Cunha manda a Câmara processar Beatriz Catta Preta

Cunha diz que advogada tem de explicar quem a ameaçou

Eduardo Bresciani
O Globo

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou que determinará à Procuradoria Parlamentar da Casa que acione a advogada Beatriz Catta Preta na Justiça. Será feita uma interpelação judicial para que a advogada esclareça que tipo de ameaça teria sofrido da CPI da Petrobras.

“A sua acusação atinge a CPI como um todo e a Câmara como um todo, devendo ela esclarecer ou ser responsabilizada por isso. Determinarei a Procuradoria Parlamentar da Câmara que ingresse com a interpelação judicial semana que vem, independente da CPI”, afirmou Cunha em sua conta no Twitter.

Ele afirmou ainda ser uma obrigação da Câmara cobrar que Catta Preta esclareça as ameaças. Será pedido que ela informe por meio da interpelação judicial que ameaças sofreu e quem foi o autor.

ABANDONOU A ADVOCACIA

Catta Preta anunciou que abandonou a advocacia, em entrevista ao Jornal Nacional da TV Globo, após ter recebido “ameaças veladas” da CPI. Ela tomou a decisão depois de ser convocada pela comissão e um de seus clientes, o lobista Júlio Camargo, ter alterado seu depoimento em delação premiada passando a acusar Cunha de receber propina de US$ 5 milhões.

O presidente da Câmara nega e afirma que Camargo foi pressionado pelo Ministério Público Federal a mudar o depoimento e acusá-lo. Cunha também usou sua conta no Twitter para questionar as afirmações do governo sobre uma “pauta bomba” que estaria sendo preparada por ele no Congresso para a volta do recesso parlamentar, a partir da próxima semana. Cunha afirmou que a pauta é definida com os líderes partidários e afirmou que o Congresso não pode ser culpado pela crise econômica fazendo críticas ao governo por não ter cortado gastos.

“Não é culpa do Congresso a paralisia da economia, a recessão, os juros elevados e a queda de arrecadação pela situação de descontrole. O governo não cortou gastos, só reduziu os investimentos e poderia ter reduzido ministérios e os cargos de confiança da sua máquina. Mesmo que a economia disso não fosse tão significante, o exemplo seria um importante sinal para a sociedade”, escreveu.

OS LÍDERES É QUE DECIDEM

Cunha disse ter consciência do momento de crise econômica e pautar sua atuação por posições contrárias ao aumento de gastos públicos. Afirmou que foi definida com os líderes a pauta das próximas semanas, que incluem a mudança no índice de correção do FGTS e a proposta que dá autonomia à defensoria pública, propostas que são vistas pelo governo como negativas por ampliarem os gastos.

“A tentativa de colocar nas minhas costas uma chamada pauta bomba para prejudicar as contas públicas não tem o menor sentido”, disse.

“Todas as matérias são levadas antes ao colégio de líderes” complementou.

Cunha afirmou que como presidente não vota nas matérias e ressaltou que no caso do reajuste do Judiciário, vetado por Dilma, não houve nem votação em plenário porque o governo não recorreu da derrota sofrida na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

9 thoughts on “Cunha manda a Câmara processar Beatriz Catta Preta

  1. Acho que eu estava absolutamente certo quando postei o comentário abaixo sobre a reação do Congresso com referência à advogada Catta Preta, a nova “inimiga” dos parlamentares porque defende delatores, a grande ameaça ao presidente da Câmara, acusado de receber vultosa quantia por conta do roubo na Petrobrás!
    Assim me expressei:

    Francisco Bendl agosto 1, 2015 9:24 pm

    Analisemos:
    O conceito dos parlamentares diante da população é o pior em todos os tempos.
    Ladrão, corrupto, incompetente, desonesto, imoral, antiético, venal, afora palavras de baixo calão, definem os políticos atualmente.
    Desconsiderando que o povo os repudia, o Legislativo se viu obrigado a tomar alguma providência quanto aos valores roubados da Petrobrás e, inevitavelmente, com muitos nomes de deputados federais e senadores acusados neste escândalo.
    O Congresso criou, então, a CPI da Petrobrás.
    Muito diferente da CPI do mensalão, que atraiu a atenção do Brasil, a Operação Lava-Jato tem dado uma lavada na CPI dos parlamentares, diante do desprestígio que sofre este poder e pelos resultados ridículos alcançados, ofuscado diariamente pela quantidade de fatos apurados pelo Juiz Moro.
    Algo deveria ser feito para atrair a atenção sobre os parlamentares, que ficam doentes se não forem o centro das atenções, seja pelo bem ou pelo mal.
    Dito isso, acredito piamente que a advogada tenha sido mesmo ameaçada ou pressionada para renunciar à defesa de seus clientes, conhecidos como aqueles beneficiados pela delação premiada, simplesmente o terror dos envolvidos, a ameaça fatal, a iminência de condenações e cadeia, em consequência.
    E começou a CPI querer saber a origem de seus honorários, algo absolutamente ilegal.
    A advogada deveria ter argumentado que poderia dar as explicações solicitadas, desde que os deputados e senadores justificassem as suas riquezas, depósitos no exterior, tráfico de influência, fisiologismo, corrupção, desonestidade, imoralidade, e por aí vai!
    No entanto, infinitamente mais bem educada que os medíocres políticos da CPI, ela se conteve, e achou por bem defender a sua integridade física.
    Conclusão:
    A inócua e inútil a CPI surgiu na mídia negativamente, mas apareceu, e a Operação Lava-Jato aumentou a sua importância à elucidação dos crimes contra a estatal, contra o povo e Brasil porque a elaborada pelo Congresso não quer a verdade, deseja trilhar por caminhos alheios à descoberta dos mandantes dos crimes contra a Petrobrás, razão pela qual decide investigar os defensores dos acusados que estão colaborando com a Justiça e Polícia Federal, os delatores, os exterminadores dos bandidos, dos ladrões da Petrobrás!

    • Grande amigo Bendl
      Muito boa abordagem. No entanto, quando o sujeito (a-os-as) não tem vergonha na cara, a saída é a enganação. O pessoal da CPI sabe que a maioria não dirá nada. E dirão para que? Um dia não haverá massa/recheios para as pizzas delles.
      Abraço e muita saúde.

      • Fallavena, meu amigo,
        Tenho reiterado esta forma de iludir o povo, trocando o fato por um assunto que foge à essência da questão, de modo a aliviar a pressão sobre o tema anterior.
        Nesses aspectos, os políticos são pródigos, hábeis, no intuito de enganar e tergiversar, obviamente os incultos e incautos, lamentavelmente a maioria da população que os elege.
        Dito isso, Cunha com o seu poder momentâneo de presidente da Câmara, aproveita a autoridade que possui e investe contra aqueles que sabe terem o poder de balançar a sua posição e função, de possivelmente até a cassar o seu mandato, e nada melhor que fragilizar os delatores afastando-lhes a defesa, a advogada Catta Preta.
        Se precisávamos saber quem era o autor das pressões contra a advogada e esta sair do País, ei-lo que surge!
        Um abraço, meu amigo e excelente domingo.

  2. “Ladrão, corrupto, incompetente, desonesto, imoral, antiético, venal, afora palavras de baixo calão, definem os políticos atualmente.”

    Eo pior de tudo, “eles negam tudo isso”…

    • Armando,
      Podem até negar, mas as evidências falam por si, afora a conduta condenável dos parlamentares em todos os seus níveis com relação aos ganhos absurdos e indenizações autoconcedidas em decorrência do mandato!
      Na verdade o Legislativo atualmente debocha do povo, ri, se diverte, além de ser sustentado como se os políticos fossem reis e rainhas, naturalmente às custas de um povo explorado, sacrificado, aviltado em seus direitos e suportando uma carga tributária cruel e injusta.
      Não bastasse tanta dificuldade, o cidadão assiste um festival de corrupção e desonestidade que ultrapassa os limites por mais largos que sejam desde a Proclamação da República, incompetência explícita e descaso com o sofrimento da população.
      Resultado, os sinônimos de parlamentar que citei acima e absolutamente incontestáveis e indiscutíveis, evidentemente para nossa decepção, mas júbilo aos deputados e senadores, que se orgulham como predadores que são quando reconhecidos dessa forma, então exultam!
      Um excelente domingo.

  3. O Eduardo Cunha, anda a procura de uma fato que livre a sua cara, ou pelo menos suavize as denuncias do
    Julio Camargo.
    Agora vem com esta estória de interpelação judicial, da advogada Beatriz Catta Preta, como se ela tivesse dito
    algum disparate.
    Ela não disse que foi ameaçada. O que ela diz é que se sente ameaçada, o que é totalmente diferente, por não
    envolver diretamente pessoas, mas sim, uma situação.
    Imagine se os brasileiros que se dizem sentir ameaçados pela criminalidade reinante no pais, tiverem que dar explicações na justiça, pelo fato de se sentir inseguros.
    A verdade é que a rebordosa esta a chegar perto dos políticos, e o esperneio é geral.
    Nunca imaginaram que uma coisa destas poderia acontecer no Brasil, com a exposição diária dos poderosos nas páginas policiais, dos meios de comunicações. O desespero é geral, até porque não sabem o que fazer, nunca haviam sido confrontado com situação destas. Dai qualquer coisa que “flutue” é tábua de
    salvação, como essa que o EC esta a se apegar.

  4. Interessante como é nosso Brasil
    O político corrupto ou corrupto político, vem nos roubando desde os tempos do primo do marco aurelio, alçado a cargos pelo então amigo do primo, e depois de tantos anos com uma extensa ficha criminal ainda ganha de presente a Presidência da Câmara .
    ……
    VIVE LA FRANCE.!!!!!!

  5. Uma nova bomba, na casa de outro, é uma tentativa razoável para “fazer esquecer” a bomba que lhe colocaram nos bolsos. Se a prática está dando certo para alguns, por que não daria para Cunha?

    O ex-jogador Mário Sérgio, apelidado de “vesgo”, olhava para um lado e jogada a bola para outro. Cunha é o Mario Sérgio de hoje na política.

    Ora, vai processar a advogada! Mal pode ele com as calças.

    Repito o que disse alguns comentários atrás. Cunha poderá servir para nos livrar de Dillma/PT e mais alguns. Mas é triste a democracia brasileira necessitar da ação e atitude de alguém como ele.

    Pergunto: por onde andarão os “bons” políticos que achamos ainda existirem?

    Se existem, por favor, apareçam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *