Corrupção comprovada! Saúde vai anular reajuste de R$ 18 milhões assinado por Dias

Roberto Dias deu aval para aditivo de R$ 18 milhões com a VTC, empresa investigada pela CPI da Covid; valor foi 1.800% acima do recomendado por área técnica Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

Indicado pelo líder do governo, Dias chefiava a corrupção

Leandro Prazeres
O Globo

Em meio ao avanço das investigações da CPI da Covid, um despacho do Ministério da Saúde afirma que a pasta pretende anular um termo aditivo assinado pelo ex-diretor de Logística Roberto Ferreira Dias que reajustou em R$ 18 milhões o contrato da VTC Log, uma empresa investigada pela CPI da Covid. A anulação ainda não foi efetivada.

O aditivo foi revelado pelo “Jornal Nacional”, da TV Globo, em julho. Além de investigar a VTC Log, a CPI também apura a relação de Dias com empresários e políticos como o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR).

AUMENTO ESPANTOSO – O documento ainda mostra que o órgão é contra um pedido de reequilíbrio econômico-financeiro feito pela VTC após ter encontrado “fragilidades” no pedido. Entre elas está um aumento de 380% no preço por quilo de produtos transportados por via aérea em relação ao contratado inicialmente.

A intenção de anular o aditivo assinado por Dias consta de um despacho da Coordenação-Geral de Logística de Insumos Estratégicos de Saúde (CGLOG), subordinada à Diretoria de Logística, hoje sob o comando de Ridauto Fernandes.

“Sobre o segundo Termo Aditivo, decidiu-se que serão adotados procedimentos para anulação do referido ato administrativo”, diz o despacho.

ENTENDA O CASO – Em 2018, o Ministério da Saúde fez uma licitação para escolher a empresa que ficaria responsável pelo transporte de insumos, como remédios e vacinas, dos centros de distribuição da pasta para todo o Brasil. A VTC Log venceu a licitação. Desde 2019, porém, ela e o ministério divergiam sobre que método deveria basear o faturamento dos serviços prestados pela empresa.

Em fevereiro de 2021, a VTC chegou a cobrar do governo um pagamento de R$ 57 milhões pela manipulação dos produtos. Nas contas do ministério, porém, esse valor era de aproximadamente R$ 1 milhão.

Roberto Dias interveio no processo e aceitou uma contraproposta da VTC no valor de R$ 18 milhões. O valor era 18 vezes maior do que o previsto inicialmente pela área técnica da pasta. Um parecer da consultoria jurídica do ministério alertava para a possibilidade de um sobrepreço de R$ 17 milhões caso a proposta fosse aceita. Mesmo assim, no dia 20 de maio, o aditivo foi assinado por Dias.

135 LIGAÇÕES – Em julho, O GLOBO revelou que Dias e a CEO da empresa, Andrea Lima, trocaram 135 ligações entre 2020 e 2021 e que algumas aconteceram em datas próximas às negociações do aditivo.

Dias acabou exonerado do cargo em junho, após ser acusado de ter cobrado propina do cabo da PM Luiz Paulo Dominguetti, que tentou vender 400 milhões de doses de vacina para o governo.

Dias também é alvo de investigações do Ministério Público Federal (MPF) e pela Polícia Federal no caso envolvendo Dominguetti e pelas supostas irregularidades na contratação da vacina Covaxin, negociada pela empresa Precisa Medicamentos. Ele nega ter praticado qualquer irregularidade nos contratos com a VTC Log, com a Precisa e afirma não ter pedido propina a Dominguetti.

11 thoughts on “Corrupção comprovada! Saúde vai anular reajuste de R$ 18 milhões assinado por Dias

  1. Bolsonaro foi eleito para derrotar o PT.
    Não se comentava tanto no combate à corrupção, pois Lula fora da presidência certamente a corrupção perderia muito do seu ímpeto e capacidade de influência sobre os poderes constituídos.

    Tanto é verdade, que a corrupção diminuiu sim, porém segue imbatível neste governo e com outros que irão ser eleitos.

    O que revolta e deixa qualquer pessoa indignada, trata-se do fato de os petistas roubarem as estatais, cobrança de propinas, compra de parlamentares … mas, com o atual presidente, a sanha da corrupção aproveitou-se onde jamais ela poderia ter sido praticada:
    Na Saúde!

    O número de mortos no dia de hoje, que ultrapassa 571 mil seres humanos, nos dá a devida dimensão do crime cometido na administração de Bolsonaro, e cujo ministro da Saúde era um GENERAL, supostamente uma pessoa acima de qualquer suspeita.
    Ledo engano.

    Sequer a farda impediu que a ganância, a falta de caráter, a ausência de hombridade e probidade, fossem levadas a efeito por um oficial general que permitiu, embaixo do seu nariz, que a corrupção agisse onde jamais seria admissível, plausível, assimilável, em razão de atingir vidas humanas!

    O golpe em questão, simplesmente ofusca os roubos mais variados e exóticos cometidos sob a era petista.
    Bolsonaro levará consigo para o inferno a culpa por essas centenas de milhares de mortes, haja vista que desde o início da pandemia sempre se colocou contrário às medidas de distanciamento social, uso de máscaras, cuidados com aglomerações e, principalmente – até pela prova absoluta do crime realizado -, a aquisição de vacinas!

    O episódio dantesco ocorrido em Manaus, quando vitimou seres humanos por falta de oxigênio, chancelou a extrema crueldade e desprezo pelo povo advindos do Planalto, da negligência e desinteresse de Bolsonaro pelos brasileiros, e que deverá pagar muito caro por este comportamento como chefe de campo de concentração nazista!

    Quando constato que os dois piores presidentes que tivemos, um ladrão e o outro assassino, que são os que reúnem a preferência do “povo” nas próximas eleições, a pergunta surge ao natural:
    Mas onde foi que erramos?!

    • Caro Chicão,

      Erro número um: Lula é um ladrão louco.

      Erro número dois: Bolsonaro é um louco ladrão.

      Como acertar?

      IMPOSSÍVEL!!

      Um forte abraço é muita paciência pra aturar toda esta loucura.

      JL

  2. BROXAnaro só tinha roubado mais por falta de “espaço”.

    Sua vida toda foi devotada a ganhar dinheiro de forma ilícita. Unicamente. Nunca se importou com quantas pessoas teriam que morrer para atingir seu objetivo macabro. Essa sua compulsão foi a verdadeira causa do seu afastamento da caserna aos 34 anos de idade.

    BROXAnaro, alçado à presidência, aí sim: poderia roubar em grande escala. E com auxílio de alguns generalecos. ramos, na questão de liberação/venda de madeira ilegal e pazuello, com contratos fraudulentos e corruptos na aquisição de vacinas. Isso sem contar o neomiliciano braga neto.

    Positivamente BROXAnaro não enganou ninguém.

  3. Eu fui contaminado pelo vírus xing ling usei o kit covid e em 2 dias já estava recuperado …

    Vou lhe dizer: a peste xing 19 arrebenta com o pecador, é dor em todo o corpo , cansaço , dificuldade de respirar , uma prostração que nunca senti em toda minha vida , da vontade de morrer .

    Eu passei por isso porque por causa da mídia tradicional demorei a me medicar …

    Depois de 5 dias resolvi comprar o kit , 2 comprimidos de vermectina , 2 de azitromicina , 2 vitamina D por dia e 1 comprimido de predsim de 40 mg por dia .

    No segundo dia já comecei a comer e beber , isso depois de cinco dias sem comer , sem beber e dormir …

    Bolsonaro não é médico e nem salvador do mundo mas tenho total certeza que sempre quis fazer p melhor .

    Lembrete ….tenho o exame pra provar que fui contaminado !

    Esse tratamento usei baseado nos amigos que também foram contaminados e estão vivos pra provar a eficiência !

  4. Comprovação mesmo quem tem é a Polícia Federal, Covidão causando prisão em série. Já que a CPI não faz, a Polícia Federal faz o que tem que fazer.

    https://www.conexaopolitica.com.br/judiciario/covidao-pf-deflagra-operacao-e-cumpre-155-mandados-em-8-estados-do-brasil/
    Covidão: PF deflagra operação e cumpre 155 mandados em 8 estados do Brasil
    Participaram da operação 400 policiais federais, servidores da Receita Federal e da Controladoria-Geral da União.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *