Conar se assume como censura e quer proibir anúncio do “sabe de nada, inocente!”.

 (Reprodução)

Carlos Newton

Reportagem de Mirelle Pinheiro, no Correio Braziliense, destaca que o bordão do cantor baiano Compadre Washington está dando problema aos donos do site de vendas Bom Negócio. Em votação realizada terça-feira, 12 representantes da Comissão de Ética do Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar) optaram pela suspensão do comercial, que ficou popular com jargão “sabe de nada, inocente!”.

A punição se baseia no fato de que, na propaganda, o vocalista do É o Tchan também chama a mulher de ordinária. O cantor não chega a completar a frase, diz apenas “vem, vem, ordiná..”. No entanto, os conselheiros entenderam que não foi preciso dizer a palavra por completo para saber que se trata de uma ofensa.

Diz a repórter Mirelle Pinheiro que o Conar recebeu 50 e-mails de mulheres de todo o Brasil alegando que se sentiram desrespeitadas. Mas que falta do que fazer! Que intolerância idiota!

A empresa Bom Negócio ainda pode recorrer da decisão. E vale lembrar que a recomendação é válida apenas para fins comerciais. O internauta que publicar o vídeo no YouTube, por exemplo, não terá problemas.

VIROU UMA FEBRE

O anúncio é excelente, pegou mesmo e a mensagem virou uma febre na mídia em geral e na internet. Cartunistas de todo o país se inspiraram na frase pronunciada por Compadre Washington para compor grande variedade de charges. Até Dilma, Sarney e Lula apareceram nesse tipo de cartoon, como inocentes, que não sabem de nada.

É um exagero do Conar suspender o anúncio, que precisa ser encarado como uma peça de humor. Censurar humorismo sempre foi burrice. O Conar pode proibir o que quiser, mas esse anúncio será lembrado por muito tempo. Os conselheiros do Conar é que são inocentes, parecem que não sabem de nada… Sinceramente.

6 thoughts on “Conar se assume como censura e quer proibir anúncio do “sabe de nada, inocente!”.

  1. Basta entrar no site do CONAR e ver quem são seus diretores para saber que são Capitães do Mato para defender os interecesses do Cartel e punir os rebeldes:
    http://www.conar.org.br/

    DIRETORIA DO CONAR
    MEMBROS DA DIRETORIA

    Presidente
    Gilberto C. Leifert

    Diretor da Central Globo de Relações com o Mercado. Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo, é reconhecido como especialista em ética e autorregulamentação publicitária. Iniciou sua trajetória na área de comunicação nas redações de O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde. Foi diretor da MPM Propaganda e da agência de relações governamentais Semprel. Diretor Executivo na fase de implantação do Conar (1980-88) e mais tarde Diretor Secretário eleito (1990-98). É presidente da instituição desde 1998 e membro titular do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional.

    1º Vice-Presidente
    Geraldo Alonso Filho
    Diretor do Instituto Cultural da ESPM. Filho de um dos fundadores do Conar, Geraldo é formado em publicidade pela ESPM e em arquitetura pelo Mackenzie. Foi vice-presidente da Norton de 1972 até 1988, quando assumiu o comando da empresa. Responsável pela vinda da Publicis ao país, foi seu Latin America Regional Chairman até 2005, quando se desligou da agência.
    Tem larga atuação nas entidades representativas das agências de publicidade – Abap, ABMRA e Cenp. Entre 1991 e 1994, presidiu o Capítulo Brasileiro da International Advertising Association, tendo sido seu vice-presidente para a América Latina. Está ligado ao Conar desde 1998, tendo sido presidente da 1ª Câmara do Conselho de Ética até 2010.

    2º Vice-Presidente
    Eduardo Bernstein
    Diretor de Marketing na BRF para Carnes e Margarinas, responsável pelas marcas Sadia e Perdigão. Engenheiro de produção, graduado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo em 1987, especializado em Administração de Empresas pela EAESP/FGV – Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas, em 1991. Atuou na Procter & Gamble como Gerente de Marketing de produtos OTC no Brasil, América Latina e Europa. Atuou também na Telefônica do Brasil, como Diretor de Marketing de clientes residenciais. Foi vice-presidente da ABA entre 2008 e 2012 e atualmente faz parte do Conselho dessa associação. Também é membro do Conselho Diretor do Instituto Verificador de Circulação, IVC.

    3º Vice-Presidente
    Antonio Carlos de Moura
    Diretor-Executivo Comercial da Folha de S.Paulo, onde trabalha desde 1982, sendo o responsável pela área de comercialização publicitária de todos os jornais do grupo e também do UOL, à frente de uma equipe de 250 pessoas.
    É jornalista pela Casper Líbero e advogado pela PUC. Participa do Conar desde o começo dos anos 90, como um dos representantes da ANJ, e também no Cenp. Na ANJ, integra o Comitê de Comercialização desde a sua criação.

    VP Executivo
    Edney G. Narchi
    É formado em Direito pela Universidade de São Paulo. Trabalha no Conar desde 1985, tendo ocupado anteriormente a chefia do Gabinete da Secretaria de Negócios Jurídicos da Prefeitura de São Paulo e a diretoria da Assessoria de Relações Governamentais da Federação do Comércio do Estado de São Paulo.

    Diretor de Assuntos Legais
    João Luiz Faria Netto
    Jurista especializado em Direito à Informação, é um dos fundadores do Conar. Trabalhou durante vários anos no Jornal do Brasil, como repórter, chefe de sucursal e editorialista. A seguir, na Rede Globo, foi assessor da Superintendência Comercial e da Presidência e mais tarde responsável pela área jurídica da emissora. Foi diretor executivo da Associação Nacional de Jornais. É Consultor Jurídico do Cenp, Diretor Jurídico do Sindicato de Agências de Propaganda do Estado do Rio de Janeiro, advogado da Abap-Rio e da Associação Brasileira de Propaganda.

    Diretor
    Fernando Portela
    Iniciou sua vida profissional como redator da agência de publicidade Norton de Recife nos anos 60, mas se tornou conhecido como jornalista – sempre no Jornal da Tarde – e escritor. Em 1989, criou e dirigiu a gerência de Comunicação da Fiat do Brasil, holding do grupo no País, voltando depois para o Grupo Estado, onde se tornou diretor adjunto do Jornal da Tarde, cargo que ocupou até meados de 2005, quando fundou a Loqüi Editora. Lá, cuida da coleção Repórter Especial em parceria com outras editoras. Em novembro de 2006 lançou o livro Bonde, Saudoso Paulistano. No Conar, responde pela direção de Relações com a Imprensa.

    Diretor
    Dorian Taterka
    Publicitário e diretor de comerciais respeitado internacionalmente, Dorian Taterka é presidente da Taterka Comunicações e proprietário da TVC – Televisão e Cinema. No Conar, ocupa o cargo de Diretor de Publicidade.

  2. Pois é…

    Já o FUNK GINECOLÓGICO com as suas VAGABAS e linguagem de PUTEIRO de beira de estrada são considerados um “evento cultural”, poesia a ser recitada por qualquer criança nas tardes de domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *