Cunha sabia da ligao de Temer com a Odebrecht e at deu a dica ao juiz Moro

Resultado de imagem para temer e odebrecht charge

Fotomontagem reproduzida do Arquivo Google

Carlos Newton

O pedido de apoio campanha de 2012, feito por Michel Temer a Srgio Machado, ento presidente da Transpetro, no representava prova consistente contra o atual presidente da Repblica, porque na transcrio do depoimento est registrado que ele e o senador Valdir Raupp, vice-presidente do PMDB, tinham solicitado doao oficial. Ou seja, tratava-se de repasse a ser registrado na contabilidade da campanha, no significa crime ou sequer irregularidade. Da mesma forma, a doao da Andrade Gutierrez, atravs de cheque de R$ 1 milho, tambm ocorreu estritamente dentro da lei, registrada na contabilidade da campanha eleitoral da chapa Dilma/Temer.

Entretanto, no caso da delao de Cludio Melo Filho, ex-diretor da Odebrecht, a coisa mudou inteiramente de figura, porque houve participao direta do ento vice-presidente Temer num pedido de apoio financeiro que teria se concretizado de maneira ilegal e em dinheiro vivo.

O depoimento impreciso e ainda deixa dvidas que beneficiam Temer e Moreira Franco, que jamais metiam a mo em dinheiro. Mas complica diretamente o hoje ministro Eliseu Padilha e um assessor do Planalto, o advogado Jos Yunes, muito ligado aos caciques do PMDB, inclusive a Temer, e que teria atuado como operador de propina.

RIQUEZA DE DETALHES – O diretor da Odebrecht revelou, com riqueza de detalhes, um jantar no Palcio Jaburu, dia 28 de maio de 2014, com quatro pessoas mesa o ento vice-presidente Michel Temer, o empresrio Marcelo Odebrecht, o deputado federal Eliseu Padilha (PMDB-RS) e o prprio Melo Filho.

No jantar, acredito que considerando a importncia do PMDB e a condio de possuir o vice-presidente da Repblica como presidente do referido partido, Marcelo Odebrecht definiu que seria feito pagamento no valor de R$ 10 milhes. Claramente, o local escolhido para a reunio foi uma opo simblica voltada a dar mais peso ao pedido de repasse financeiro que foi feito naquela ocasio. Inclusive, houve troca de e-mails nos quais Marcelo se referiu ajuda definida no jantar, fazendo referncia a Temer como MT”,disse no depoimento o diretor da Odebrecht, que entregou Lava Jato cpia de e-mails em que Marcelo Odebrecht trata dos pagamentos a “MT” (Michel Temer).

Numa das mensagens, Marcelo falou sobre a doao que faria dos R$ 10 milhes acertada no jantar: “Depois de muito choro no tive como no ajudar. E no fim do e-mail, Marcelo Odebrecht pede para avisar “MT” (Michel Temer) que esta seria a nica conta a pagar do time dele.

RESSALVA IMPORTANTE – No acordo de delao premiada, Claudio Melo Filho dedica um captulo ao relacionamento que tinha com Temer. O nome do presidente citado 43 vezes, mas o ex-diretor da Odebrecht faz uma ressalva da maior importncia, ao dizer que Michel Temer atuava de forma muito mais indireta, no sendo seu papel pedir contribuies financeiras para o partido, e o jantar com Marcelo Odebrecht foi a nica vez em que isso ocorreu.

Ao contrrio do depoimento de Srgio Machado, na qual a expresso usada pelo delator foi doao oficial, o que isenta Temer de qualquer irregularidade, no caso de Melo Filho ainda no ficou explicitado se realmente o ento presidente do PMDB (Temer) estava solicitando uma doao oficial ou dinheiro de caixa dois.

Quanto ao recebimento da contribuio, o ex-diretor da Odebrecht deixou claro que a operao foi mesmo em caixa 2 e inteiramente a cargo de Eliseu Padilha, que recebeu R$ 4 milhes, entregues no escritrio de Jos Yunes. Os restantes R$ 6 milhes, o depoente compreendeu que seriam destinados campanha de Paulo Skaf ao governo paulista, mas no detalhou como ocorreu a entrega, nem se foi em dinheiro vivo. Como se v, um depoimento com muitas lacunas.

MARCELO VAI ESCLARECER – A verso logo ser confirmada por Marcelo Odebrecht, que supervisionava pessoalmente o Setor de Operaes Estruturadas, mais conhecido como Departamento de Propinas. O empresrio ter de revelar de onde saiu esse dinheiro e como foi entregue a parte de Skaf (R$ 6 milhes).

O potencial das revelaes da Odebrecht bombstico: apenas nas eleies de 2014, o grupo doou legalmente R$ 46 milhes para campanhas eleitorais de 15 partidos, tanto do governo quanto da oposio, alm das contribuies ilegais, em caixa dois, como foi o caso desses R$ 10 milhes, segundo os advogados de defesa do ex-deputado Eduardo Cunha.

Ao arrolar Temer como testemunha de defesa, Cunha fez perguntas a ele que o juiz Moro eliminou, devido ao foro privilegiado do presidente da Repblica. Em um dos quesitos, Cunha indaga a relao do presidente “com o sr. Jos Yunes” (que assessor do Planalto) e pergunta se ele “recebeu alguma contribuio de campanha” para alguma eleio de Temer. “Em caso positivo“, acrescenta Cunha, “as contribuies foram realizadas de forma oficial ou no declarada?”

###
PS – Em traduo simultnea, Cunha sabia de tudo e tentou colocar Temer numa enrascada. Mas como acontece nos filmes do Drcula, o mordomo do vampiro esperto e sempre d um jeito de se escapar. (C.N.)

12 thoughts on “Cunha sabia da ligao de Temer com a Odebrecht e at deu a dica ao juiz Moro

  1. Mas da opinio pblica no escapa…
    A pesquisa tambm aponta que o presidente Michel Temer passou a ocupar o primeiro lugar no ranking de rejeio para o primeiro turno das prximas eleies.

    O percentual de entrevistados que no votaria em Temer em nenhum cenrio saltou de 29%, em julho, para 45%.

  2. S um sujeito mal informado no saberia que o atual presidente no sabia o que rolava e que tambm pediu a Odebrecht, a empresa superfaturava as obras e pagava as propinas exigidas pelos polticos inescrupulosos mercenrios e a conta ia para o errio pblico, se o presidente atual citado na delao, no tem condies de governar o pas, ns estamos num paiol de plvora que pode estourar a qualquer momento, o povo no aguenta mais tantas sacanagens do poder judicirio que livrou Renan Calheiros, do Executivo comandado por um presidente suspeito e de um legislativo onde a maioria est metida nesta lama das propinas das empreiteiras, um vergonha o que o mundo afora est assistindo sobre o Brasil, pas CORRUPTO.

    • Parabns pela sensatez … caro Nlio Jacob … … … no h NENHUMA acusao ao Governo Temer … as possveis acusaes so fora de crime de responsabilidade – que s existem quando o feito no exerccio de mandato!!!

  3. Newton, a situao est to confusa que provvel que tenha havido um crime premeditado no acidente que matou 71 pessos (o time do Chapecoense), e ningum ao menos desconfia.Eu desconfio desde o primeiro momento. Tenho por que desconfiar. Estou pensando em escrever para alguma autoridade. Qual? Essa a pergunta que fao a mim mesmo Em quem confiar?. At o final da semana decido. Posso estar errado, mas em minha cabea existe essa imgem.

  4. No h nenhuma surpresa quanto aos que sabiam ou no desta relao da Odebrecht com os nome publicados de assaltantes e chantagistas!

    No h qualquer parlamentar que no esteja envolvido em crimes contra o pas e errio pblico.

    Portanto, esta surpresa de alguns a mim parece ingenuidade ou crena demasia em ladres, portanto, um tipo de pessoa que pela sua credulidade no tem mais espao neste mundo corrupto e desonesto que se vive, principalmente no Brasil!

    Agora, fiquei mesmo impressionado com a tese levantada pelo comentarista Aquino, que desconfia da queda do avio da Lamia, que transportava jogadores e dirigentes da Chapecoense, inclusive gente da imprensa, que iria transmitir o primeiro jogo entre o time catarinense e o Atltico Nacional, de Medellin, como possvel atentado!

    Apesar de se saber que a causa se deu por falta de combustvel, erro crasso do piloto, em consequncia, resta elucidar as razes pelas quais o piloto cometeria suicdio, se no abastecesse seu avio, exatamente o que aconteceu.

    Por que a tragdia iria interessar ao governo?

    Ou que interesses seriam contemplados com o acidente que vitimou 71 pessoas?

    Desviar a ateno do povo para esta tragdia e aliviar as costas de Temer pela gravssima crise poltica, social e econmica que nos aflige?!

    Caso esta tese seja mesmo plausvel, este governo deve ser chutado a pontaps do Planalto, junto com o Congresso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.