Dallagnol segue tese de Jorge Béja e diz que indulto de Temer é inconstitucional

Imagem relacionada

Dallagnol leu o artigo de Béja e encampou a tese

Cleide Carvalho
 O Globo

As regras para a concessão do indulto natalino afrouxaram, ao mesmo tempo que as investigações de corrupção atingiram os principais auxiliares do presidente Michel Temer. Por 15 anos, só foi colocado em liberdade pelo decreto presidencial quem tivesse cumprido um terço de uma pena máxima de 12 anos, no caso de crimes sem violência, onde se encaixa a corrupção e a lavagem de dinheiro. Em dois anos, esta tradição foi quebrada, levando o comando da Operação Lava-Jato a questionar a constitucionalidade da decisão do presidente.

Em 2016, veio a primeira mudança importante: o tempo de cumprimento da pena baixou de um terço para um quarto. Este ano, o tempo de prisão foi reduzido a um quinto, independentemente do tempo da pena a ser cumprida.

LIBEROU GERAL – A idade de benefício a idosos, que era acima de 70 anos, agora pode ser igual ou maior que 70. Antes, apenas quem tinha filho até 14 anos podia ser beneficiado. Agora, também serve ao condenado que tem netos, caso fique provado que dependam do apenado.

De acordo com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, o novo decreto se deu por “posição política” do presidente Michel Temer. Segundo ele, o presidente “entendeu que era o momento político adequado para uma visão mais liberal da questão do indulto”.

Mas o tamanho do perdão deixou perplexos os integrantes da Lava-Jato, que haviam pedido em novembro passado que os condenados por crime de corrupção deixassem de ser beneficiados pelo indulto natalino.

PARAÍSO DO CRIME – Porta-voz da força-tarefa do Ministério Público Federal em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol afirma que o decreto de Temer é inconstitucional. Para ele, o indulto fere de morte o coração da Lava-Jato: o uso dos acordos de delação premiada para atenuar as penas de quem decide colaborar.

“Este indulto consagra o Brasil como paraíso dos réus do colarinho branco e esvazia a Lava-Jato. Ele desestimula e impede novos acordos de colaboração. Quem vai delatar se já sabe que 80% de sua pena será perdoada? Isso é melhor que qualquer acordo” — diz Dallagnol.

Dallagnol diz que o decreto viola direitos fundamentais, pois esvazia leis que protegem o patrimônio público e responsabilizam políticos e agentes públicos; fere o princípio de individualização da pena, pois o prisioneiro sai do regime fechado para a liberdade total sem passar pelas etapas da progressão de regime; e fere a independência entre os poderes, já que o Congresso aprovou uma lei que pune a corrupção com pena de 2 a 12 anos e, em muitos casos, ela não será cumprida.

DESVIO DE FINALIDADE – “Há ainda desvio de finalidade. O indulto não atende interesse público de esvaziar presídios por questões humanitárias. Atende interesses particulares” — diz Dallagnol.

Por lei, diversas autoridades podem entrar com Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o decreto do indulto: o procurador-geral da República; governadores; as mesas do Senado, da Câmara e das Assembleias; partidos políticos, OAB; e entidades de classe nacionais, como a Associação Nacional dos Membros do Mínistério Público.

Segundo o procurador, um dos primeiros a serem beneficiados pela decisão de Temer será o ex-deputado federal Luiz Argôlo (ex-SD), que foi condenado a 11 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. “O indulto faz com que ele saia pela porta da frente” — lamenta Dallagnol.

PEDIDO DE MORO – O juiz Sergio Moro chegou a manter a prisão cautelar de Argôlo, justamente por considerar que ele precisava ser mantido atrás das grades. Temer não atendeu nem mesmo sugestão do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, ligado ao Ministério da Justiça. O órgão foi provocado no início de novembro, quando a força-tarefa do Ministério Público Federal, em Curitiba, enviou apelo para que o indulto não contemplasse os crimes de corrupção. O conselho chegou a propor que não fossem beneficiados condenados por crimes contra administração pública, mas a sugestão não foi seguida pelo presidente da República.

“O generoso indulto reflete a falta de comprometimento de parcela do poder político no enfrentamento da corrupção e transmite uma péssima mensagem à sociedade — afirmou, ao Globo, o juiz Sergio Moro.

GENOINO E LAMAS – O decreto de 2014, que concedia o perdão a quem cumprisse pena em regime aberto e já tivesse cumprido um quarto dela, beneficiou o ex-deputado federal José Genoino (PT-SP), condenado no Mensalão a 4 anos e 8 meses de prisão. Também foi beneficiado o ex-tesoureiro do extinto PL Jacinto Lamas. Depois de ficar livre da pena, Lamas recorreu à Justiça para não pagar a multa, alegando que o indulto se estendia a ela.

Só no mês passado o Supremo Tribunal Federal decidiu que o pagamento não pode ser interrompido, já que ele sequer teria direito ao indulto se não tivesse conseguido, também, parcelar o valor devido. “A condição inicial para que pudesse o recorrente ter o indulto é aquela que agora ele quer se negar a cumprir”, lembrou o ministro Alexandre de Moraes.

Em março de 2016, com base no decreto de indulto assinado em dezembro de 2015, outros seis condenados pelo Mensalão foram perdoados: os ex-deputados federais Roberto Jefferson, Pedro Henry, Romeu Queiroz e Carlos Alberto Rodrigues Pinto. Todos tiveram suas penas extintas. Na avaliação de investigadores que atuam na força-tarefa, o decreto deste ano prepara o terreno para que mais condenados possam ser libertados a partir de 2018.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A matéria de O Globo é baseada em artigo do jurista Jorge Béja, publicado aqui na TI no dia 24. Ao dar seguimento ao assunto, o jornal ouviu três “especialistas”, mas esqueceu de ouvir o criador da tese da inconstitucionalidade. Outro detalhe: o procurador Dallagnol também leu o artigo de Béja, que lhe foi enviado por e-mail. Para nós, aqui da modesta TI, é um orgulho que os artigos de nossos colaboradores sirvam de pauta para a grande mídia.  (C.N.)

41 thoughts on “Dallagnol segue tese de Jorge Béja e diz que indulto de Temer é inconstitucional

  1. Acho que este pessoal não leu o decreto, pois reduziu a chance dos condenados na lavajato, pois baixou o tempo de condenação de 12 para 8 anos, assim nos 128 condenados pelo Moro somente 2 teriam indulto. Vejam o comentário no imprensa viva.

    • Raquel Dodge está prevaricando e essa atuação da PGR de Temer é inaceitável !

      Raquel Dodge é a Prevaricadora Geral da República !!!

      Já era pra PGR ter feito a 3ª denúncia contra Temer no caso da MP do porto de Santos faz meses !!!

      Mas Raquel Dodge, a Prevaricadora Geral da República, foi escolhida por Temer justamente pra isso: continuar engavetando essa denúncia !

  2. Famigerado,
    Os “iluminados” da República são todos semi analfabetos que deitam e rolam com dinheiro público porém nunca, jamais, gerenciaram um butikim de esquina construido com dinheiro privado.
    São vagabundos parasitas da nação.

  3. Depois de se tornar o livro mais vendido na livraria da Folha, “A Elite do Atraso: da escravidão à Lava Jato” chegou no sexto lugar entre as obras de não-ficção mais vendidas no ranking da revista Veja. O livro está há nove semanas não consecutivas na lista. O livro de Jessé estabelece relações entre o racismo, a desigualdade social e a operação anticorrupção que agiu de forma parcial.

    O sucesso do novo livro mostra que existe uma grande demanda por obras que critiquem o panorama político à esquerda.

    https://goo.gl/21aPp5

    O ano de 2017 termina bem para a esquerda… com vários sinais apontando que o povo já percebeu o retrocesso que foi colocar Temer no lugar Dilma… e que o povo tem tudo para se reconciliar com a esquerda nas eleições de 2018…

    • Eu tb já estou de saco cheio desses lulista$ do caralho tb, que precisam aprender a fazer outra coisa na vida. Parem de se alimentar de sofismas. Foi Dilma que entregou tudo a Temer, ao “Quadrilhão do PMDB” e CIA, até o comando a articulação de governo, assim como foi Lula que impôs Temer, e bem como Meirelle$ que acabou voltando, como queria Lula, via Temer. O “Quadrilhão “, na verdade, era a tal base de governo de Lula, Dilma e PT, os quais preferiram entrar o governo e o país ao “Quadrilhão” a entregá-lo à população que gritou desesperadamente nas ruas do país em Junho de 2013: ” sem partidos, sem partidos, vocês não nos representam”. E agora ficam ai chorando pelo leite derramado, querendo mais dos me$mo$. Vão à merda.

      • Realmente, todo$ farinha do mesmo saco: ” direita, esquerda e centro”, infeliz e desgraçadamente. Ficam aí com joguinhos partidários, usando siglas nanicas, manipulando-as com os seus instrumentos, fechando portas e janelas à inovação possível.

          • Amigos
            Não caiam em armadilhas toscas, plantas em terra sem vida.
            As pesquisas só mostram a verdade. E nós sabemos. existe parcela da sociedade que adora ser enganada, é idiotizada e corrupta. Infelizmente, estes irmãozinhos não conseguiram evoluir.
            gastemos nossas energias om coisas que existem e darão certo.
            Sem alimentar-, a coisa some!
            Abraço.
            Falavena

    • Ah, tá, tem que acabar com toda e qualquer combate à corrupção (se bem que o Lula bem que gostou quando o processo do mensalão eliminou seu provável sucessor Dirceu, e o consolidou o nosso falso messias como dono único e indispensável do PT e dos destinos da nação, mas isso é outra história). Isto é um mal para o país, se não fosse a Lava Jato ainda poderíamos continuar a viver na ilusão de o Brasil era o maior país do mundo, que o Cabral tinha acabado com todos os problemas do Rio, etc., e sempre poderíamos empurrar com os problemas com a barriga, mandando o BNDES inventar dinheiro para enriquecer os nossos ‘campeões nacionais’ para embasbacar o mundo, ainda que seja muito fácil ser gênio com crédito estatal hiperfacilitado.

        • Caro Pedro Meira,
          Acabei de ler o que se contém no artigo escrito pelo acadêmico norte-americano James Petras, por sinal muito bom, vale a pena ler.
          De fato, ela afirma o retrocesso econômico com a volta a economia extrativista, desencadeada pela dupla dinâmica Lula/Dilma, no seguinte trecho “As políticas neoliberais de Cardoso abriram a porta amplamente para a tomada de indústrias críticas e sectores bancários pelo capital estrangeiro. No entanto, foram os presidentes do “Partido dos Trabalhadores” que vieram a seguir, Lula da Silva e Rousseff, que completaram o Grande Salto para Trás da economia brasileira ao se voltarem decisivamente para o capital extractivo como a força condutora da economia.”

          • Prezado Belem
            Na mosca.
            E isto fortalece minha tese. A grande herança maldita de FHC, depois de bobagens que cometeu na economia e na “educação”, foi legar o país a corja avermelhada.
            Temos de, urgentemente, repassar a herança de ambos ao passado.
            Abraço.
            Fallavena

    • Só faltou o Alex Mortadela Podre Cardoso requerer cota na Lava-Jato para os Afro descendentes. Só tem branco sendo preso! Quanta desigualdade social.

    • Temer foi colocado de vice por vocês petistas. O país até deu um estabilizada no desemprego, na inflação. Agora, para quem esta bom no governo Dilma? Para os que mamam nas tetas do Estado. Não sei se é seu caso, mas que parece, parece. Uma pessoa com média inteligência não pode concordar com os desmandos, falcatruas, roubalheiras que aconteceram. Também não sei se é seu caso.

  4. Segundo dados oficiais do governo houve fechamento de 12.292 postos de trabalho em novembro.

    Alguém acredita que as vendas de Natal foram 5,6% maiores em 2017 ???

  5. Os formadores de opinião de direita deveriam estar defendendo a reforma da Previdência com mais empenho. A esquerda conta com o apoio da elite do funcionalismo público e de entidades muito poderosas, que representam juízes (Ajufe) e procuradores (ANPR), Até a PGR, Raquel Dodge, tenta impedir que o governo federal divulgue a VERDADE.

    Já marcaram um dia para realização de protestos em Brasília. E, o mais perigoso, estão fazendo um corpo a corpo com os parlamentares. Conseguiram desfigurar bastante a proposta inicial, mas não estão satisfeitos. Querem que tudo continue como está: A MINORIA PRIVILEGIADA SENDO SUSTENTADA PELA MAIORIA SACRIFICADA!

  6. Doutor Béja, tão querido, nós, como cidadãos, não podemos fazer nada, se o decreto é inconstitucional?
    Vamos juntos. Quantos mais contestarmos, pode ser que tenhamos mais sucesso.

  7. Jamais qualquer governo que NÃO PRESTE vai querer ter em seu staf gente competente.

    As besteiras dos ministros de Temer demonstram que sequer conhecem a pasta para onde foram designados, então a estupidez e imbecilidade em qualquer medida levada a efeito.

    O Indulto de Natal é o exemplo clássico de corrupção e desonestidade, e que deveria levar o responsável pela “Justiça” a pedir demissão, caso fosse alguém que preservasse a ética e moral mesmo que em caráter particular.

    O dr.Béja, pelo que dele sabemos, todos os comentaristas da Tribuna da Internet, nunca aceitaria compor uma equipe que recebesse ordens de um presidente que se mantém no poder porque compra os votos de deputados corruptos, que torcem o nariz pelos crimes que Temer praticou e comete!

  8. E Dallagnol fará alguma coisa?
    Defender teses é diferente de agir!
    Quanto a não mencionarem a TI e nosso grade amigo e consultor Dr. Béja, , dá para entender. é por falta de caráter e com medo da vergonha. Ora, como a TI pode estar furando a grande “rede bobo””.
    Feliz por estar/acompanhar o melhor blog político e geral do país! E tem espaço para ampliar e melhorar mais e mais!
    Como dizia um candidato aqui no Sul; “Aqui tem água para o chimarrão!”.
    Abraço CN e Dr. Béja.
    Fallavena

  9. Caro Antonio Carlos Fallavena,
    Eu votei em Fernando Henrique Cardoso para não ter que sufragar Luiz Inácio Lula da Silva como presidente do Brasil.
    O FHC é socialista fabiano.
    Em nenhum lugar do mundo esse regime vermelho vingou, ao contrário, aonde ele foi implantado só gerou miséria, desgraça, mortes e a servidão dos plebeus.
    O problema do Brasil é ESTRUTURAL e não CONJUNTURAL.
    Temos que MUDAR TUDO nestas terras de Vera Cruz.
    É urgente que tenhamos fervendo em nosso sangue o amor à pátria, pois esse amor está dissipado há mais de 32 anos dos corações dos brasileiros.
    É simples se não houver o renascimento em cada brasileiro do amor à pátria, do amor ao nosso território, do amor ao Estado brasileiro, continuaremos sendo o gigante adormecido eternamente em berço esplêndido.

    • Caro Belem
      Sabemos disso e lembramos todos os dias. As novas gerações sabem muito pouco de pátria, de amor e de responsabilidade com a coletividade.
      Teu pensamento é idêntico ao meu. Só nos falta a gente que fará e levará as mudanças adiante. Não sei o amigo, mas eu estou na última fase, com tempo contato e sem possibilidade de dilatá-lo muito mais. É uma tarefa para quem puder ajudar a começar, mas precisará de muitos novos para conclui-la.
      E pior: a cada dia que passa aumenta o número de idiotas, desligados e incapazes. mais carga para os poucos carregarem.
      recomeçar, reconstruir ou mesmo construir o que nunca tivemos é a única saída.
      Por onde com quem se começa uma missão dessas?
      Abraçe muita saúde.
      Fallavena

  10. A antilulistas batem tanto… atiram tanta pedra… que me faz lembrar um antigo ditado que explica bem esse comportamento:

    Arvore que da fruto é aquela que leva mais pedrada.

    Apanha nao pelos erros, mas pelos acertos.

  11. Caro Belem, tens razão. Hoje já não se ama mais o Brasil como no passado.

    Parece que, apenas nas escolas do Acre, as crianças cantam, diariamente, o Hino Nacional e o Hino do Acre.

    • Caros leitores e comentaristas Antonio Carlos Fallavena e Celso,
      A minha filha de 22 anos de idade se graduou neste ano de 2017 em Direito na Universidade Cândido Mendes, só falta finalizar o TCC, o chamado término de conclusão de curso com apresentação de monografia.
      Eu fiz mais de 90% dos meus estudos em escolas públicas do Município e do Estado do Rio de Janeiro.
      Já a minha filha só estudou em escolas particulares.
      Ela nunca estudou MORAL e CÍVICA e no seu curso de Direito não estudou OSPB-ORGANIZAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA BRASILEIRA.
      Tudo que estamos vivendo atualmente, foi pensado desde 1985 com a implantação da tal nova república.
      Vivemos hoje neste pobre país na TOTAL INVERSÃO DE VALORES e estamos divididos, tudo rigorosamente planejado e a grande massa inculta e incauta ainda não se apercebeu disso e, sobretudo todos aqueles que estão nas forças armadas brasileiras, raros são os que sabem do que estou a tratar.
      A situação de nossa pátria é periclitante.
      Não temos lideranças para nos conduzir para o que se contém na bandeira nacional: ORDEM e PROGRESSO.
      Enfim, NINGUÉM, ou quem sabe com raríssimas exceções pensa no PAÍS, no BEM COMUM.
      Então que o povo brasileiro sufrague novamente nestas fraudáveis urnas eletrônicas o apedeuta do Lula como presidente da república do Brasil e depois não venham chorar se esse país de dimensões continentais vier a se tornar uma Venezuela.

      • Pois eu fiz os meus estudos em cólegio particular(Santo Inácio),a universidade também particular(economia na Cândido Mendes)e extensão universitária em comércio internacional na FGV.
        Durante meus anos de Santo Inácio(1960-1967)tive as famigeradas disciplinas de Moral e Cívica e OSPB que não me serviram para absolutamente nada.
        Eram duas matérias pasteurizadas,sem estímulo algum e que foram introduzidas na grade curricular depois da revolução de 1964.
        O grande problema para a falta de lideranças políticas que conduzissem a nação foi a total castração intelectual e política de duas gerações levada a têrmo pelos governos ditatoriais de 1964 a 1980.
        A atividade política naquela ocasião,bem como o incentivo à sua prática foram podados pelos militares que a transformaram em atividade quase marginal.
        A prática política só voltou a existir no país com o advento da anistia “ampla,geral e irrestrita” que trouxe de volta as velhas lideranças que estavam no exílio.
        As novas lideranças que se formaram durante a ditadura foram cevadas à sombra do autoritarismo e da corrupção que já vicejava àquela época.
        Seus principais “próceres” são ou foram José Sarney,Paulo Maluf,ACM,Delfim Neto(monsieur 10%),Chagas Freitas,Marcelo Alencar,Lula,etc,etc, etc…….
        Seria quase ou totalmente impossível que as desmoralizadas e desmotivadoras aulas de Moral e Cívica e OSPB tivesse o condão de formar líderes afinados com o interêsse comum com a brutal repressão levada a cabo pelos milicos.

        • Caro(a) leitor(a) e comentarista Darcy Leite,
          Para mim as belas disciplinas de Moral e Cívica e OSPB me serviram para absolutamente TUDO na minha vida PESSOAL e PROFISSIONAL.

          • Dr Belem,

            Certa feita uma pessoa mal intencionada quis deixar Gandhi em maus lençóis.

            Perguntou-lhe:
            – Gandhi, entre riqueza e sabedoria, tu escolherias para ti o quê?!

            Gandhi responde:
            -Riqueza!

            Seu interlocutor queria esta resposta para se vangloriar, e responde:
            – Entre a riqueza e sabedoria eu escolheria a sabedoria.

            Gandhi então, se sai com esta preciosidade:
            – Cada um busca o que lhe faz falta, o que precisa!

            Se as aulas de moral e cívica lhe fizeram bem, e para outras pessoas elas foram desnecessárias, basta o senhor perceber como são os seus textos, apreciados e respeitados, neste blog incomparável com aqueles comentários que desconhecem o bem comum, que ignoram o respeito e educação pelo próximo!

            O senhor, dr.Belem, sabe viver em sociedade, admite o contraditório, aceita as diferenças.
            A outra parte, só demonstra preconceito, patrulhamento, arrogância e prepotência!

            Vê-se que as aulas de Moral e Cívica eram e continuam sendo importantes, no entanto, para alguns alunos que não lhes classificaram dessa forma, hoje não possuem a menor influência por onde passam, por onde escrevem!

            Um grande abraço.
            Saúde e paz.

  12. Graças a Deus,João Amauri Belém,eu nunca precisei dessas aulazinhas medíocres de Moral e Cívica e de OSPB para aprender o que as matérias significaram na vida prática pois tive um pai que me ensinou tudo aquilo que deveria aprender sobre o assunto.
    Se você não teve essa sorte só posso lamentar e desejar que se tivermos uma próxima encarnação você e outros comentaristas medíocres e fracassados possam contar com os ensinamentos sobre o assunto que eu tive com um pai da estirpe do meu.

  13. Existem coisas que a gente não aprende na escola pois são muito melhor ensinadas com o exemplo e dedicação paternos.
    Mas existe seres repulsivos, hediondos e fracassados que nem na escola conseguem aprender qualquer coisa. e vivem a vomitar asneiras por esse mundo a fora.

    • Imagino a decepção deste pai se visse no que resultou o seu filho, mesmo tendo seus ensinamentos importantes e significativos.

      Talvez tenha sido ensinado mesmo muitas matérias, e algumas até terem sido assimiladas.

      Mas, pelo que se constata, o aluno foi desleixado e negligente, no que diz respeito a não aprender que a soberba, a arrogância, a prepotência, o complexo de superioridade sobre as demais pessoas não seriam qualidades, mas defeitos e, gravíssimos.

      E, o erro se manifesta insofismável e indiscutível, pelo fato de esses defeitos de caráter e personalidade serem entendidos pelo péssimo aluno como características que devem ser enaltecidas, quando deixa de lado justamente aquela peculiaridade que o colocaria no mais alto patamar que o seu pai um dia sonhou:
      A humildade!

      Lembro que o fracasso de muitos não serve como medida para se aferir vencedores, pelo contrário, pois são com estas pessoas que se comparam, logo, se o falso vencedor cita o perdedor é este que venceu a vida, enquanto aquele ainda luta para obter vitórias que jamais conseguirá!

    • Caro(a) leitor(a) e comentarista Darcy Leite,
      O(a) senhor(a) não me conhece, não sabe quem eu sou, de modo que não entendi esse seu destempero levando o debate para o lado pessoal.
      Eu sou um homem afortunado, do bem e completamente de bem com a vida, não sou rico materialmente, no entanto o que tenho já é o suficiente para viver confortavelmente com a minha família, mas possuo a maior riqueza que um ser humano possa ter – caráter -, de quem herdei com muito orgulho do meu querido e inesquecível pai Juarez Ribeiro Belem que foi Diretor Internacional de uma empresa exportadora do grupo dos irmãos Israel Klabin, Armando Klabin e Daniel Miguel Klabin, um homem honrado que JAMAIS afanou qualquer coisa de quem quer que seja, ou seja, um homem de princípios éticos e morais de quem herdei com muito orgulho esses princípios basilares, infelizmente HOJE tão esquecidos e espezinhados.
      Com efeito, num debate não leve as coisas para o lado pessoal, como fizestes neste que travamos.
      Que DEUS PAI CELESTIAL ilumine o seu caminho.

  14. RRRapaiz! Tem cada ego que se acha….
    Onde está a conduta moral, e o civismo, quando sai julgando?
    A menção a Gandhi, perfeita!

    Realmente: “você e outros comentaristas medíocres e fracassados ….. hediondos e fracassados que nem na escola conseguem aprender qualquer coisa. e vivem a vomitar asneiras por esse mundo a fora.” Cabe-lhe a carapuça….

    PS:economia e comércio internacional soam como palavrões no Brasil de hoje, onde sobra
    economista corrupto exportando as riquezas brasileiras…

    Insultar e facílimo, eu também sei: “NUNCA saiu da FGV um bosta qualquer de economista que sirva para consertar a merda que os Economistas fazem com o Brasil!

    Claro que na visão de um economista o que fazem é maravilhoso, cheio de moral, de um civismo para com os seus semelhantes inigualável…. Os 0,005% bem-aventurados, filhos de banqueiros e similares….
    Os 99.995% restantes medíocres fracassados que vomitem por esse mundo a fora…

    Concorda que não se pode julgar….?
    Principalmente aqui, que não e a casa de teu pai, muito menos a sua.

  15. traducao livre de Hicks:

    “O mundo é como um passeio em um parque de diversões.
    Temos emoções , tudo é muito brilhante e divertido. Por algum tempo.
    Algumas pessoas passeiam por um longo tempo, e começam a questionar: isso é real, ou isso é apenas um passeio?

    Outras pessoas que se lembraram, voltam-se para nós, e dizem: “Ei, não se preocupe, não tenha medo, nunca, porque, isso é apenas um passeio … ”
    “Mas nós sempre matamos aqueles que tentam nos dizer isso, você já notou isso? E deixamos os demônios correrem soltos.

    Jesus – assassinado;
    Martin Luther King – assassinado;
    Malcolm X – assassinado;
    Gandhi – assassinado
    John Lennon – assassinado

    Mas não importa porque: é apenas um passeio. E podemos muda-lo sempre que quisermos.
    É apenas uma escolha, agora mesmo, entre o medo e o amor.

    Os olhos do medo querem que você coloque armaduras maiores nas suas portas, compre armas, feche-se.
    Os olhos do amor, em vez disso, nos vêem como um só. Aqui está o que podemos fazer para mudar o mundo, agora mesmo, para uma melhor viagem.

    Peguem todo esse dinheiro que gastamos em armas e defesas, a cada ano e, em vez disso, gastem com alimentação e roupas, educando os pobres do mundo, o dinheiro é suficiente para realizarmos isso muitas vezes, sem nenhum ser humano excluído, e poderíamos explorar, juntos, para sempre, em paz “.

  16. A situação do país passa pelo mais poderoso poder da democracia (judiciário) , esse poder é a baliza e margens para manter os rumos da nação ao futuro .
    Mas quando esse poder é exercido por componentes contraditórios e sem compromisso com o povo ficamos como barco sem motor , velas e leme em alto mar bravio ……

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *