Como será o “Novo Homem”, na visão poética de Carlos Drummond de Andrade

Resultado de imagem para carlos drummond de andrade frasesPaulo Peres
Site Poemas & Canções

O Bacharel em Farmácia, funcionário público, escritor e poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) responde, em forma de versos, como será “O Novo Homem”.

O NOVO HOMEM
Carlos Drumont de Andrade

O homem será feito
em laboratório.
Será tão perfeito como no antigório.
Rirá como gente,
beberá cerveja
deliciadamente.
Caçará narceja
e bicho do mato.
Jogará no bicho,
tirará retrato
com o maior capricho.
Usará bermuda
e gola roulée.
Queimará arruda
indo ao canjerê,
e do não-objecto
fará escultura.
Será neoconcreto
se houver censura.
Ganhará dinheiro
e muitos diplomas,
fino cavalheiro
em noventa idiomas.
Chegará a Marte
em seu cavalinho
de ir a toda parte
mesmo sem caminho.
O homem será feito
em laboratório
muito mais perfeito
do que no antigório.
Dispensa-se amor,
ternura ou desejo.
Seja como for
(até num bocejo)
salta da retorta
um senhor garoto.
Vai abrindo a porta
com riso maroto:
«Nove meses, eu?
Nem nove minutos.»
Quem já concebeu
melhores produtos?
A dor não preside
sua gestação.
Seu nascer elide
o sonho e a aflição.
Nascerá bonito?
Corpo bem talhado?
Claro: não é mito,
é planificado.
Nele, tudo exacto,
medido, bem posto:
o justo formato,
o standard do rosto.
Duzentos modelos,
todos atraentes.
(Escolher, ao vê-los,
nossos descendentes.)
Quer um sábio? Peça.
Ministro? Encomende.
Uma ficha impressa
a todos atende.
Perdão: acabou-se
a época dos pais.
Quem comia doce
já não come mais.
Não chame de filho
este ser diverso
que pisa o ladrilho
de outro universo.
Sua independência
é total: sem marca
de família, vence
a lei do patriarca.
Liberto da herança
de sangue ou de afecto,
desconhece a aliança
de avô com seu neto.
Pai: macromolécula;
mãe: tubo de ensaio,
e, per omnia secula,
livre, papagaio, sem memória e sexo,
feliz, por que não?
pois rompeu o nexo
da velha Criação,
eis que o homem feito
em laboratório
sem qualquer defeito
como no antigório,
acabou com o Homem.
Bem feito.

4 thoughts on “Como será o “Novo Homem”, na visão poética de Carlos Drummond de Andrade

  1. Que bom se esse novo homem não se corrompesse
    Se ele, mesmo entre os maus juizes do STF,
    Fosse capaz de assegurar a justiça e manter a decència…

    Ah, se tivéssemos esse tipo de homem cantado pelos poetas, o mundo seria bem diferente…
    Pelo menos não teríamos essa gente sebosa, orgulhosa, desonesta, impiedosa. Enfim, não teríamos o homo petista!

  2. ACORDAS HOMEM

    Acordas homem! Ainda é tempo de perceber a verdade!
    Se não acreditas em mim que sou anônimo,
    Acreditas em Carlos Drummond de Andrade,
    Que em matéria de poesia foi um fenômeno.

    Acordas homem! Saia deste buraco escuro
    Procure a luz! Veja o que estás fazendo
    Contigo mesmo! Queres assim teu futuro?
    Ou vais querer mudar as coisas que estão te acontecendo?

    Acordas homem! Que triste letargia!
    Homem sem sexo?
    Totalmente homem desconexo!
    Homem com sexo? Totalmente Homem! Alegria!

    Acordas homem! Homem sem liberdade?
    Homem sem família?
    É homem sem dignidade!
    Não é homem nem por um dia!

    Acordas homem! Homem que não sonha, não tem esperança!
    Jamais verá a celestial pureza
    Num sorriso de criança.
    Jamais contemplará a natureza!

    Acordas homem! Homem que não conhece a dor
    Nunca será um homem realizado!
    Após a dor, realiza-te ó homem, pelo Amor!
    Por Jesus, isto foi vivenciado.

    Acordas homem! Acordas!
    Acendes dentro de Ti, tua Chama Imortal!
    O velho homem dntro de Ti, deletas!
    Acordas homem! Transmuta-te em Homem Espiritual!
    Welinton
    Enviado por Welinton em 26/08/2009

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *