CPI quebra sigilo de Vaccari e vai acarear Costa e Cerveró

Deu em O Globo

A CPI mista da Petrobras aprovou, nesta terça-feira, requerimento para a quebra de sigilo fiscal, bancário e telefônico do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Apesar da resistência na base aliada, por 12 votos a 11, a oposição conseguiu aprovar o pedido.

O líder do PT no Senado, Wellington Dias (PI), defendeu que, para aprovar a quebra do sigilo de Vaccari, será preciso aprovar a de todos os demais tesoureiros de partidos. O senador disse que irá apresentar requerimento para estender a quebra do sigilo aos demais tesoureiros.

— O senhor Vaccari não está na relação que o MP encaminhou de pedidos de prisão, é uma pessoa que, depois de prestar depoimento, foi verificado que não tinha nenhum envolvimento. Sabemos quais os interesses que estão em jogo, por isso precisamos ser contra a aprovação desse requerimento. Começar a requerer a investigação de tesoureiros de partidos, certamente vamos ter que requerer de todos os partidos citados. Apenas um partido não foi citado, o PSOL. Se é uma regra termos que ouvir tesoureiros de todos os partidos, vamos ter que requerer de todos — defendeu Dias.

JÁ É RÉU EM OUTRO PROCESSO

O tesoureiro do PT foi citado na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa como um dos operadores do esquema de distribuição de propinas na estatal. Vaccari também responde, desde 2010, à denúncia do Ministério Público por suposto desvio de recursos, da Bancoop, uma cooperativa habitacional. Vaccari é réu por estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. No início da gestão petista, Vaccari, que era presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e secretário de finanças da CUT, chegou a ser cotado para ocupar a presidência da Caixa Econômica Federal.

Nesta terça-feira, em decisões também enfrentaram resistência do PT, a CPI aprovou a convocação do presidente licenciado da Transpetro, Sérgio Machado, e a acareação entre dois ex-diretores da Petrobras, Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa. Ildo Sauer que é também ex-diretor da estatal, será chamado para depor.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Parece incrível, mas a CPI mista resolveu começar a trabalhar, depois de meses de cumplicidade total com os gravíssimos crimes cometidos na Petrobras. Entre os depoimentos agendados, com certeza Ildo Sauer fará grande sucesso. Em entrevista concedida há dois anos e que republicamos aqui na Tribuna da Internet, Sauer fez pesadas denúncias de favorecimentos da Petrobras a Eike Batista, por determinação de José Dirceu, que mandava na estatal. Se alguém perguntar, ele vai contar tudo de novo. (C.N.)

8 thoughts on “CPI quebra sigilo de Vaccari e vai acarear Costa e Cerveró

  1. A presidente aprendeu muito com o Lula. Inclusive quando falar e dar entrevistas sobre assuntos momentosos….se possível, sempre, no exterior.

    Aqui, até agora, ela está quietinha… aparentemente. Deve estar tomando doses cavalares de Lexotan, por conta de surpresas que demandam blindar tantos suspeitos, inclusive nas CPIs,
    parece que não conseguiu evitar a quebra do sigilo bancário do tesoureiro Vaccari.

    Vai que alguns deles embarquem por conta da delação premiada…

  2. ILDO SAUER MOSTRA COMO DIRCEU ENTREGOU O PETRÓLEO BRASILEIRO A EIKE BATISTA (PARTE I – O PETRÓLEO NO MUNDO)

    http://tribunadainternet.com.br/ildo-sauer-mostra-como-dirceu-entregou-o-petroleo-brasileiro-a-eike-batista-parte-i-%E2%80%93-o-petroleo-no-mundo-2/

    ILDO SAUER DENUNCIA COMO JOSÉ DIRCEU ENTREGOU O PRÉ-SAL PARA EIKE BATISTA (PARTE FINAL – OS LEILÕES DOS CAMPOS DA PETROBRAS)

    http://tribunadainternet.com.br/ildo-sauer-denuncia-como-jose-dirceu-entregou-o-pre-sal-para-eike-batista-parte-final-os-leiloes-dos-campos-da-petrobras/#comments

  3. Essa é a ‘domiciliar’ para o andar de cima…(…)…
    O mensaleiro Valdemar Costa Neto aos poucos volta à vida normal. Condenado a sete anos e sete meses de prisão no processo do mensalão, Valdemar foi beneficiado desde a semana passada pelo regime aberto de prisão domiciliar.

    Nada mais justo, portanto, que almoce bem. Hoje, saboreava um bom bacalhau no restaurante Dom Francisco, em Brasília.

    Por Lauro Jardim

  4. E a especulação imobiliária continua sendo bancada com o nosso FGTS…
    Por causa da Operação Lava-Jato, o governo decidiu hoje adiar a reunião de hoje do comitê de investimentos do Fundo de Investimentos do FGTS, que discutiria aportes bilionários em diversas empresas e projetos.

    Entre os diversos investimentos, havia um em especial que era delicado aprovar, depois das prisões de sexta-feira. A Queiroz Galvão Energias Renováveis pedia um aporte de 600 milhões de reais – equivalente a 30% das ações da empresa.

    O pedido já fora aprovado em etapas anteriores das discussões do FI-FGTS. Agora, seria a chancela final para a liberação do dinheiro.

    Aliás, quem sempre fez lobby pela aprovação do investimento na empresa foi Eduardo Cunha, que tem um fiel escudeiro entre os integrantes do fundo, o vice-presidente da Caixa, Fabio Cleto.

    O adiamento da reunião de hoje pegou os integrantes do FI-FGTS de surpresa. A comunicação foi feita de manhã, horas antes do horário marcado para o encontro começar.

    Por Lauro Jardim

  5. Mas para ajudar as empreiteiras, que ganharão menos, o governo ‘trabalhista ‘ ( kkk) do PT, via medida provisória aniquila com os direitos trabalhistas. ( JusBrasil).
    ” Por Marcia Souza

    Presidente Dilma, do PT, cria MP 656 e tira garantias conquistadas pelos trabalhadores, sem muito alarde, é claro.

    A Presidente Dilma Rousseff criou Medida Provisória que vai de encontro ao Conselho Nacional de Justiça.

    A Medida Provisória nº 656 de 07 de outubro de 2014 tem entre seus artigos 10 e 17, novidades nada boas para os trabalhadores, que entrarão em vigor após um mês de sua publicação, ou seja, já em novembro deste ano. Esta medida editada sorrateiramente, e de acordo com o Dr. Pablo Lemos em publicação do JusBrasil, “ao apagar das luzes do Congresso Nacional”, acaba com toda e qualquer possibilidade que antes, há pouco tempo, diga-se de passagem, os trabalhadores haviam conquistado para impedir que empresas se esgueirassem do pagamento de suas dívidas para com os mesmos.

    Para melhor explicar no que implica esta nova Medida Provisória: o Conselho Nacional de Justiça, CNJ, cujo presidente era à época o ministro e também presidente do STJ, Cézar Peluso, antecessor de Joaquim Barbosa, recomendou a apresentação de certidão da Justiça do Trabalho (Recomendação CNJ 3/2012) nas escrituras. Esta recomendação fez com que toda e qualquer transação imobiliária tivesse que ter a apresentação de certidão negativa de débito trabalhista. Se nesta certidão constasse uma ação trabalhista, mesmo que esta ação não estivesse averbada na matrícula do imóvel, o trabalhador teria o direito de requerer a anulação da venda por tratar-se de “fraude ao credor”, pois quem comprou o imóvel tinha conhecimento da ação e mesmo assim o adquiriu, o que poderia ser uma “armação” do devedor, no caso, a empresa, ou os empresários, para não cumprir com suas obrigações e quitar seus débitos para com o empregado. Ficando o devedor insolvente, ou sem bens a serem vendidos, e sem dinheiro em sua conta, o trabalhador não teria como requerer e receber seus direitos, facilitando a vida dos “mal intencionados”.

    Com a nova Medida Provisória 656, a apresentação da certidão negativa de débitos trabalhistas (que aponta ações trabalhistas existentes por região) e a CNDT (certidãonacional de débitos trabalhistas), que aponta ações trabalhistas em fase de execução em todo o território nacional, deixaram de fazer efeito, pois, mesmo que conste nelas algum apontamento, se na matrícula do imóvel as ações não estiverem averbadas, a venda do imóvel não poderá ser contestada. E convenhamos, se tenho imóveis em municípios diferentes daquele que resido, dificilmente alguém saberá de sua existência para poder fazer a tal averbação em sua matrícula.

    O que muito me espanta, é que em momento algum na ementa da Medida Provisória em questão, consta que ela tratará de questões como a nova sistemática sobre a compra e venda de imóveis. Fala-se em matérias como a econômico-financeira, a tributária e a de criação de um novo título de crédito. Daí porque diz-se ter sido elaborada no “apagar das luzes do congresso”, pois trata-se de omissão sobre matéria de direito processual civil e tal matéria, de acordo com o artigo 62 letra B de nossa constituição, é vedada ser tratada em uma MP.

    “Art. 62 – Em caso de relevância e urgência, o Presidente da República poderá adotar medidas provisórias, com força de lei, devendo submetê-las de imediato ao Congresso Nacional.

    Parágrafo 1º – É vedada a edição de medidas provisórias sobre matéria:

    I- relativa à:

    B- direito penal, processual penal e processual civil;”

    Vemos claramente que o que se fala não é efetivamente o que se faz, e agindo nas entrelinhas do poder e ludibriando leis e até a Constituição Nacional, interesses maiores que os do povo, dos trabalhadores, da minoria, são colocados acima de qualquer coisa. O povo brasileiro deveria ter acesso rápido e de maneira transparente a todas as ações de seus governantes, de preferência explicado de forma a ter fácil entendimento, sem termos técnicos e jurídicos de difícil conhecimento pela grande maioria da população do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *