Convite a Sérgio Moro é uma mensagem de Jair Bolsonaro a todo o país

Resultado de imagem para bolsonaro e moro

Bolsonaro fez o convite e Moro ficou de pensar a respeito

Pedro do Coutto

O presidente eleito Jair Bolsonaro revelou que vai convidar o Juiz Sérgio Moro para Ministro da Justiça em seu governo, cogitando paralelamente de indicá-lo na primeira vaga que houver para o Supremo Tribunal Federal. Manchete principal da edição de ontem de O Globo, baseia-se em reportagem de Marco Grillo e Jussara Soares. Aliás o presidente eleito havia anunciado sua intenção na noite de segunda-feira no Jornal Nacional. Politicamente é importante para o governo a iniciativa através da qual de forma nítida dirige a mensagem da atuação que vai empreender principalmente no que se refere às consequências da Operação Lava-Jato.

O convite é duplo: Sérgio Moro deverá ser indicado para o Ministério da Justiça, e se não aceitar, o convite é extensivo para a primeira vaga que ocorrer no STF. Essa vaga deverá acontecer dentro de 2 anos quando dois ministros atingem 75 anos de idade.

VAGA NO SUPREMO – Na minha impressão, um convite não impede o outro, pois o espaço para a vaga como disse ocorrerá dentro de 24 meses. Assim Sérgio Moro poderia, esta é uma hipótese ocupar o Ministério da Justiça e, quando se der a vaga ser escolhido para a Corte Suprema. Mas falei em reflexos políticos.

E o principal deles é o de mostrar à opinião pública qual é o pensamento do presidente eleito quanto aos julgamentos que decorreram de delações feitas ao juiz de Curitiba. Ficou mais difícil, sem dúvida, o êxito dos recursos formulados pelos réus do rumorosa e explosiva consequência da corrupção desenfreada que assaltou o país. Jair Bolsonaro sinaliza portanto que deseja o prosseguimento e aprofundamento dos processos que vêm culminando com a condenação de culpados.

REFLEXO DA MENSAGEM – Nesse sentido, a mensagem presidencial foi ao encontro da opinião pública e também ao encontro dos juízes e desembargadores que negaram recursos , sobretudo àqueles que buscam habeas corpus ou então transformação das prisões para usar tornozeleiras em suas residências. Jair Bolsonaro também vai medir o reflexo de sua mensagem junto aos Tribunais Superiores.

Tem sequência lógica o pensamento do presidente eleito. Pois na verdade, no fundo da questão, foram as prisões de acusados de corrupção em larga escala que levaram os eleitores e eleitoras a sufragar o nome de Bolsonaro nas urnas, partindo da repulsa às legendas nas quais se encontram os acusados e condenados.

Vamos aguardar o reflexo da mensagem no processo político global. A transição já começou a ser preparada. As ações vão chegar ao palco nacional a partir de janeiro.

3 thoughts on “Convite a Sérgio Moro é uma mensagem de Jair Bolsonaro a todo o país

  1. Quando se trata de montar a estrutura administrativa de uma nação, há que se pensar nos melhores, jamais o rifamento barato e absurdamente irresponsável que assistimos acontecer nos governos anteriores, onde este obviamente também se inclui. Os chefes são abissalmente mais incompetentes que seus assessores para o ofício que aceitaram. Quanto a escolha de Moro é o caminho natural. Joaquim Barbosa poderia ser outro nome para o ministério, mas sua coerência anda meio fora de forma, desde que declarou seu voto e sua obediência ao PT. Moro poderia continuar na Lava Jato e poderia ser indicado direto para o STF. É claro que ele também pode indicar um juiz de sua confiança para seu lugar e continuar a monitorar de Brasília. O STF é seu caminho natural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *