Criada para inviabilizar a Lava Jato, a Operao Abafa est destinada ao fracasso

Resultado de imagem para operao abafa charges

Charge do Nani (nanihumor.com)

Carlos Newton

A iniciativa de inviabilizar a Operao Lava Jato est em curso desde que o doleiro Alberto Youssef foi preso e decidiu fazer delao premiada, junto com Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, em 2014. A primeira tentativa foi primria e pattica. Com a cumplicidade de funcionrios da Polcia Federal ou terceirizados que prestam servio corporao em Curitiba, foi instalado um aparelho ilegal de escuta na cela de Youssef, para possibilitar a anulao do inqurito contra ele. Mas o equipamento era completamente obsoleto, h tempos tinha sido abandonadopela Polcia Federal, a armao caiu no ridculo.

MARCELO ODEBRECHT – As manobras somente se tornaram mais profissionais quando Marcelo Odebrecht foi preso, em junho de 2015. No incio, o empreiteiro tinha convico de que facilmente conseguiria a liberdade com apoio dos grandes criminalistas contratados por seu pai, o patriarca Emilio Odebrecht, e achava que os outros empresrios tambm logo seriam soltos.

Mas foi uma iluso. Os advogados no contavam com a invulgar capacidade profissional do juiz Sergio Moro, que acumulara larga experincia no processo do Banestado, era profundo conhecedor da Operao Mos Limpas na Itlia e sabia exatamente como deveria proceder para ir derrubando os sucessivos recursos apresentados pelas defesas dos empreiteiros.

APOIO DE DILMA No desespero, a famlia Odebrecht recorreu diretamente ento presidente Dilma Rousseff, pedindo-lhe que escolhesse para integrar o Superior Tribunal de Justia o desembargador federal Marcelo Navarro Dantas, que Lula nomeara em 2003 para o Tribunal Federal Regional da 5 Regio, pelo chamado quinto constitucional.

A manobra era perfeita. Assim que Dilma publicasse no Dirio Oficial a nomeao do novo ministro do Superior Tribunal de Justia, a defesa imediatamente apresentaria pedido de habeas corpus em favor de Marcelo Odebrecht e de outro empreiteiro, e o pedido automaticamente iria parar no gabinete de Navarro Dantos, porque o Regimento do STJ determina que o mais novo ministro sempre indicado relator do primeiro caso que surgir aps sua posse.

O plano era perfeito, mas vazou. A notcia sobre a armao palaciana saiu em diversos rgos de imprensa, inclusive aqui na “Tribuna da Internet”. Quando Navarro Dantas apresentou o entusistico parecer aceitando a soltura dos rus, os demais ministros de sua Turma no STJ j sabiam de tudo e recusaram por unanimidade.

DILMA INVESTIGADA Em agosto de 2015, ao pedir ao Supremo a abertura de inqurito contra a presidente da Repblica por obstruo Justia no caso da indicao de Lula para a Casa Civil, o procurador-geral Rodrigo Janot acrescentou denncia a tentativa de libertar os empreiteiros com ajuda do ministro Navarro Dantas, vejam a que ponto chegou a esculhambao institucional neste pas, pois o ministro Francisco Falco, que presidia o STJ, tambm estava envolvido, sua participao est sendo investigado e recentemente ele at pediu licena funcional de 120 dias.

Foi assim que o sonho acabou e Marcelo Odebrecht afinal decidiu requerer a mais esperada delao premiada da Lava Jato, que vai incriminar a maior parte dos caciques dos grandes partidos, inclusive os ex-presidentes Lula e Dilma, com os quais a famlia Odebrecht se entendia diretamente, e tambm vai atingir o atual presidente Michel Temer, que foi beneficiado direta ou indiretamente com caixa 2, pelo que se sabe at agora.

OPERAO ABAFA Diante da inevitvel delao da Odebrecht, o pnico invadiu a cpula dos grandes partidos e abalou o prprio Planalto. E surgiu a chamada Operao Abafa, que seguiria o mesmo modelo adotado na Itlia para impedir o prosseguimento da Mos Limpas, atravs da aprovao de projetos que anistiassem os crimes e impedissem novas punies.

Com apoio irrestrito dos presidentes da Cmara e Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Renan Calheiros (PMDB-AL), e sinal verde do Planalto, logo foram apresentados os trs principais projetos (anistia ao caixa 2, abuso de autoridade e acordos de lenincia), com alguns penduricalhos, como a proibio de gravaes por mais de 15 dias.

A FORA DA INTERNET Acontece que a inviabilizao da Operao Mos Limpas s ocorreu na Itlia porque naquela poca no havia internet. Hoje, essas manobras de bastidores logo caem em domnio pblico. Foi por isso que a Cmara teve de se reunir de madrugada para dar o primeiro bote, mas a reao foi to forte que 12 horas depois a maioria absoluta do Senado (44 votos a 14, com uma absteno) vetava a urgncia urgentssima requerida pelos caciques partidrios.

O fato concreto e indiscutvel que no h clima nem condies para levar adiante a Operao Abafa, que agora est condenada ao fracasso. Sem a menor dvida, no haver anistia ao caixa 2, conforme o prprio Temer j prometeu. Alm disso, o projeto sobre abuso de autoridade ser mitigado pelo relator Roberto Requio (PMDB-PR), que muito experiente e sabe que confrontar a opinio pblica suicdio poltico. Por fim, a garantia de impunidade atravs de acordo de lenincia tambm ser recusada.

Os polticos brasileiros enfim perceberam que hoje no existe nada mais importante do que a internet. E o resto silncio, como diria o genial escritor rico Verssimo.

###
PS – Requio anunciou que vai recusar a sugesto do juiz Srgio Moro, de incluir um artigo que preserve a independncia dos juzes. A proposta do magistrado excelente, Requio perdeu uma boa oportunidade de ficar calado. Certamente, algum senador h de reapresentar a sugesto de Moro como emenda em separado. E vamos torcer para que seja aprovada. (C.N.)

4 thoughts on “Criada para inviabilizar a Lava Jato, a Operao Abafa est destinada ao fracasso

  1. . . . – O comunista Roberto Requio do PMDB do Paran, no s comete suicdio poltico, como tambm assassina a incipiente carreira de seu filho Maurcio. Espero que os eleitores no se esqueam de todo o mal que ele est fazendo.

  2. Depois que Roberto Requio passou para o lado dos bandidos, jogou por terra toda a sua biografia e admirao que havia por ele.
    S falta o Roberto Requio se filiar ao PT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.