Curiosidades literárias – Monteiro Lobato revolucionou a venda de livros

A Academia Brasileira de Letras foi fundada em 20 de julho de 1897, e é composta por 40 membros efetivos e perpétuos, eleitos em votação secreta e 20 sócios correspondentes estrangeiros. Seu primeiro presidente foi Machado de Assis. A primeira mulher admitida foi Rachel de Queiroz, em 1977. Esta instituição foi a primeira academia do mundo a eleger uma mulher para a Presidência (Nélida Pinõn, em 1995).

Monteiro Lobato é o autor da frase “um país é feito de homens e livros”. O escritor revolucionou o mercado literário em uma época em que o Brasil tinha poucas livrarias: Seus livros eram vendidos em mercearias, armazéns e farmácias, assim como pelo reembolso postal, fomentando de maneira criativa a cultura em nosso país. Criou também sua própria editora. Sua atuação foi inovadora, seja como escritor ou como empresário.

O primeiro acidente de automóvel no Brasil foi causado pelo poeta Olavo Bilac. Ele bateu numa árvore em 1897.

Jorge Amado teve seus livros publicados em 52 países e traduzidos para 48 idiomas.

A Bíblia é o livro mais vendido no mundo. Em segundo lugar vem o Guinness World Book of Records.

Virginia Woolf, Goethe e Hemingway tinham o hábito de escrever em pé.

José Lins do Rego era fanático por futebol. Torcia pelo Flamengo, no Rio de Janeiro. Nelson Rodrigues, outro fanático por futebol, afirmou uma vez que “O videoteipe é burro”, quando ficou provado pênalti contra o seu Fluminense.

Fernando Pessoa levava seus heterônimos a sério. Em uma ocasião ele compareceu bastante atrasado a um encontro com José Regio, escritor português, declarando ser Álvaro de Campos, e que Pessoa não pôde ir ao encontro.

O primeiro romance do mundo foi escrito em 1007 por uma mulher, Murasaki Shibiku, “A história de Genji”, conta a história de um príncipe que procura amor e sabedoria.

23 de abril, dia de São Jorge, é comemorado o dia mundial do Livro, por iniciativa da Unesco. A data foi escolhida em razão de uma tradição catalã, onde os cavaleiros oferecem uma rosa vermelha de São Jorge às suas damas, e recebem um livro delas.

José Carlos Ryoki de Alpoim Inoue, de 59 anos, deixou a medicina para se dedicar à carreira de escritor, e já publicou mais de mil livros, tornando-se recordista mundial. O autor escreve histórias policiais, românticas e de ficção. A altíssima produtividade não visava figurar no Guinness Book, mas somente garantir seu sustento, considerando as baixas quantias que recebia, ele precisava escrever muito. Ryoki chegou a dominar 95% do mercado de pocket books no Brasil.

Barbara Cartland é outra recordista. Ela escreveu mais de 700 romances, que venderam um bilhão de cópias. Barbara escrevia um livro a cada duas semanas.

J.K. Rowling escreveu todos os livros do Harry Potter à mão.

Onze Minutos, de Paulo Coelho foi o livro mais vendido do mundo em 2003.

(Transcrito do site Revista Literária)

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *