Contratos de “supervisão de obras” estão sob suspeita no Dnit

http://3.bp.blogspot.com/-fuEF_U7PL2U/ULpJojP_HWI/AAAAAAAAJI0/qlWiYn9UT8U/s400/GlaucoEmpreiteiras.gifEduardo Militão
Correio Braziliense

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) escolheu proposta para o último lote que faltava para um enorme e polêmico programa de consultoria em engenharia para os próximos cinco anos. O órgão decidiu contratar uma empresa por R$ 57 milhões para cuidar de obras da malha ferroviária. Com isso, chega a R$ 455 milhões o custo do programa, se considerados os cinco lotes.

Como mostrou o Correio na semana passada, uma ação popular, apoiada pelo Ministério Público, questiona os gastos na Justiça, que suspendeu temporariamente o contrato com o principal consórcio, o Accenture-Dynatest. A procuradora Maria Cordioli Camelo entende que as despesas são dobradas porque já existem 35 contratos em vigor no órgão e afirma que a concorrência por meio de Regime Diferenciado de Contratações (RDC) foi irregular.

ECONOMIA?

A Diretoria do Dnit nega. Diz que o resultado é o inverso do que sustenta o Ministério Público. Como a licitação foi orçada inicialmente em R$ 689 milhões, entende que há economia aos de R$ 234 milhões, ou 34%.

As empresas deverão prestar assessoria em “gestão pública e engenharia consultiva para atuação nas áreas de planejamento e gestão, com o aprimoramento dos mecanismos de governança e gerenciamento das demandas dos empreendimentos e programas” do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Só o consórcio Accenture-Dynatest ficou com três lotes que totalizam R$ 326 milhões para fazer a direção-geral, a pesquisa e administrar a malha rodoviária. A diretoria do departamento não informou ao Correio o nome da empresa que venceu o lote 4 para cuidar da malha ferroviária. “O processo do grupo III ainda não foi homologado”, justificou a assessoria do Dnit. O consórcio Ecoplan-Pmtech vai cuidar da administração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *