Contra a vacina, Damares Alves assegura a derrota de Bolsonaro nas eleies

Damares atacou passaporte e abriu disque-denncia a antivacinas

Pedro do Coutto

Damares Alves, ministra da Mulher, Famlia e Direitos Humanos, assegurou ontem a derrota de Bolsonaro nas eleies de outubro ao divulgar mensagem condenando as medidas a favor da vacinao e atacando a exigncia de passaporte j estabelecida por grande nmero de estados, municpios, empresas privadas e rgos da administrao pblica.

Reportagem excelente de Vinicius Sassine, tornou-se a manchete principal da edio de ontem da Folha de S. Paulo. Aconselhando absurdamente as pessoas a recorrerem ao disque-denncia, a ministra da Mulher e da Famlia no apenas prejudica a campanha de vacinao, divulgada pelo prprio governo federal, mas tambm contribuiu para congestionar o acesso ao disque-denncia, alm de com isso bloquear casos urgentes de pedidos de socorro. Entre os pedidos de socorro, claro, os relativos violncia domstica contra a mulher.

DESASTRE CONTRA BOLSONARO – Sob o ponto de vista eleitoral, Damares Alves cometeu um desastre contra o presidente Jair Bolsonaro que, como suas atitudes comprovam, no atribui maior importncia ao voto dos eleitores e eleitoras que se empenham em se vacinar, bem como seus filhos e netos.

No se pode compreender o que Damares Alves pretende com a sua atitude. J a posio do presidente da Repblica tornou-se conhecida de toda a populao. Ocorre que tanto Jair Bolsonaro quanto Damares Alves no levam em considerao o reflexo nas urnas da nova investida contra as vacinas e a vacinao.

O posicionamento da ministra, divulgado ontem, s pode provocar perplexidade internacional e afastar parcela ainda maior do eleitorado contra a reeleio. Basta ver que de acordo com o Datafolha em pesquisa recente, 81% dos homens e mulheres so totalmente favorveis, como no poderia deixar de ser, vacinao.

NA CONTRAMO – O mundo inteiro est desenvolvendo campanhas pela vacinao. No Brasil, a ministra da Mulher e da Famlia coloca-se contra e prope que as pessoas reajam exigncia de vacinao como devem reagir violncia domstica e ao machismo. Damares Alves confirmou com antecedncia o resultado das eleies de outubro que se aproxima.

A Organizao Mundial de Sade e o mundo cientfico brasileiro e mundial certamente ficaram perplexos com a iniciativa da ministra Damares Alves. Quanto a Jair Bolsonaro sua posio j era conhecida, mas no se esperava que uma ministra de seu governo chegasse a tal ponto.

CLOROQUINA – Na mesma edio da Folha de S. Paulo, Matheus Vargas destaca e analisa a nova deciso do ministro Marcelo Queiroga a respeito da cloroquina. Os conselhos dos secretrios de Sade estaduais e municipais manifestaram-se na quinta-feira contra a nota do secretrio de Cincia e Tecnologia do Ministrio da Sade a favor da hidroxicloroquina.

A nota do secretrio foi um desastre absoluto. Apesar disso, o ministro Marcelo Queiroga negou o atendimento imediato proposta e pediu tempo para analisar o caso, embora o mundo cientfico j tenha condenado o uso da cloroquina contra a Covid-19. Sem dvida alguma, existe uma sombra do Ministrio da Sade contra a condenao a um processo mdico j amplamente considerado ineficaz.

REFORMA AGRRIA – A reforma agrria foi um dos principais temas da sucesso presidencial de 1960 vencida por Jnio Quadros que renunciou em agosto de 1961, criando uma crise poltica que at hoje no conseguiu ser totalmente superada.

No governo Joo Goulart, o tema voltou pauta e o decreto que previa a desapropriao de terras ociosas criou uma tempestade no pas pelo exagero das medidas, a principal delas a desapropriao compulsria de terras improdutivas a 10 quilmetros das rodovias, ferrovias, hidrovias e audes.

FREIO AO PROGRESSO - Fbio Pupo, tambm na Folha de S. Paulo de ontem, revela que o governo Bolsonaro pretende acabar com o imposto de 0,2% sobre a folha salarial das empresas para execuo da reforma agrria. Inmeros casos registrados nas reas rurais do conta da permanncia de regime idntico ao da escravido ou ento caracterizado por uma semi-escravido repugnante e que representa um freio ao prprio progresso do pas.

Vale lembrar que o ministro Roberto Campos em 1965 criou o Estatuto da Terra para dar curso a um processo capitalista de reforma agrria. Mais de 50 anos depois, a questo no foi enfrentada frontalmente e est longe de ser resolvida. Sem a reforma agrria o Brasil perde uma nova fonte de consumo e um caminho efetivo e legtimo para combater o desemprego.

SELEO JOGA MAL - claro que o juiz tumultuou a partida entre o Brasil e o Equador, quinta-feira, em Quito. Mas vale a pena assinalar que a seleo de Tite no esteve bem na partida. O modo de jogar est muito dependente de um esquema ttico a partir da troca de passes curtos no meio de campo.

Esse estilo distancia o ataque brasileiro da rea adversria, ao contrrio dos lanamentos longos. Faltou tambm um homem na frente, reduzindo a distncia entre o nosso ataque e a rea adversria. Veremos agora contra o Paraguai se a seleo de ouro melhora. Vamos torcer e aguardar.

12 thoughts on “Contra a vacina, Damares Alves assegura a derrota de Bolsonaro nas eleies

  1. A Damares dana a valsa que Bolsonaro tocar.
    A incompetncia dela nesse ministrio dos Direitos Humanos, chega a beirar as raias do Absurdo.
    mais uma escolhida a dedo, para fazer o que seu mestre mandar. E Bolsonaro usa essa pea do seu xadrez, conforme ele quer e ela atua com prazer sdico.
    Preocupao zero com direitos humanos, ela quer a permanncia no cargo para desfrutar das mordomias do Poder. Ness sentido, tem aproveitado sua chance.
    Quando acabar o governo voltar para o ostracismo.

  2. S vejo um caminho para nos tirar deste atoleiro: O ‘tosco’ surtar e renunciar. Deste modo, o vice assumiria com grande chance de ser reeleito e seria a to falada ‘terceira via’; e nos quatro anos seguintes, o Gal Mouro teria o tempo para colocar literalmente o nosso querido Brasil nos trilhos.

  3. O mito tem tudo para no se reeleger, faz campanha diariamente contra ele mesmo, s se cerca de gente “amiga” como esta Damares, que fazendo campanha contra a vacinao das crianas s aumenta a perda de votos. Se o mito se reeleger ser um milagre, a at Deus duvidar de Si mesmo.

  4. Boalnato ainda no percebeu que s est fazendo besteira por cima de besteira. Isso vai-lhe custar caro ! O povo mal informado mas no idiota. As eleies vo dar uma lio inesquecvel nesse presidente ignorante e super medocre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.