Comportamento de Bolsonaro indica problemas de desequilíbrio emocional que podem ser graves

Bolsonaro deveria ser examinado por uma junta médica

Ednei José Dutra de Freitas

Os indivíduos com Transtorno da Personalidade Paranoide, que parece ser o caso de Jair Bolsonaro, caracterizam-se por suspeitas constantes de desconfiança quanto às pessoas em geral. Recusam qualquer responsabilidade por seus próprios sentimentos e atribuem responsabilidade aos outros.

O fanático e o colecionador de injustiças são indivíduos litigiosos. Podem ter um linguajar impulsivo-agressivo, desconfiar de todos, duvidar das Instituições, como é o caso agora de denunciar fraudes até nas urnas eletrônicas, e defender os já provados fraudulentos votos impressos.

Não sente empatia pelo sofrimento alheio e é falso amigo dos que têm convívio amistoso com eles, mas é uma amizade aparente, porque, diante de qualquer pretexto ou contrariedade a seus interesses, destrata os que dele se acham amigos e os abandona à própria sorte, e algumas vezes os leva a ruína.

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS – A característica essencial do Transtorno de Personalidade Paranoide é uma tendência global e inadequada – começando na idade adulta jovem e presente em uma variedade de contextos – para interpretar as ações alheias como deliberadamente humilhantes, persecutórias ou ameaçadoras.

Quase invariavelmente estes indivíduos esperam ser prejudicados pelos outros de alguma forma. Frequentemente questionam, sem justificativa, a lealdade ou confiabilidade de amigos e colegas.

Esses pacientes externalizam suas próprias emoções e usam como defesa a projeção – isto é, atribuem a outros indivíduos impulsos e pensamentos que são incapazes de aceitar em si mesmos. Além disso, Ideias de referência, grandeza e ilusões são defendidas comumente.

EMOCIONALMENTE FRIOS – Os pacientes com este transtorno são afetivamente restritos e são frios, em termos emocionais. Orgulham-se de serem racionais e objetivos, mas este não é o caso.

Esses pacientes não possuem calor humano e se impressionam e prestam muita atenção a temas de poder e hierarquia, expressando desdém por aqueles vistos como fracos, doentios, prejudicados ou de alguma forma defeituosos.

Em situações sociais, os indivíduos com Transtorno da Personalidade Paranoide podem parecer práticos e eficientes, mas frequentemente geram medo ou conflito com outros indivíduos.

JUNTA PERICIAL – Em consequência, dados os comportamentos visivelmente bizarros do presidente da República, negando a pandemia de coronavírus, frequentando multidões sem máscara, induzindo seus asseclas a prescreverem medicamentos ineficazes para a covid-19 e provocando aglomerações e discursando para um grupo de apoiadores que desejam a volta do AI-5 o fechamento do STF, do Congresso, além da indiferença com os mortos pela Covid-19, não mostrando compaixão ou luto pelos mortos e respectivos parentes, por tudo isso é necessário que o Supremo indique uma junta pericial de Psiquiatras Forenses, para diagnosticar e atestar o estado de saúde mental do Presidente Jair Bolsonaro.

Se for confirmado Transtorno de Personalidade Paranoide (que não tem cura, pois não é uma doença psiquiátrica mas um transtorno inato da personalidade, o que é inato é imutável) ou outra doença que exiba alienação mental, que seja afastado definitivamente da função de presidente da República.

(Ednei José Dutra de Freitas, PhD. é psiquiatra, psicanalista, Membro Titular da Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro, Analista Didata
da International Psychoanalytical Association (IPA), ex-professor de Psiquiatria e Psicologia Médica da Faculdade de Ciências Médicas da UERJ)

39 thoughts on “Comportamento de Bolsonaro indica problemas de desequilíbrio emocional que podem ser graves

  1. Difícil discordar do autor matéria em razão de sua especialidade. Mas podem existir mais fatos que estão nos subterrâneos… como por exemplo um vídeo do José Neumane Pinto com a entrevista do Vice Presidentes da Câmara, Marcelo Ramos, onde são insinuados que Bolsonaro pode estar sendo chantageado pelos filhos. Isso abala qualquer um. Essas águas são profundas.

    • Para qualquer pessoa eu posso traçar um perfil que interessa…no caso foi traçado o perfil do PR que interessa a “esquerda desesperada”ACORDEM.

      • Não, é um perfil, como o autor explicou mais abaixo, baseado em fatos e atitudes divulgadas, não em conversa fiada. E isso não interessa a esquerda, estamos acima disso, interessa ao bem do nosso amado país. A esquerda tem os seus desajustados tbm, e por isso lhes dissemos não nas urnas. Agora falta darmos o nosso não aos desajustados que nao tem lado, exceto o seu, pois de direita não é, apenas aproveitou-se do discurso, assim como de todos o que propagou na campanha e assim que pode, os pisoteou.

    • Me desculpe Srta. Daniela,
      O demônio não está sendo chantageado por ninguém.

      Ele já cometeu crimes de todas as cores.

      A começar pelo peculato (rachadinhas) há trinta anos.

      Fora o envolvimento com as milícias que é comprovado.

      Nada salva este Geno-Satã, a não ser dar um auto golpe.

      Só assim não irá preso junto com o famílicia é e dona micheque a tiracolo.

      A batata tá assando e ele sabe disso.

      O golpe está sendo engendrado, se os milicos toparem, já era!

      JL

  2. A cada hora uma nova narrativa contra Bolsonaro…..

    Lula corrupto com provas e salvo pelos inimigos do povo ,que não o inocentou , não chegaram a tanto . Roubou , destruiu a democracia, e agora querem de novo , por que será ? o petrolão foi bom ?

    Dilma incapaz de produzir uma frase com raciocínio lógico , ninguém disse ou mesmo questionou sua capacidade mental !

    Como não conseguem imputar corrupção no governo do biruliro , vivem a criar narrativas !

    • Bagaçado,

      Primeiramente eu gostaria de saber porque você tanto se despreza ao usar o pseudônimo da Bagaçado, que na língua portuguesa, segundo o dicionário significa:
      1-Montão de bagaço.
      2-Pilha de lenha miúda.
      3-Montão de cacarecos.
      4-Coisa insignificante, sem valor ou inútil.
      4-Palavreado oco.

      Você tem tão baixa auto-estima ? Parece que sim. Recomendo que você procure um psiquiatra para tratar seu desapreço por si mesmo.

      Respondendo ao seu comentário, tenho a lhe dizer (já que você não compreendeu assim, talvez por sua posição política bolsonarista) que meu artigo não é, absolutamente, uma narrativa. O que relatei em meu artigo são fatos públicos e notórios, dos quais a imprensa, os maiores canais de televisão, os principais jornais do país, e as manifestações de milhares de pessoas no último sábado nas ruas de todo o país vieram a protestar , pedindo o impeachment de Bolsonaro, chamando-o, inclusive de genocida, e pedindo que, com sua saída do governo possamos ter esperança de diminuirmos a miséria, a fome de milhões de brasileiros, o desemprego de 16 milhões de brasileiros, a enorme desigualdade social que este governo tem provocado, além da corrupção generalizada, propinas com vacinas, todas capitaneadas por Jair Bolsonaro.

      Não, Bagaçado, não !. Não são narrativas. Tudo o que escrevi é público e notório, são fatos (contra os quais não há argumentos).

      Espero que você cuide de sua saúde mental.

      Atenciosamente,

      Ednei José Dutra de Freitas

      • Responta elegante e firme, diante de um comentário sem razão de ser. Tudo que é desfavorável aos bolsoninios eles apelam para a tal da narrativa. Já ficou manjado.
        Parabéns Ednei

      • Ednei Jose Dutra de Freitas , interessante que criticaram o meu pseudônimo , apelido que uso aqui nesse espaço democrático .
        Não criticaram o que escrevi , ou seja mesmo os contrários no seu interior sabem que o que lá está é verdadeiro.
        >>> Me faz lembrar de uma passagem na bíblia …Jesus curou um cego no sábado , criticaram Jesus ,,, mas não falaram nada do milagre … ou seja só sabem criticar !!

        Obs …não sou bosolino , mas intendo que se aquela quadrilha estivesse no poder o Brasil teria virado cuba .

    • Ainda bem que sou amigo do Bendl e Bendl meu amigo. Porque se assim não fosse, estaria eu lascado e ouviria dele verdades que nunca ouvi de ninguém..

    • Leitor J. Rubens. Francisco Bendl já discordou várias e vezes de meus artigos, por ter ele outra visão, outro entendimento. No entanto, sempre e sempre de forma elegante, cordial, altiva e respeitosa.

      Portanto, não é a amizade que leva Bendl a concordar ou discordar com o que escrevo.

  3. Bolsonaro não é o primeiro e não será o último insano a governar um país.

    O problema, a meu ver, reside no aspecto de como foi que tal personalidade perturbada veio a ser eleito, e eu ajudei nesta catástrofe!!!

    Em minha defesa, afirmo que Bolsonaro não era assim, como agora se mostra como presidente desta republiqueta.
    Suas garras foram mostradas no desenrolar do tempo no Planalto, quando sentiu plenamente os efeitos de sua eleição.

    De lá para cá, o comportamento do atual presidente requer mesmo uma análise eminentemente técnica e profissional sobre a sua mente, condição que o nosso dr.Ednei possui, e dotado de capacidade indiscutível para este diagnóstico mesmo à distância, bastando que se fixe na conduta habitual de Bolsonaro, permanentemente oscilatória.

    Seus rompantes, impaciência, intolerância, agressividade, má educação, falta de escrúpulos, arrogância, prepotência … elaboram um perfil indiscutivelmente doentio, cujas atitudes impensáveis poderão agravar mais ainda a situação do povo e do país.

    Conclusão lógica:
    A equipe médica que o acompanha não detectou ainda tais irregularidades em seu comportamento?
    Não seria viável e até certo ponto saudável, que Bolsonaro fosse avaliado mentalmente, até pelo fato de ter sido vítima de um atentado contra a sua vida?

    Que Bolsonaro não está como deveria, isso é notório.
    Resta saber até que ponto a sua agressividade será aceita pelo Planalto e demais poderes, antes que ele nos ocasione uma desgraça de proporções épicas!

    • Bolsonaro pode não ser o primeiro nem o último imbecil a governar o país mas seguramente é e será o mais idiota de todos. Nisso ele é imbatível.

  4. Sou e sempre fui anti Bolsonarista pois sempre soube do seu comportamento intempestivo.
    Basta analisar o comportamento dele que causou sua saída das fileiras do exército brasileiro.
    Sua vida na política sempre foi medíocre e com interesses pessoais, tanto assim que conseguiu colocar a esposa e três filhos na política
    Com toda está “ficha corrida” ele foi eleito. E detém um mandato até 31/12/2022. Tem que ser respeitado.

  5. Foi atitude corajosa desse médico qualificado. Não se omitiu Seu nome constará entre os honrados qdo tudo isto passar. Assim como Jorge Béja, Carlos Newton e tantos comentaristas independentes e corajosos desta tribuna

  6. 1) Os srs parlamentares que podem encaminhar pelo menos um, entre os mais de 100 pedidos de impedimento, para avaliação de comissão e depois parecer do plenário não o fazem …

    2) Quem sabe, querem e$trair (extrair) um pouco mais o tutano dos ossos das in$tituições públicas… agem como vampiros…

    5) Já estão milionários e vão ficar mais ainda, deixarão para suas famílias o montante.

    6) Mas no post-mortem serão cobrados e muito:

    7) “A quem muito foi dado, muito será exigido” = Lucas 12:48.

    8) Trocando em miúdos, tão lascados do outro lado da vida…

  7. O autor desta matéria tendenciosa e com uma via somente, dirigiu sua interpretação de perfil do PR como foi de seu interesse, ou seja baseada na sua ideologia de esquerda.O autor pode ter conhecimento, todavia não tem técnica de traçar perfil. Acho que seria interessante ele começar traçando o perfil do Lula, o qual possui uma gama maior de dados a serem analisados..

    • O Ednei faz uma análise do Lula. Você pode ter conhecimento mas técnica de analisar é nula…tua análise é tendencoosa e dirigida negatiivamente. Faz uma análise isenta de ideologia que você será mais honesto com sua profissão,

    • JAIRO Escobar,

      Em primeiro lugar tenho respeito especial pelo sobrenome Escobar, porque meu analista didata, quando fiz formação psicanalista no Recife, chamava-se Antônio Carlos Soares Escobar,

      Se você digitar Ednei Freitas no Google, verá que eu, da mesma maneira isenta que agora tracei o perfil de Bolsonaro, tracei também o perfil de Lula, e mostrei com os fatos públicos e notórios que Lula também é um Psicopata, embora sua psicopatia seja diferente da psicopatia do genocida Bolsonaro. Também publiquei este perfil de Lula na TI (e o material abundante, que foi parar até na Revista Veja, sem meu consentimento, está disponível no Google, inclusive a reportagem sem meu consentimento que saiu na revista Veja.

      Ambas as postagens, tanto sobre Bolsonaro quanto sobre Lula, traçando o perfil psicopatológico de ambos nada tem a ver com minha ideologia política.

      Infelizmente, já faz tanto tempo que postei na TI sobre o perfil psicopatológico de Lula, que agora está nas calendas, porque foi um longo comentário, e não um artigo. Foi postado anos atrás, de forma que é impossível achar o comentário na Tribuna da Internet. Mas está disponível no Google, basta digitar Ednei Freitas, e reproduzida em vários blogs e jornais, e a maioria desses teve a dignidade de citar a Tribuna da Internet como Fonte.

      • Prezado Ednei , meu irmão Jair Rodrigues Escobar (falecido) também psiquiatra e analista foi presidente da AMRIGS , Porto Alegre RS, (basta pesquisar).Deveríamos muito para tomarmos cuidado do conhecimento não interferir na ideologia( naturalmente está vem carregada de narrativas que são absorvidas pelos incautos.Vossa Senhoria sabe que a análise para ser bem realizada leva muito tempo. Se assim não for poderemos cair no ” achismo”.Abraço!!

    • Tem que saber o lugar de fala da pessoa.

      Uma pessoa quando fala, faz uma análise sobre comportamentos, ainda que tenha na vida particular uma posição política, quando faz invoca a condição de expert tem fazer movido de isenção.

      E lendo estebe outros artigos do Dr. Ednei não se encontra nada desconexo da realidade.

    • Parabéns Jairo Escobar.
      Gostaria de saber, tb, se o autor da matéria tendenciosa traçou o perfil psiquiátrico do adicto e megalomaníaco Lula ( aparecia em eventos todo urinado) e da estocadora de vento ( que não diz coisa com coisa) , Dilma Roussef. Daí, sim, posso dar-lhe crédito. Caso contrário, pra mim, ele é apenas mais um esquerdopata (que tb deve ser uma patologia séria) a vomitar bobagens, independentemente de sua formação acadêmica. Saudações.

      • Agora eu sou rosa maria? você me vê tanto. que acho que o diagnostico do Dr. foi escrito para você. pede um remédio para o doutor.

        PS: Se possível gostaria que editor postasse ao lado do nome dos comentaristas (como no caso de Rosa Maria), a seguinte frase: “Bendel, fique tranquilo. eese não é o Marcelino”.

      • Você é mesmo idiota e imbecil, Marcelino.

        Querendo me atribuir a existência da anônima Sandra Maria, deixa escapar pelo seu inconsciente, Rosa Maria, pois a Rosinha é uma personagem sua, da sua cabeça oca.

        Che, faz como eu:
        Te recolhe à tua insignificância e vai dormir.

  8. Artigo de quem fala com autoridade no assunto.

    Àqueles que estudaram e se formaram, tão somente, cabe a palavra do diagnóstico dos loucos.

    • …adorei o “diagnóstico dos loucos”. O Millor diria que “Todo mundo é maluco. Depende de onde você cutuca.” Mas o Bolsonaro não precisa ser cutucado para estar na loucura, haja vista o diagnóstico do dr. Ednei Freitas.

      Mas me atrevo a ilustrar, digamos assim, o diagnóstico do dr. Ednei. Engenheiro faço uma analogia com as funções trigonométricas, seno, cosseno, tangente, co-tangante, funções hiperbólicas; os pontos nunca estão aonde você espera e você nunca estará aonde eles estão. É o Bolsonaro imprevisível, insano, humanamente falando.

    • Dirceu Batista , interessante que criticaram o meu pseudônimo , apelido que uso aqui nesse espaço democrático .
      Não criticaram o que escrevi , ou seja mesmo os contrários no seu interior sabem que o que lá está é verdadeiro.
      >>> Me faz lembrar de uma passagem na bíblia …Jesus curou um cego no sábado , criticaram Jesus ,,, mas não falaram nada do milagre … ou seja só sabem criticar !!

      Obs …não sou bosolino , mas intendo que se aquela quadrilha estivesse no poder o Brasil teria virado cuba .

  9. Clap, clap, clap!
    Aplaudo, de pé o douto articulista presente artigo.
    .
    INTERDIÇÃO, JÁ!

    PS. Quem tiver alguma dúvida sobre os transtornos mentais do Boçalnazista, coiteiro de milicianos – desde há mais de trinta anos -, é só pesquisar o que motivou sua prisão e julgamentos quando militar da ativa.
    (Só não quem faz questão de não enxergar.)

  10. NEM LULA, NEM BOLSONARO, NEM CENTRÃO

    Se eu critico Bolsonaro, sou acusado de ser petista, esquerdista, comunista, defensor de corrupto. Se eu critico Lula e o PT, sou tachado de bolsonarista, direitista, antipetista, conservador, retrógrado. Se eu me oponho a ambos ao mesmo tempo, sou rotulado de isentão, alienado, tucano ou jogado no balaio do velho Centrão – e ainda me mandam sair de cima do muro. Mas, e se eu não me identifico com nenhuma dessas três vias tradicionais, como faz?

    Pior que a polarização habitual, uma divisão pura e simples da política em bolhas ideológicas de direita e de esquerda, é a polarização burra e idiotizada que toma conta do Brasil (e das redes sociais). Nos dois extremos há intolerância, ignorância, ódio, preconceito e aversão à democracia. Mas o centro também não está isento de todos esses defeitos, somados ao oportunismo, ao fisiologismo e à hipocrisia típica desses políticos e partidos que vivem leiloando apoio ao governo da ocasião.

    Defender uma solução política fora dos extremos, uma saída equidistante da confrontação entre direita e esquerda, alheia às torcidas pró-Lula ou pró-Bolsonaro, com mais diálogo, racionalidade, responsabilidade, convergência e total respeito ao estado democrático de direito, não me iguala à massa amorfa e fisiológica do Centrão. (Por favor, me inclua fora dessa!)

    Afinal, o que me afasta de partidos como o PSL ou a Aliança pelo Brasil, de um lado, e do PT, do PSOL ou do PCdoB, no lado oposto, também não me aproxima de PP, DEM, PSD, Solidariedade, PTB, PL e outras tantas legendas que transitam pelo poder desde a chegada do Cabral (do navegador, Pedro Álvares, ao Sérgio, ex-governador condenado e preso).

    Até porque essa balança político-ideológica no Brasil (e no mundo) pende para os dois lados, alternando de tempos em tempos. Os movimentos entre liberais e conservadores, entre progressistas e reacionários, são cíclicos. O eleitorado é volúvel. A maioria é relativa, eventual, pontual, passageira.

    Não parece à toa que assistimos a constante inversão de papéis entre governo e oposição. Basta notar como aqui no Brasil já predominaram forças distintas, todas com amplo apoio popular: da ditadura militar ao movimento das diretas; de Sarney a Collor; de FHC a Lula; de Dilma a Bolsonaro. Todos já surfaram na onda da popularidade, viveram seu auge e o declínio. Até chegar a vez do próximo. A fila anda.

    Bolsonaro é a bola da vez. Que o fim vai chegar, é inevitável (graças a Deus!). O que não sabemos é quanto vai durar esse ciclo retrógrado (e o tamanho do estrago). Que resultados terá o bolsonarismo nas eleições de 2022? Em qual situação chegará Bolsonaro para a reeleição em 2022 (se chegar)? Quem será seu principal oponente à esquerda? E como vai se recompor o tal centro democrático?

    A vantagem do surgimento dessa aliança com o Centrão pelo Brasil, aberração populista, fundamentalista e autoritária desses nossos tristes tempos, é o filtro natural que instala na política ao reunir sob esse pool de partidos fisiológicos e corruptos grande parte dos lunáticos e inimigos da democracia. Isso é bom: o carimbo na testa, que não deixa dúvidas.

    Do lado inverso está a tentativa insana de manter o monopólio da esquerda em torno de Lula, avesso à autocrítica e incapaz de reconhecer todos os erros que levaram à ojeriza ao PT e consequentemente à eleição de um inepto, irresponsável, desqualificado e boçal direitista, o meme que virou presidente. Resultado: estão preservados os dois polos que apostam na repetição do “nós x eles”.

    O bolsonarismo e o lulismo são fenômenos que se retroalimentam. A relação é simbiótica, interdependente. Um mito só sobrevive se o outro for o seu antagonista. Daí que essa polarização burra e idiotizada une para sempre Lula e Bolsonaro, bem como arrasta e mantém seus exércitos e milícias de fanáticos e lunáticos nas redes, nas ruas e nas urnas.

    Qualquer tentativa de quebra dessa polarização será atacada igualmente por lulistas e bolsonaristas. Em 2018 funcionou: eles simplesmente aniquilaram qualquer opção de alternativa aos dois extremos. As candidaturas de Ciro Gomes, Marina Silva, Geraldo Alckmin, Álvaro Dias, Henrique Meirelles e João Amoedo foram trucidadas. Outras cogitadas, como as de Joaquim Barbosa, João Doria e Luciano Huck, nem foram adiante.

    Agora o movimento se repete: Doria e Huck, e Simone Tebet principalmente, despontam como possíveis candidatos do centro, que tenta se realinhar. Nomes como Ciro, Marina e Tebet serão sempre lembrados. São as peças colocadas hoje no tabuleiro eleitoral. Isso dá jogo? Qual o seu lado?

Deixe um comentário para SIQUEIRA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *