de muito mais. É preciso mudar o país como um todo, e o primeiro passo é moralizar a administração pública, para que haja a eficácia e a transparência que todo governo anuncia, mas na verdade não existe.

Basta citar apenas um exemplo – a transparência do cartão corporativo de Rosemary Noronha, que é tão impenetrável quanto o sigilo do presidente Temer, quando a democracia exige que homem público não possa ter sigilo. Ora, se o homem público quer ter privacidade em suas contas bancárias, deveria escolher outra profissão.

LONGE DA DEMOCRACIA – Na verdade, o Brasil e o mundo ainda estão muito longe da democracia. Há alguns países mais avançados, como as nações nórdicas, porém ainda falta muito. Faz sucesso na internet uma declaração do chefe de polícia de Estocolmo, recomendando aos suecos que evitem se aproximar de determinados bairros, que se transformaram em guetos de imigrantes, porque lá a polícia não entra. O mesmo fenômeno ocorre em bairros periféricos de Paris e em outras importantes metrópoles.

No caso do Brasil, o país precisa ser repensado com transparência total. O primeiro passo deveria ser a realização de auditorias sobre o descontrole da dívida e sobre o déficit da Previdência, duas caixas pretas até agora impenetráveis. A democracia exige também uma melhor distribuição de renda, sem a atual desigualdade salarial, em que o céu é o limite, diria o apresentador Jota Silvestre. O aprimoramento político-administrativo requer também serviços adequados de infraestrutura, transportes, saúde e educação, incluindo ensino profissionalizante.

Acreditar que a criminalidade será controlada sem que haja avanços político-administrativos é uma ilusão verdadeiramente patológica. Os comandos militares sabem disso e sempre foram contrários à intervenção.

###
P.S.Os militares estavam instalados confortavelmente nos quarteis, num “dolce far niente”, como dizem os italianos, e foram convocados a colaborar. Sem escolha, saíram em campo e farão um bom serviço, apresentarão resultados, mas tudo ficará como antes. E o risco é acontecer aqui o que ocorreu no México, onde a intervenção militar já dura 10 anos e parece que não vai acabar nunca, porque não resolveu nada. O problema é que no México eles  também tentam fazer a riqueza total conviver pacificamente com a miséria absoluta. (C.N.) 

27 thoughts on “Como existir paz num país que tenta conviver a miséria absoluta e a riqueza total?

  1. A questão não se resume a essa velha dicotomia esquerdoloide maniqueísta!
    A propósito cito um artigo aqui mesmo na TI publicado:
    http://www.tribunadainternet.com.br/senado-e-camara-tentam-engavetar-pedidos-de-informacoes-da-policia-federal/#comments

    O artigo citado é muito interessante.
    Mas os comentários são de EXCELÊNCIA!
    O Leibiniz e o Antonio tocam bem na ferida e eu concordo plenamente.
    Voltando ao artigo do editor digo sem sombra de duvidas:
    O maior problema do Brasil…aliás de muitos “países” é a Droga!
    Acordem!
    O narcotrafico é o pior câncer social que existe!
    Acordem e enfrentem com coragem e dignidade essa realidade!
    Não adianta ficar mascarando essa realidade!
    Deixemos os outros paises….
    Bem enquanto essa pocilga tupiniquim não resolver de vez enfrentar com esmagamento a questão do narcotráfico, estaremos numa progressão geométrica suicida de violência e desrespeito.
    O narcotrafico corrompe tudo!
    Desde o policinha na praça XV como o policinha na estrada federal como o policinha na fronteira terrestre aérea ou liquida bem como o executivo o legislativo o judiciario enfim todo o tecido social.
    ACORDEM! Tirem essa ideia primária e maniqueísta de esquerda!
    Ou se pune o crime duramente ou a sociedade se fragiliza.
    Que todos mormente a IMPRENSA tenha coragem de ir a publico e exigir cobrar punição rigida para o narcotrafico.
    Traficante tem de ser ou exterminado (viva a Indonésia! !!! Longa vida a Duterte!)
    Ou aprisionado ad aeternum numa colonia agricola e produzir para se alimentar e alimentar a sociedade.
    E com “direitos” restritissimos.
    Ex: Direito de NÃO ter direitos!
    Agora. ..ficamos com essa palhaçada de publicar indices tais como:
    “não sei quantos mi porcentos da riqueza fica concentrada na mão de 1% dos mais ricos”….
    Falacia!
    Fomento a luta de classes!
    Fomento ao “eles contra nós”
    Coragem pra falar a verdade que no RJ e muitos outros estados brasileiros a “nata” da “intelectualidade” tais como esses “artistas” “descoladinhos e modernosos” cheira quilómetros de cocaína!
    Vamo enfrentar essa lama de frente e dignamente!
    Vamo pegar esses canalhas que ficam nos morros cariocas com AK47 e lenhar com eles.
    E com quem sustenta eles na outra ponta “grã fina” do sistema doente pela droga!
    Quem topa??
    Coragem inclusive de não censurar o comentário.
    Todos sabemos que só disse o óbvio.

    • Que motivação tem a criança de ser honesta num país governado por presidente, ministros, deputados, senadores e cia, delatados e processados por organização criminosa, assaltantes do erário, entre outros delitos. Com helicópteros de deputado e senador flagrado sendo usado no transporte de droga e nada acontece aos ditos cujos que continuam deputados, senadores, empresários, etc. e tal ? Se não mudarmos o $istema podre não existe salvação, a criminalidade vai continuar dominado tudo.

  2. A realidade como ela realmente é, parodiando N.R. A tal intervenção vai conseguir apenas deslocar e redistribuir parte da criminalidade carioca barra pesada para outros rincões, periféricos ou mais distantes. Vão apenas mudar os endereços da dita cuja, infelizmente.

  3. Aqui no Rio de Janeiro é chocante a quantidade de automóveis blindados.

    E no entanto esses ricos que se refugiam nos seus blindados já estão se desesperando. Pois os bandidos já estão assaltando com fuzis, que rompem a maioria das blindagens utilizadas.

    Vivemos num estado de guerra não declarada!

    A abissal desigualdade de riquezas e oportunidades somada à corrupção desenfreada destruíram as bases deste país. E agora???

  4. Matemática, lógica e realidade X direita, esquerda e centro. Não há como chegar-se à paz num país que não arreda pé da guerra tribal, primitiva, permanente e insana, por dinheiro, poder, vantagens e privilégios, sem limite$, gerada e protagonizada pelo partidarismo eleitoral, o golpismo ditatorial e seus tentáculos, velhaco$, que perfazem o $istema político podre e plutocracia putrefata dos me$mo$ com jeitão de cleptocracia e ares fétidos de bandidocracia, fantasiada de democracia só para enganar a tola freguesia, manivelados pelo capital velhaco e o establishment financeiro bandido a serviço prioritário destes, que mantém a política, o estado, o mercado e a população capturados, dominados e manipulados por bandidos mancomunados, com os juros do cartão de crédito, p. ex., na casa dos 334%, ao ano, com os caneta$ e língua$ de aluguel dos dito$ cujo$ dizendo que as desigualdades sociais e regionais e a concentração de renda extravagante nas mãos de uns em detrimento de quase todos não ajudam a perfazer o o inferno social e o martírio de quase todos. que ai estão sofrendo mais do que galinha criando patos, à base de coxinha e mortadela.

  5. Recebi no whatsapp um texto interessante, pertinente ao assunto, e o estou colando aqui. Claro que com o risco de ser deletado pelo editor, por ser grande. Vamos lá :

    “Pra você que não quer a intervenção militar no Rio de Janeiro, e que usa o discurso que somente pobre, preto e inocentes irão morrer, que o direito de ir e vir do cidadão será restrito, preste bem atenção!!!!
    ISSO JÁ ACONTECE HÁ MUITO TEMPO!!!!!!!!
    Há mais de 2 décadas que o morador de “MORRO” ou “FAVELA” Isso mesmo!!” “MORRO ou FAVELA”!!!! Porque a “comunidade” é utilizada por aqueles HIPÓCRITAS, ou “INTELECTUAIS” que nunca moraram ou vieram de uma, onde a população é carente em todos os sentidos…Saúde , Educação, Saneamento Básico e Segurança…isso mesmo!!!SEGURANÇA!!!!
    Esses Hipócritas não sabem o que é acordar com tiros de fuzis e pistolas dos marginais…Nunca viram marginais venderem drogas na sua porta, ou, se esconderem na sua casa quando a polícia sobe o morro, Não sabem o que é sair pra trabalhar de madrugada e ter que transitar pelos marginais que ostentam o seus Fuzis e pistolas, motos e carros roubados, não sabem o que é ser obrigado a deixar para trás o mínimo que conquistou com o seu suor e dignidade, porque o “DONO DO MORRO” não quer você morando no lar que você construiu com suas próprias mãos, Não sabem o que tentar descansar, porque o baile no morro, regado a drogas, viciados e prostituição não pode parar …
    Nunca tiveram o desprazer de ver um marginal bater na sua porta, dizendo que quer “ficar” com sua filha e que se nao tiver de acordo tem que sair da favela…
    Nunca tiveram que tomar “tapa na cara” e serem agredidos de diversas formas por marginais que na maioria das vezes não chegam a 14 anos de idade…e que são protegidos e amparados pela lei.
    Nunca tiveram suas filhas “VIOLENTADAS” por marginais..Nunca foram obrigados a comprar de um só comerciante…Gás e comida “ao preço que eles determinam”…
    Nunca tiveram que ficar entre confronto de facções que lutam pelo dominio do trafico de drogas ou quando se confrontam com a policia…
    Não sabem o que é ser impedido de visitar amigos e parentes, porque onde eles moram é dominado pela facção rival…
    “Caso Amarildo dos Santos”…..ISSO ACONTECE TODA HORA!!!!!
    SÓ TEVE REPERCUSSÃO,Porque tiveram policiais corruptos envolvidos e os culpados foram presos…Mas não falam nada das execuções feitas por marginais?!EM SUA GRANDE MAIORIA, A PÚBLICO COMO LIÇÃO PARA OS OUTROS! !! ISSO NÃO TEM REPERCUSSÃO!!!!!NÃO HÁ INTERESSE DE DEFENSORIAS…COMISSÕES DE DIREITOS HUMANOS…ONG’S…ETC

    O morador do “ASFALTO” não está sentindo nem 1% do que os moradores de “MORRO” ou “FAVELA” sentiram e que ainda sentem com a falta de segurança e com o direito de transitar restrito.
    A CRIMINALIDADE EXPANDIU!!!!!!!A IMPUNIDADE EXPANDIU!!!!! JÁ PERDEMOS O CONTROLE!!!!
    ARRASTÕES NAS LINHAS EXPRESSAS DA CIDADE…ARRASTÕES NAS PRAIAS…CONFRONTO EM FRENTE ÀS ESCOLAS…LATROCÍNIOS…TRÁFICO DE DROGAS…CHEGA!!!!!!!

    CANSEI SE ESCUTAR “INTELECTUAIS”…E CULTURALMENTE “POLITIZADOS”…que passaram a vida toda, ou ainda passam , FUMANDO MACONHA NO CAMPUS DA UNIVERSIDADE OU USANDO COCAÍNA…E QUE NA VERDADE SUSTENTAM O TRÁFICO E PROTEGEM VAGABUNDOS…
    DIZEM QUE SÃO VÍTIMAS DA SOCIEDADE…CULPA DO CAPITALISMO…E BLÁ…BLÁ…BLÁ
    TUDO MENTIRA!!!!!!
    Nasci e Fui criado no morro, e nem por isso me tornei MARGINAL!!!
    ANTES as crianças do morro e da favela podiam soltar pipa…jogar bola de gude…pique esconde…jogar bola…onde a única coisa que tínhamos medo era de “assombração e lobisomem”….Kkkkkkk…parece engraçado, mas podíamos brincar na rua até a hora do jantar…hoje é IMPOSSIVEL!!!!!
    MILITARES….ME FAÇAM UM GRANDE FAVOR…LIMPEM A CIDADE!!!!!!!!!!
    E PRA VOCÊ QUE É CONTRA PORQUE ACHA QUE MILITAR SÓ É BOM PRA TRABALHAR NA CAMPANHA DE COMBATE DO MOSQUITO DA DENGUE….E VIVE FAZENDO APOLOGIA A SISTEMAS POLÍTICOS QUE NÃO FUNCIONAM….SÓ TENHO UMA COISA A DIZER…

    NO “DECOLAR”…TEM PASSAGEM BARATINHA PRA CUBA…BOLÍVIA E VENEZUELA….NINGUÉM TÁ TE “SEGURANDO” AQUI…”

    Texto de Teresa Costa

  6. O mais engraçado de tudo é que boçais, como esse chargista Latuf, e outros de sua espécie, o tal “rico”, que figura na sua charge acima, não é somente o empresário bilionário ou altos políticos de Brasília. NO conjunto dos “ricos” aqui no Brasil, não se esqueçam, estão contidos eu, cada um que escreve na TI, o carinha que tem um carrinho, uma casinha qualquer e que ganha mais de um salário mínimo. Assim é definido como “rico” pelo PT , P$OL, PCdoB e outras doutrinas vermelhas. Você que está vibrando com a charge acima, se sentindo vingado, lembre – se que você mesmo é visto como o sujeito da direita, pelo sujeito da esquerda, graças aos 13 anos de PT.

    • Concordo. A visão de rico e pobre no Brasil é bastante deturpada, colocando o trabalhador bem sucedido na berlinda e vitimizando o vagabundo. Desigualdade não gera violência e a falta de oportunidades está se invertendo, diminuindo possibilidades para os que não se encaixam em nenhuma “minoria” e ficam fora de cotas. Precisamos repensar alguns conceitos urgentemente.

  7. 1) Bom artigo.

    2) Um colega professor de Sociologia me disse que o México está dividido hoje em feudos de criminalidade, cada um controlado por uma facção e tendências várias.

    3) CN acertou em sua análise. Caminhamos para a mexicanização ?

  8. Nada ou tudo a ver neste país de injustiças, os bens do ex deputado José Dirceu vai a leilão, agora veja a matéria no o globo sobre bens de Sérgio Cabral: Casa de Mangaratiba é retirada de leilão de bens de Cabral
    MPF e defesa do ex-governador deverão elaborar plano econômico para mansão avaliada em R$ 8 milhões
    Que plano econômico é este, muito estranho esta justiça e mpf.

  9. Excelente artigo, deveria ser primeira página dos jornais.
    Acertou na mosca quando CN disse: é preciso haver penas mais rigorosas e transformar os presídios em locais de trabalho. Nada melhor para inibir os crimes que as penas mais duras e acabar com as mazelas existentes hoje nas penitenciárias e recuperar os presos recuperáveis que o trabalho..
    Acabar com desigualdade social, resolver o problema da saúde, emprego, educação infraestrutura etc. vai diminuir a criminalidade a longo prazo, porque os traficantes que aí estão, continuarão a infernizar a vida do povo. Entendo que é necessário simultaneamente acabar com a desigualdade social, e combater o narcotráfico, para se ter um resultado a curto prazo..
    .

  10. “LONGE DA DEMOCRACIA – Na verdade, o Brasil e o mundo ainda estão muito longe da democracia. Há alguns países mais avançados, como as nações nórdicas, porém ainda falta muito. Faz sucesso na internet uma declaração do chefe de polícia de Estocolmo, recomendando aos suecos que evitem se aproximar de determinados bairros, que se transformaram em guetos de imigrantes, porque lá a polícia não entra. O mesmo fenômeno ocorre em bairros periféricos de Paris e em outras importantes metrópoles.”

    Essa parte do texto refuta o argumento principal: que a violência é culpa da desigualdade”.

    O texto repete a narrativa da esquerda: que o pobre virou bandido por causa da desigualdade e falta de condições. Isso não se sustenta na realidade; essas regiões tem milhares de pessoas, mas uma pequena parte vira bandido. Ou será que na favela da rocinha, que chega a ter 300mil moradores, todos são bandidos. Não chega a ser 1%, mas 1% de 300mil são 3mil bandidos, o suficiente para provocar terror.

    • A favela da Rocinha segundo o censo demográfico de 2010 tinha 69.356 habitantes.
      Ainda que o censo não seja preciso, não há mais de 80.000 moradores no local.
      Aumentar estes valores só serve para valorizar algo que nem deveria existir, as favelas. Falo isto sob a ótica urbanística e não, preconceituosa.

      • O total realmente estava errado, mas não muda o ponto principal: os bandidos são minorias nesses locais, apesar de toda dificuldade, a maioria não virou bandido, só aqueles que quiseram.

  11. O mundo se purifica com a morte

    A sorte/azar mata indiscriminadamente cabe ao HOMEM suplantar a sorte/azar e impor justiça e critério na eliminação dos elementos que são nocivos a vida

    Aos homens cabe o controle de seus “semelhantes”

    Eliminar os maus que existem nos dois extremos da sociedade é a única solução
    Convençam os sábios a perderem seu precioso tempo em refletirem sobre o tema e eles de pronto lhe dirão suicide-se ou mate-os

    Por que o tabu da morte afinal todos morreremos deixe ao universo o direito de destinar o acaso…

    sanconiaton

  12. Penso que os militares do Exército irão atuar de forma coordenada e articulada no Brasil como um todo e não ficarão restritos ao estado do Rio de Janeiro.
    Não vislumbro a caminhada do Brasil para a “mexicanização”, pois com a erradicação de marginais dos morros e favelas, haverá a possibilidade do planejamento urbano das cidades brasileiras enxergarem o óbvio que somente por meio da implantação dos serviços básicos necessários aos favelados recolhedores de tributos, como os demais habitantes, de se almejar uma convivência mais digna e paciífica entre os cidadãos das urbes.

  13. A intervenção parcial no RJ é apenas uma enxugação de gelo. Provavelmente dará algum resultado a curto ou médio prazo mas se a ação não for cirúrgica e de eliminação do inimigo o resultado será outro, que é desacreditar o exército perante a opinião pública. Me parece uma armadilha bem tramada. Se der certo os quadrilheiros no poder surfarão na onda como sendo os executores. Se não der certo “queimam”a imagem do exército como defensores da pátria ampliando o caminho para um vale-tudo ainda mais amplo e sem limites.

  14. Independente do ótimo artigo de Carlos Newton, o Brasil tem tantos problemas que diagnosticar apenas uma das causas seria insuficiente para se encontrar a solução.

    Não está somente na absurda distância entre pobres e ricos brasileiros a questão fundamental, a meu ver, pois a riqueza e a pobreza existem em qualquer país deste mundo, mas a enorme separação dos que têm e dos que não têm ESTUDOS, EDUCAÇÃO, ENSINO!!!

    O Brasil perdeu o trem da história neste quesito de fundamental importância para uma nação que deseja se desenvolver, e a culpa tanto é do povo quanto, principalmente, dos governantes.

    Resultado:
    Faltam-nos presídios, mas no RS – isso, mesmo, no RS – FECHAM-SE ESCOLAS!!!

    Um país com mais de 13% de analfabetos absolutos e mais de 30% de analfabetos funcionais NESTE PAÍS, correspondem a quase 100 milhões de pessoas que não sabem ler e que apenas assinam o nome!!!

    Excluindo da outra metade as crianças, idosos, e quem já está formado ou frequentando as escolas ainda, esta camada oriunda das universidades tem muita dificuldade de conseguir trabalho porque as vagas existentes são poucas, restando o serviço público, que leva multidões para os concursos que, além das irregularidades, a pessoa tem de estudar … muito!

    Logo, essa população enorme vive na pobreza por falta de oportunidade no trabalho, de salários melhores, de chances para crescer, razão pela qual mais ainda aumenta a disparidade entre a miséria e a opulência!

    Tirar de quem tem e dar para quem não tem é tiro n’água.

    O ser humano precisa encontrar ele mesmo as suas fontes de ânimo, de vontade, de querer ser alguém, e não puxado pela mão ou recebendo esmolas permanentemente.

    Necessita de ter a sua dignidade, o seu orgulho próprio, mesmo que ganhe pouco, mas é a sua opção, no entanto tem estudo, o Ensino Médio completo, pelo menos.

    Mais:
    A carência de técnicos no Brasil é brutal!

    O governo deveria enaltecer a escola técnica – eletricista, pedreiro, carpinteiro, mecânico, bombeiro hidráulico … -, cuja fonte de renda é excepcional!

    Da mesma forma, o governo deveria facilitar o ingresso em faculdades técnicas, tais como Engenharia e suas variáveis, mais Matemática, igualmente a faculdade de letras para a formação de professores, História, Geografia, Português, Literatura, e incentivando a carreira com ajuda de custo!

    Um curso efetivo de um ano numa escola técnica, larga no mercado bons profissionais, que aprenderão no dia a dia a aperfeiçoar a especialidade, e se tornarem bem requisitados pela clientela.

    Ou assim ou jamais resolveremos nossos problemas econômicos e sociais, além de a violência aumentar porque na razão direta dessa disparidade abissal, a falta de condições para se conseguir um emprego melhor, que pague mais, que ofereça plano de saúde, que dê a tão almejada e sonhada estabilidade!

    Então os cursos de Direito, Medicina e Psicologia super concorridos, pois a gama oferecida pelo Direito, o médico porque ganha bem, e a Psicologia também com suas inúmeras variações, as demais especialidades são postas de lado, e a falta de professores hoje no país é uma das mais sérias dificuldades que os Estados se defrontam!

    Também, com salários atrasados, vencimentos muito aquém da necessidade pessoal do mestre e quanto à importância da profissão, a desilusão é absoluta, e professor ali adiante não mais será encontrado!

    Em outras palavras:
    Aí mesmo é que seremos um país de ladrões, onde imperará a violência e ignorantes!

    Enfim, o nosso estágio é tão grave, que deveríamos mudar de cabo a rabo, e uma dessas alterações – a mais contundente e requerida – indiscutivelmente seria o fechamento do poder Legislativo em todas as suas esferas, e esta fábula de dinheiro poupada a cada ano investida TOTALMENTE NA EDUCAÇÃO!!!

  15. Aplaudo a recomendação do nosso Editor que os presos devem ter ocupações e prestar serviços para o Poder Público, por meio de trabalho regular, haja vista serem sustentados pelo recolhimento dos tributos pagos por todos os brasileiros.

  16. Todo este discurso saiu do Rio. Um dos estados do Sudeste que após a fama de receber eventos internacionais, teve suas mazelas políticas vergonhosamente expostas, após seus políticos falirem o estado com a ajuda do PT.
    Até o anos 2000, a justiça mandou o estado cancelar as multas, por o DETRAN do Rio não dar direito aos seus concidadãos, contribuintes, da defesa prévia e mesmo hoje pipocam denúncias de que nunca são deferidas. Para suprir a deficiência de investimentos sérios e não superfaturados no conserto e produção em vias de escoamento de tráfego, o Rio resolveu privatizar até vias urbanas. Não é de se espantar que agora tenha inventado a Taxa extra da violência nos correios. Isso mesmo. O cidadão, contribuinte e ELEITOR do Rio, terá de pagar uma taxa extra de R$ 3 para entregas no município do Rio.

  17. Riqueza sempre é bom para qualquer país, ruim é a miséria.
    Em Cuba extinguiram a riqueza e todos socializaram a miséria.
    O que acontece é que o estado social-fascista (Brasil, México e Argentina) impede a criação dela, não facilitando o capital de investir em países assim por seu custo impagável, tornando os produtos sem condição de competir no mercado mundial.
    E por aí vai.

  18. Sr. Carlos Newton,
    A VOZ DA TI some no deserto da estupidez dos ricos e mandatários da Nação. Executivo, Legislativo, Judiciário(que ganham bem), CNI, Bancos, etc. Não há protesto da OAB, CNBB, Sindicato dos Jornalistas, CUT e outras associações, sobre o imposto extorsivo que só o Brasil cobra nos gênero de primeira necessidade, corroendo a classe média e pobre. Entra-se num Supermercado Americano ou Europeu , a alíquota dos gêneros de produtos essenciais é ZERO.(0). No Brasil vai de 28% a 75%.:Sal 29,48%, pão 34,47%, óleo de soja 37,18%, farinha, 34,47%, açúcar 40%, margarina 37,18% , detergente 40,50%, sabão 42,27%, pasta de dente 42,00%, café, 36,52%, caneta 48,69%, suco 37,84%, mensalidade escolar 37,58%, IR 27,5%, mais IPVA, IPTU, INSS, FGTS, etc. Na cidade do Rio de Janeiro 2/3 da área da cidade está ocupada por favelados que estão passando fome. Quando essa população descer, não digam que eu não avisei.

  19. Assino artigo e comentários, pouco a acrescentar, a não ser o que tenho feito ha muito, estamos em uma republiqueta democradura, (casamento da democracia com ditadura). comandados por quadrilhas hediondas da caneta. Que Deus-Pai se apiede de nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *