Complicação total na disputa por palanque

Nos mais diversos estados, a luta primeiro é estadual, depois é que passa a nacional. E a aliança entre os partidos da base, não tem visibilidade. Rio Grande do Sul – Os candidatos do PT e do PMDB, não admitem acordo, estão praticamente juntos nas pesquisas. O terceiro candidato é a governadora, em busca da reeeleição, mas vindo de um processo, (frustrado) de impeachment. E é do PSDB.

No Ceará, praticamente não disputam o governo, aparentemente Cid Gomes (irmão do espalhafatoso Ciro) deve ganhar. Mas e as duas vagas para o Senado? Uma deve ser para o ex-Ministro e deputado, Eunício de Oliveira.

A outra pode ficar entre Jereissati e o ainda Ministro da Previdência. Está difícil “arranjar” palanque para a “visão obstetra” de Lula.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *