Confusão na Alerj: com apoio de Garotinho, Brazão volta à disputa

Helio Fernandes

Brazão (PMDB) se lançou candidato a presidente, fez dois cafés da manhã com colegas, desistiu, declarou: “Serei presidente da Alerj no biênio 2013/2014”. Agora, recebeu apoio explícito dos 9 deputados eleitos pelo ex-governador Garotinho, voltou a conversar.

Cabralzinho garante que “controla” os 12 votos do PMDB. Mas pelo menos três não estão com ele. O PDT tem 11 deputados, com pelo menos 3 grupos distintos, que só têm uma unanimidade: a eleição de Wagner Montes para Primeiro-Secretário.

O PT tem apenas 6 deputados, sem divergências: todos votam em quem cabralzinho mandar, embora o ex-ministro Carlos Minc esteja indefinido. O PSDB tem 4 deputados, 2 com Paulo Mello, 2 com Brazão. O Partido Socialista também tem 4 deputados, não se definiu.

***

PS – Curiosidade absurda, própria do pluripartidarismo-proporcional: cinco partidos têm dois deputados cada (PP, PV,PSol,PMN,PRB). Nove partidos  têm um deputado cada (DEM, PRTB, PRP, PSDC, PTB, PTN, PCdoB, PTdoB).

PS2 – Em suma, não há suma, mas a contagem: 14 partidos elegeram 18 deputados. Como analisar qualquer coisa com essa disparidade.

*** 

MARTA SUPLICY CONTRA JOSÉ PIMENTEL

Revelei aqui: os dois brigam pela vice-presidência do Senado, o cargo mais disputado sempre é a Primeira Secretaria. Copiaram a nota, “esqueceram” do motivo, que dei e vou repetir: presidir a Mesa, com Sarney é ótimo. (Ele só chega às 4 da tarde, quando chega).

Nos últimos 4 anos, quem mais presidiu sessões: Mão Santa, derrotado por Lula. Abria a sessão com 3 ou 4 senadores, iam chegando outros, as sessões se prolongavam.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *