Criador dos bancos Pactual e Garantia diz que governo vai dar calote na dvida

Fotomontagem reproduzida do site 247

Carlos Newton

Criador dos bancos Pactual e Garantia, o empresrio investidor Luiz Cezar Fernandes, scio da corretora Grt Partners, alarmou o mercado financeiro com um texto publicado em seu perfil da rede social Linkedin nesta quarta-feira (dia 23), com vises apocalpticas sobre o crescimento da dvida pblica interna, que segundo ele, atingir 100% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil j na incio do prximo governo, em 2019.Diz ele que a situao ficar insustentvel, gerando completa ingovernabilidade, e o prximo governo se sentir seduzido, inevitavelmente, por dar um calote na dvida pblica.

O artigo de Luiz Cezar Fernandes est sendo replicado em sites e blogs, numa velocidade impressionante, sem que o governo tenha respondido at agora.

###
APERTE O BOLSO: O CALOTE VEM A
Luiz Cezar Fernandes

O prximo governo se sentir seduzido, inevitavelmente, por um calote na dvida pblica. O crescimento da dvida pblica interna atingir 100% do Produto Interno Bruto PIB do Brasil, j na posse do prximo governo. A situao ser insustentvel, gerando uma completa ingovernabilidade.

Os bancos, hoje cartelizados em 5 grandes organizaes, tm diminudo assustadoramente os emprstimos ao setor privado e vm aumentando, em proporo inversa, a aplicao em ttulos da dvida pblica.

Os pases que recentemente entraram em default, como a Grcia, no causaram grandes impactos internos, pois sua dvida era sobretudo externa e em grande parte pulverizada, inclusive em bancos centrais, fundos mtuos e de penso.

O caso do Brasil essencialmente diverso. Um default nossa dvida interna implicar na falncia do sistema, atingindo de grandes bancos a pessoas fsicas, passando por family offices e afins.

Para evitarem uma corrida bancria, as grandes instituies bancrias tero, obrigatoriamente, que impedir seus clientes de efetuarem os saques de suas poupanas vista ou a prazo.

Caso contrrio, teremos uma situao ainda mais grave que a vivida pela Venezuela. Reformas j ou s restar o calote.

###
O ALARME TEM PROCEDNCIA
Deu no site Sputnik

Ouvido pelo site Sputnik, o economista Istvan Kasznar, professor da Fundao Getlio Vargas (FGV), diz que, embora a previso de Fernandes tenha um tom alarmista, refora o alerta que vem sendo dado por economistas h algum tempo: a necessidade de o governo fazer uma poltica fiscal sria e parar de sacrificar a populao com mais impostos.

“Esses so dficits pblicos gigantescos que se tornam maiores depois de declaraes oficiais. So heranas do governo Dilma Rousseff, no mnimo. Eram R$ 175 bilhes de dficit em 2015, R$ 190 bilhes em 2016, este ano falava-se em R$ 136, depois pulou para R$ 139, aumentou para R$ 159, daqui a pouco foi R$ 169. Ningum sabe onde o teto e onde vai parar isso. O que est sendo dito pelo Ministrio da Fazenda, s claras e em bom portugus, que existe um desgoverno, sem capacidade de controle, sem capacidade de gerar fixidez de reducionismo no dficit pblico e incapaz de mostrar outra coisa que no seja um dficit primrio, que continua um desastre. Isso consequncia de uma poltica assistencialista, onde se pensa que dinheiro nasce em rvore”, diz o economista.

RENTISMO – “De 45% a 47% do valor arrecadado pela Unio pago em juros e amortizao da dvida interna pblica, o que absurdo. timo para banqueiro e para quem vive de renda e um desastre para a nao, que precisa de investimentos, empregos e riqueza. O Luiz Cesar mais um na multido de pessoas que faz um alerta: a possibilidade de um calote que se gera em funo de uma m prtica contnua no processo de gesto das contas pblicas e do Estado no Brasil”, acrescenta Istvan Kasznar.

“No to terrvel quanto nos Estados Unidos (102%), Dinamarca (117%) e Itlia (108%), mas h uma diferena: nos EUA, eles emitem dlar em divisa e o mundo aceita. No Brasil, a gente emite em real e nem d para emitir porque a Casa da Moeda tambm quebrou e vai ser privatizada e isso implica que no temos esse grau de liberdade para emitir dinheiro e dizer que nossa moeda divisa. O Brasil est acostumado h dcadas a viver num regime de classe mdia com lamrias e uma elite acompanhando com muito prazer taxas de juros estratosfricas que lhes asseguram mais retorno atravs de aplicaes financeiras do Tesouro Direto, CDBs (Certificados de Depsito Bancrio) e uma populao miservel que se contenta com as migalhas de um assistencialismo mal engendrado que acaba quebrando o Estado.”

###
NOTA DA REDAO DO BLOG Conforme temos afirmado aqui na Tribuna da Internet, o atual governo pouco fez para mudar a situao, apenas ampliou as terceirizaes, flexibilizou as leis trabalhistas e sonha em reformar a Previdncia. Luiz Cezar Fernandes est falando em necessidade de queda dos juros e em radicais cortes de custos, adotando-se o lema que Tancredo Neves criou para seu governo proibido gastar. O fato concreto que somente agora o governo Temer est despertando para a situao. J cortou o oramento dos ministrios, mas o Judicirio e o Legislativo continuam inexpugnveis. Temer finge que no est acontecendo nada. O presidente um avestruz com a cabea enterrada na lama. O alerta de Fernandes, tipo Apocalipse Now, precisa ser levado em considerao. Vamos voltar ao assunto, claro. (C.N.)

15 thoughts on “Criador dos bancos Pactual e Garantia diz que governo vai dar calote na dvida

  1. Ouvi de mais de uma fonte do mercado financeiro, profissionais de grande experincia, que a ameaa alm de real, se consumar realmente no incio de 2019.

  2. Newton, voc conhece porqu um cidado bem informado e por ser um profissional de longa data que “quem so essas figuras que esto governando o Brasil”. Essa gente capaz de tudo. Tudo mesmo. Veja o assassinato de Teori. At agora nenhuma explicao ao povo brasileiro. Quando digo assassinato porqu as possibilidades de s-lo 99% para ser e 1% para no ser.Agora queimaram o arquivo forjando um desastre resultando morte de Roger Molina, o ex-senador bandido que distribuiu fardos de dinheiro para militares, diplomatas e senadores brasileiros que o esperavam em MTS com avio. Como continuaram a estorqu-lo, passaram a desconfiar que ele pudesse denunci-los por vias trasnversas. Mesmo porque sua permanencia serviu para chantagear Dilma sobre a nomeao de Fachin e sua permanncia no Brasil. Veja quanto tempo levou para Fachin ser nomeado. Eu escrevo e acredita quem quiser. S no sou testemunha e nem delator.

  3. Quando o CAOS se aprofundar, ele apenas pegar a mulher e os filhos e iro morar em Miami ou New York, se no j estiverem l, onde poder andar nas ruas sem morto ou reconhecido – como fez a ministra do Collor, aps lascar os brasileiros…

    A ptria de mercenrio e de ladro chama-se DLAR.

  4. Pois
    Morreu o Teori, morreu o delegado que investigava a morte do Teori, “suicidou-se” o policial que fazia denncias contra o Acio, morreu o dono do avio onde viajava Campos e agora o dono da OAS.

  5. Pelo visto, a partir do ano que vem, teremos o Apocalipse na Terra (de Pindorama, bem entendido). Pois, alm dessa previso alarmante (ou alarmista, dependendo da perspectiva), teremos uma eleio ainda mais virulenta, mortfera, sangrenta e polarizada do que a de 2014 e uma sociedade que j no tem mais as iluses de trs ou quatro anos atrs.
    Salve-se quem puder, poutz!

  6. O problema que o Luiz Cesar Fernandes um investidor, tem at uma corretora. Deve estar comprado em dlares. Ele apresentou uma contradio: “Os bancos …, tm diminudo assustadoramente os emprstimos ao setor privado e vm aumentando, em proporo inversa, a aplicao em ttulos da dvida pblica.” Ao aumentar a aplicao na dvida pblica, evidentemente os bancos no acham que haver calote.
    O economista Istvan Kasznar, professor da Fundao Getlio Vargas (FGV), comenta a situao da dvida de EUA, Italia e Dinamarca como semelhantes ao problema brasileiro mas somente justifica a razo da americana no explodir, j que os EUA emitem dlar. E para os outros dois casos, por que o economista Istvan no justifica a falta da hecatombe?
    A coisa mais complicada que parece.

    • Concordo, o dficit fiscal plenamente gerencivel, basta vontade poltica. Alm disso, o economista esquece que a arrecadao caiu muito devido a recesso. Se melhorar o PIB, este dficit cai, alm disso, temos a previdncia e a diminuio de juros. E se tudo no der certo, s colocar no povo com o pior imposto que existe – INFLAO. O famoso calote branco.

  7. NESSE MEIO TEMPO, o General Comandante do Exrcito, Villas Bas, afirmou que as instituies brasileiras funcionam a contento.

    Tenho l minhas dvidas, honestamente.

  8. isso e muito mais conversa de especulador do que de investidor, tipica de pescador de aguas turvas. Se a inflacao continua caindo, eh mais que obvio que os juros tambem vao cair e com isso o servico da divida tambem. Resumo, a situacao ainda eh ruim mas nao eh tao catastrofica com sugere esse especulador

  9. Esta conversa milho dos patos. Faz parte do cardpio dos especuladores jogar notcias do fim do mundo, da a manada se desespera e vendem baratinho, depois que o mundo no acabou voltam a comprar mais caro deste pessoal. Vejam o que aconteceu com o furo de notcia do JN sobre o Temer/JBS tivemos um estouro da boiada e agora a bolsa est a 70000 pontos. O caras ganham nas duas pontas da crise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.