Costa do Marfim: jogo da desolação, virou compensação

Elogiaram tanto os adversários, que pareciam invencíveis. O quase fiasco contra a Coréia do Norte, se desenhou no primeiro tempo de apenas um lance, de Luis Fabiano, praticamente sem querer.

Mas logo no início do segundo tempo, o mesmo Luiz Fabiano fez outro, de grande categoria, gol histórico. E antes dos 20 minutos, Elano, sempre ele, marca novamente, em ótimo estilo.

***

PS – Somando 6 pontos (inalcançável) e no caminho da goleada, (que já se concretizava nos 3 a 0). Elano cumpre o destino do primeiro jogo: faz o gol e deixa o campo, só que contundido.

PS2 – Dunga virou até “profeta”. Depois da vitória apertada sobre a Coréia do Norte, garantiu: “Não estou interessado no saldo de gols”. Não precisa mesmo, com 6 pontos, haja o que houver nos próximos jogos, está disparado em número de pontos.

PS3 – A seleção se acomodou, não fez mais gol e ainda sofreu um, aos 33 minutos, falha gritante da defesa. A Costa do Marfim apelou para a violência, absurda.

PS4 – Que não se enganem, não foi vitória brilhante. Desde que os países passaram a 32, (1982, Espanha) a Copa começa nas oitavas. É preciso jogar até o fim e não parar apenas em 3 a 0.

PS5 – Jogo violento, pura vingança depois da derrota. Kaká empurrou o adversário, mas não merecia cartão amarelo. Inútil, pois depois da primeira fase, os cartões são anulados, começa tudo do zero. O juiz ainda conseguiu expulsar Kaká.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *