Corrupção na compra da vacina é confirmada por documento que o Planalto alegava ser falso

Este é o documento que o Planalto anunciou ser “falso”

Leandro Prazeres, Natália Portinari e Julia Lindner
O Globo

O Palácio do Planalto contestou a existência e autenticidade de um recibo sobre a importação de doses da vacina Covaxin que foi apresentado por um servidor numa denúncia feita ao presidente Jair Bolsonaro. Mas o documento, obtido pelo GLOBO, está disponível no sistema do Ministério da Saúde, ao qual integrantes do governo têm acesso.

Em um pronunciamento sem direito a questionamentos, o ministro Onyx Lorenzoni, da Secretaria-Geral da Presidência, e o ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde Élcio Franco levantaram suspeitas com relação a uma cópia de uma fatura de importação apresentada por Luis Ricardo Miranda e seu irmão, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), sobre a compra da Covaxin. O servidor disse, em entrevista ao Globo, ter avisado o presidente Jair Bolsonaro das suspeitas em relação ao processo de importação.

PEGA NA MENTIRA – No pronunciamento no Palácio do Planalto, Onyx e Élcio Franco afirmaram que há indícios de que a fatura apresentada pelos irmãos Miranda não era verdadeira ou teria sido forjada para prejudicar o presidente Bolsonaro. Com base nisso, o governo pediu uma investigação para Polícia Federal, a Procuradoria-Geral da República e a Controladoria-Geral da União (CGU).

“É evidente que vamos pedir que os peritos da PF façam a análise dos dois documentos. São evidentes as diferenças entre eles” — alegou Onyx, sem saber que os documentos estavam no sistema da Saúde.

O documento, que pode ser acessado por integrantes do governo. O recibo tem a data de 19 de março de 2021 e, segundo Luis Ricardo Miranda, foi o motivo para que ele contrariasse seus chefes e se recusasse a dar aval ao processo.

US$ 45 MILHÕES – O pagamento antecipado no valor de U$ 45 milhões era endereçado para a Madison Biotech, apontada como uma subsidiária da Bharat Biotech, fabricante da vacina Covaxin, que não constava do contrato assinado com o Ministério da Saúde.

Além disso, a fatura previa a aquisição de 300 mil unidades da vacina. A Precisa afirmou se tratar de um “erro material” por estar se referindo a frascos, cada um com 10 doses de vacina.

Após o envio do primeiro recibo, um novo documento foi encaminhado ao Ministério da Saúde. Desta vez, a Precisa corrigiu o total de doses de 300 mil para 3 milhões, mas ainda manteve a previsão de pagamento antecipado.

REUNIÃO NO ALVORADA – Segundo o relato de Miranda, no dia 20 de março, ele e seu irmão se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro e o alertaram sobre as pressões que Luis Ricardo estaria sofrendo e sobre a previsão de pagamento adiantado à subsidiária da Bharat Biotech. Ainda de acordo com o servidor, Bolsonaro teria prometido que levaria o assunto à Polícia Federal.

No entanto, três dias depois do encontro, em 23 de março, o Ministério da Saúde continuou o processo de importação da vacina. Em um e-mail, um servidor da pasta pediu a uma executiva da Precisa Medicamentos que a empresa retificasse a fatura justamente porque o documento ainda continha a previsão de pagamento adiantado.

O funcionário enviou o e-mail às 22h35 do dia 23 de março, segundo documentos obtidos pelo Globo. A empresa respondeu às 22h54 informando que pediu a correção do documento e que o estava enviando naquele momento.

ERRO MATERIAL – Procurada, a empresa Precisa argumenta que corrigiu o “erro material” sobre o pagamento antecipado em 20 minutos após ser acionada pelo ministério. A empresa confirma a existência dos três documentos, contrariando a versão do governo.

Questionado sobre o fato de o documento apresentado pelo servidor do ministério da Saúde ao presidente Bolsonaro ser idêntico àquele que consta no sistema do Ministério da Saúde, Onyx Lorenzoni não se manifestou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Onyx foi bancar o advogado do Planalto e quebrou a cara. Agora, fica parecendo que ele também estava no esquema da vacina superfaturada. Se tivesse um mínimo de juízo, Onyx parava com essa mania de ser ministro e voltava para a Câmara. (C.N.)

16 thoughts on “Corrupção na compra da vacina é confirmada por documento que o Planalto alegava ser falso

  1. Agentes da CIA conseguem atuar livremente no Brasil

    Pelo menos uma vez por semana, dois agentes da CIA, a agência de inteligência dos Estados Unidos, chegam a um dos prédios da Polícia Federal em Brasília, no setor policial sul da capital.
    Em menos de cinco minutos, eles passam pela portaria e se dirigem a uma reunião em um dos edifícios onde ficam os cerca de 40 agentes brasileiros da Divisão Antiterrorismo (DAT).
    A desenvoltura dos americanos não é por acaso: ali, os computadores, parte dos equipamentos e até o prédio, dos anos 90, onde estão reunidos e trabalham os policiais que investigam terrorismo no Brasil, foram financiados pelos EUA.
    Nas duas últimas semanas, a Folha entrevistou policiais federais, militares da inteligência do Exército e funcionários do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República.
    Todos admitem que os acordos de cooperação entre a Embaixada dos EUA e a PF são uma formalidade. E que, na prática, os americanos têm atuação bastante livre em território brasileiro. Procurada, a Embaixada dos EUA no Brasil não se pronunciou.
    Segundo a Folha apurou, a atuação da inteligência americana no Brasil não se limita à espionagem eletrônica, revelada em documentos do ex-analista da NSA (Agência de Segurança Nacional) Edward Snowden.
    Os americanos estão espalhados pelo país atrás de informações sobre residentes no Brasil, brasileiros ou não. Eles dão a linha em investigações e apontam quem deve ser o alvo dos policiais federais, dizem essas fontes.
    Na prática, os americanos acabam se envolvendo em operações das mais diversas.
    Em 2004, por exemplo, a Operação Vampiro, que desmantelou uma quadrilha que atuava em fraudes contra o Ministério da Saúde na compra de medicamentos, teve participação da CIA.
    Em 2005, os americanos estiveram diretamente envolvidos no rastreamento do lutador de jiu-jítsu Gouram Abdel Hakim, suspeito de pertencer a uma célula da rede terrorista Al Qaeda.
    POLÊMICA
    A parceria entre a Embaixada dos EUA e a Polícia Federal –formalizada por meio da assinatura de um memorando em 2010, mas ativa na prática desde muito antes disso– é polêmica.
    Um de seus críticos é o ex-secretário nacional Antidrogas Walter Maierovitch. “Opinei pela não oficialização do convênio, em relação às drogas, porque era um acobertamento para a espionagem desenfreada, sem limites”, lembra Maierovitch.
    À época, a justificativa para o convênio era que o auxílio entre americanos e brasileiros serviria para o combate às drogas. Depois do 11 de Setembro, no entanto, o foco passou a ser o terrorismo.
    Os americanos mantêm escritórios próprios no Rio, com a justificativa da realização da Copa do Mundo e da Olimpíada de 2016, e em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, para vigiar a atuação das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) na fronteira.
    “O que mais tem é americano travestido de diplomata fazendo investigação no Brasil”, afirma o policial federal Alexandre Ferreira, diretor da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais).
    Cinco bases da PF para o combate ao terrorismo funcionam hoje no país –no Rio, em São Paulo, em Foz do Iguaçu e em São Gabriel da Cachoeira. Todas contam com equipamentos e tecnologia da CIA para auxiliar nos trabalhos, e há agentes americanos atuando em parceria com os brasileiros.
    “O problema não é a parceria. O problema é do Brasil, que não faz o dever de casa e não se protege contra esse ‘amigo’ que busca, na verdade, seus interesses”, diz o professor Eurico Figueiredo, do Instituto de Estudos Estratégicos da UFF (Universidade Federal Fluminense).
    *
    ATUAÇÃO DA CIA NO BRASIL
    O ACORDO
    O acordo entre a Polícia Federal e a Embaixada dos Estados Unidos foi formalizado em 2010
    REPRESENTANTES
    Quem representa o governo americano no acordo é a CIA, a Agência Central de Inteligência. Na PF é a Divisão Antiterrorismo (DAT)
    OBJETIVO
    A cooperação técnica prevê intercâmbio, compartilhamento, transferência de conhecimento, apoio de qualquer natureza e fomento de programas, projetos e ações voltados para o combate ao terrorismo
    INVESTIMENTO
    O acordo não prevê financiamento de nenhum programa
    BENEFÍCIOS
    Policiais federais contam que os computadores do DAT foram doados pelos americanos. Em cursos nos Estados Unidos, os policiais brasileiros ganham dos americanos a hospedagem e o aluguel de carros durante o período de estudo
    DAT/CIA
    As unidades dividem três bases no país: São Paulo, Foz do Iguaçu (PR) e São Gabriel da Cachoeira (AM). As reuniões semanais em Brasília acontecem em prédio construído com ajuda dos americanos na década de 1990
    DENTRO DA LEI
    Os agentes do DAT buscam autorização judicial e assim investigam ações de possíveis grupos terroristas no país a partir de informações passadas pela CIA
    ZONA CINZA
    Assim são chamadas pelos policiais federais algumas técnicas dos espiões americanos no país: invasão de sistemas, compra de informações e suborno de funcionários de empresas públicas ou privadas
    DIPLOMACIA
    Alguns espiões têm cargos na embaixada americana em Brasília ou nos consulados do Rio, de São Paulo, Porto Alegre (RS), Recife (PE), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Salvador (BA) e Manaus (AM)

    Fonte:
    https://www1.folha.uol.com.br/paywall/login.shtml?https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2013/09/1342289-agentes-da-cia-conseguem-atuar-livremente-no-brasil.shtml?cmpid=comptw&fbclid=IwAR3tvAJpv6duYRQOGJVmSs_FtKwtoShQKe4Ud3qvMXb27MfUCj7QzZmVUCY

  2. Chega de ficar trocando o condutopata A pelo B. O problema é um só: o secular Estado Clepto-patrimonialista.

    Devemos praticar a honorável desobediência civil, em que quando o Estado passa a ser um instrumento de criminosos, não devemos cumprir suas ordens, leis e decisões, pois les faltam legitimidade;

    Votar tornou-se um ato de apologia ao crime. Creio que esse ato não deveria, e não pode ser, escolher entre uma gangue A ou uma outra, B, que chegará aos governos pra assaltar o povo. E, ainda, serem constitucionalizadas e seus atos criminosos legalizados.

    Só bandidos pra definirem bandidos:

    https://www.youtube.com/watch?v=2Yl5K0mfPK0

    https://www.youtube.com/watch?v=550qDu0rz7I

  3. Os caras conseguem documentos e nota fiscal do que não foi comprado; mas, não se vê nenhum papel, muitos menos algum jornaleco falando sobre o preço da vacina do doria.

  4. Onix não tem jeito, parece lavadeira em dia de chuva, não tendo o que fazer embarcou na canoa de Bolsonaro e agora tem que se retratar ou poderá ser processado falso testemunho.

    Bolsonaro já tem a sua Gleice masculina.

  5. UM GAMBÁ CHEIRA O OUTRO.

    Qual a unidade analítica que explica os fundamentos ideológicos do petismo e do bolsonarismo, absolutamente iguais (Globo, CIA, FBI, perseguição política, culto à personalidade, negacionismo, fundamentalismo, etc).?

    Suas iguais situações fáticas: a disputa pelo domínio do Estado Celepto-patrimonialista. Essa é a unidade explicativa na prática e na teoria minimamente científica.

    Defendem os mesmos interesses escusos nada republicanos, logo assumem ideologias, do ponto de vista estrutural, idem.

    Exemplo:

    https://www.youtube.com/watch?v=k7qS8o6FVGw

    https://m.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1747004-manifestantes-ligados-ao-pt-protestam-contra-a-rede-globo-no-rio.shtml

    Em termos de hipocrisia, a súcia petista vence disparadamente:

    https://www.terra.com.br/diversao/tv/blog-sala-de-tv/boicotada-por-bolsonaro-globo-ganhou-r-7-bi-com-lula-dilma,8f3993aa664aa5a52632537b4eaab8c18e6zuamw.html

    Como os nobres comentaristas acima, a Princesa da Sociologia Brasileira, colocando-se como esquerda, também vocifera contra FBI, EUA etc.

    https://www.ceilandiaemalerta.com.br/2019/07/12/marilena-chaui-sergio-moro-e-um-agente-a-servico-da-privatizacao-do-pre-sal-video/

    Nem o lixo da História aceitará essa gente despezível.

Deixe um comentário para J.Rubens. Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *