Corrupção deveria ser considerada crime hediondo, sem prescrição e sem progressão

Resultado de imagem para sergio cabral charges

Charge do Nani (nanihumor.com)

Mário Assis Causanilhas

Amigas e amigos, vivo em um estranho país. É o Brasil da impunidade, de leis que protegem os que não as respeitam e delinquem. Na quarta-feira, dia 11, foi noticiada a progressão de pena para o regime semiaberto, beneficiando o corrupto Paulo Melo, ex-prefeito de Saquarema, deputado estadual do Rio de Janeiro há muitos anos e ex-presidente da Assembleia Legislativa – o antro de bandidos.

O corrupto Paulo Melo foi condenado a mais de 12 anos de cadeia porque aceitou, ou cobrou, propinas para atender a pleitos de “empresários” de ônibus – uma concessão pública.

16% DA PENA – Pois bem, o bandido Paulo Mello cumpriu 16% –- isso mesmo, apenas 16 por cento – da pena em Bangu e agora foi para o semiaberto. Daqui a mais um pouquinho, irá progredir para o aberto.

O ex-parlamentar tem, certamente, bons advogados, cujos honorários são pagos com o dinheiro das propinas – aliás, onde está a ética profissional? Como sempre, a OAB se fingindo de morta.

O ex-governador Luiz FernandoPezão também já foi solto. O dinheiro roubado por esses bandidos, liderados pelo Sérgio Cabral, faz falta para  saneamento, saúde, segurança pública, educação e outros serviços pagos pela sociedade com impostos muito altos.

RIGOR TOTAL – Para mim, o crime de corrupção deveria ser classificado com hediondo, imprescritível e sem progressão. O pilantra deveria ter de cumprir a pena, integralmente, na penitenciária.

Quantos homens, mulheres, jovens, idosos, crianças tiveram seus direitos aos serviços públicos de educação, saúde, saneamento, segurança pública, entre outros, negados ou mal prestados? E muitos pagaram com a vida, por causa da ação deletéria e criminal dos bandidos Paulo Melo, Sérgio Cabral, Pezão, Picciani e seus asseclas.

O fato concreto é que, com a legislação em vigor, o crime realmente compensa! Praticamente todos os membros da quadrilha já estão soltos. Só falta o Serginho Cabral, que ainda não tiveram coragem de libertar.  

16 thoughts on “Corrupção deveria ser considerada crime hediondo, sem prescrição e sem progressão

  1. Quem faz as nossas leis em geral têm algum caso com a justiça e quem tem obrigação de cumpri-las com raríssamas exceção as cumprem. Quantos casos as penas prescrevem ou mandam arquivar.

  2. Sou também do mesmo pensamento , corrupção é mais letal que arma na mão de bandidos .
    Só que leis como essa que pede, será muito difícil de ser aprovada; pelo simples poder que teria sobre a classe dominante e reinante no Brasil .
    Mas como sonhar não custa nada ainda, vamos sonhar ..

  3. O Brasil é um país tecnicamente fascista (Getulio,35 – Estado Novo), o que quer dizer um estado fortíssimo em que seu capitalismo se sobrepõe a tudo e todos com um poder inexpugnável.
    Assim o compadrio, nesse tipo de estado, é o que prevalece, com as grandes empresas tendo que pagar propina para seus ocupantes entre outras formas de corrupção.
    Não podemos esquecer do roubo descarado nas empresas estatais e até em fundos de pensão de trabalhadores, que foi o que ocorreu durante os governos do PT.

    • Como é que esses caras foram infiltrados em jurídicos e diretorias, “tramaram” e nenhum órgão de segurança percebeu e “trombeteou”?
      PS. Presumo que falta punir muito mais gente envolvida por “prevaricada omissão”, oras pois……

    • P. Quando falei em um ‘fascismo tecnicamente’, foi para distinguir do “fascismo” filosófico criado pela esquerda para usar como mais um argumento fake, como é de praxe da nefasta ideologia socialista, para destruir reputação de seus opositores.

      Pasmem, nesses trabalhos do fascismo Fake, até presidentes dos EUA, que têm que obedecer uma constituição democrática de mais de 200 anos, foram taxados de fascistas pela esquerdinha

  4. “Só falta o Serginho Cabral, que ainda não tiveram coragem de libertar.”

    -Não é falta de coragem. É paciência. Estão esperando o juiz certo na hora certa e no tribunal certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *