Daqueles governadores de ‘Paraíba’, o pior é o do Maranhão’, disse Bolsonaro a Onyx

Flávio Dino, governador eleito no Maranhão
Foto: Terceiro / Arquivo O Globo

Dino diz que presidente não pode perseguir nenhum dos Estados

Gustavo Maia
O Globo

Captada por microfones, uma declaração do presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira provocou reações dos governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e da Paraíba, João Azevêdo (PSB). Bolsonaro conversava informalmente com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, segundos antes do início de entrevista coletiva a correspondentes de veículos de imprensa estrangeiros durante café da manhã, quando declarou:

“Daqueles governadores de… Paraíba, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, disse o presidente para o ministro. Pelo áudio da transmissão — distribuída pela TV Brasil, que pertence ao governo federal — não é possível saber o contexto da conversa. Procurada pela reportagem, o Palácio do Planalto informou que não vai comentar o episódio.

DINO REAGE – Quando Bolsonaro citava “um picareta” e um “ex-deputado”, a captação de sua fala foi interrompida pela voz do porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, que fez uma saudação aos correspondentes estrangeiros que participaram do encontro.

Pelo Twitter, Flávio Dino escreveu que, “independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação”. “Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. ‘Não tem que ter nada para esse cara’ é uma orientação administrativa gravemente ilegal”, argumentou.

Ex-juiz federal, Dino disse que, por conhecer a Constituição e as leis brasileiras, continuará a “dialogar respeitosamente com as autoridades do governo federal e a colaborar administrativamente no que for possível”. E fez referência ao artigo 37 da Carta Magna, que estabelece princípios da administração pública para dizer que respeita os princípios da legalidade e impessoalidade.

DIZ O “PARAÍBA” – Já João Azevêdo, governador da Paraiba,  comentou as declarações de Bolsonaro dizendo que condena “toda e qualquer postura que venha ferir os princípios básicos da unidade federativa e as relações institucionais deles decorrentes”.

“A Paraíba e seu povo, assim como o Maranhão e os demais estados brasileiros, existem e precisam da atenção do Governo Federal independentemente das diferenças políticas existentes. Estaremos, neste sentido, sempre dispostos a manter as bases das relações institucionais junto aos entes federativos, vigilantes à garantia de tudo aquilo a que tem direito. Pelo seu povo. E pela sua história”, escreveu o governador da Paraíba, em dois tuítes.

NOTA CONJUNTA – Em nota oficial, os governadores do Nordeste dizem que recebem “com espanto e profunda indignação” a afirmação do presidente, mas, “em respeito à Constituição e à democracia”, buscam manter produtiva relação institucional com o Governo Federal.

“Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população. Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia”, dizem em carta aberta.

Em 200 dias de governo, Bolsonaro ainda não visitou os dois estados. No Nordeste, foi apenas a Pernambuco — para o Recife e Petrolina, no mesmo dia, no fim da maio. Na próxima terça-feira, o presidente deve fazer a segunda incursão à região como presidente para inaugurar um aeroporto em Vitória da Conquista, no interior da Bahia, a convite do governador Rui Costa (PT).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA capacidade que Bolsonaro tem de dizer asneiras já supera as extraordinárias performances de Dilma Rousseff. A ex-presidenta falava as maiores maluquices, sua criatividade jamais poderá ser alcançada, A diferença é que ela era contida e falava bem menos. O atual presidente Bolsonaro é mais boquirroto, como se dizia outrora, e não pode ver microfone que logo sai falando as maiores sandices. Como diz Romário, se Bolsonaro ficasse calado, seria um poeta… (C.N.)

30 thoughts on “Daqueles governadores de ‘Paraíba’, o pior é o do Maranhão’, disse Bolsonaro a Onyx

  1. Vamos parar de mimimi.Se captassem o que os governadores nordestinos falam de Bolsonaro em off nao haveria nada de muito diferente. O próprio Flávio Dino é bastante boquirroto e nao o mínimo respeito pela figura institucional do presidente !

  2. Se os governadores do nordeste não fossem canalhas como são, o povo de lá não poderia dizer que “passa fome” e outras necessidades. A cambada de governantes nordestinos são mesmos uns canalhas e garantem seus mandatos fazendo o povão comer nas suas mãos. Sempre foi assim. Bastou Bolsonaro e o exército começarem a abrir poços, com sucesso, que o desespero tomou conta da politicada nordestina.

    • Assim disse o Ceará….
      Faltou escola, entrou pro bozonarismo.
      O que nao faz a falta de escolha nhénhão…?
      Os bolsominions caindo na realidade, bando de condenados….
      Os mais parecidos com o Jefe, resistem, na pindura…

  3. O trabalho do Exército no Nordeste, e mesmo no Brasil, é espetacular.
    Quanto à este Dino, é um merda mesmo, do pc do b.
    Infelizmente, a maioria dos governadores do NE é da pior espécie, petistas!

  4. Será que evangélico sabe fazer cinema?

    Será que o Moro sabe ser Ministro da Justiça?

    O presidente já era um idiota antes de assumir.
    No mundo ocidental pouca gente acredita mas o Adélio furou bem onde reside a alma.
    Desalmado, despreparado, descarado, desequilibrado, falta agora cumprir-se o papel dos ditos representantes do povo, Câmara e Senado, e mantê-lo também desarmado, que esse desclassificado manterá o nivel desaforado até ficar desempregado por conta própria….

    Quando a arapuca que ele armou cair sobre ele mesmo, nao tenham duvida, sairá de fininho, “jâniando”….

    Não temos um presidente, isso que tá aí é um descalabro.

  5. Bolsonaro, ao fazer esta declaração de que todo Nordestino é um “paraíba” se iguala, em ofensa aos nordestinos, ao ex-jogador Edmundo, quando jogava no Vasco, que vendo seu time perder no reclamou que “É isto que dá vir jogar na Paraíba e a CBF escalou um “paraíba” para apitar o jogo” ., sendo que o jogo era no Rio Grande do Norte e o árbitro era do Ceará , em 1997. Edmundo, entre outras, atropelou embriagado com seu carro e matou uma pessoa no Rio de Janeiro, está solto e virou comentarista de futebol numa importante rede de rádio e televisão do Rio de Janeiro.

    • O governador do Maranhão, Flávio Dino, avalia ir à Procuradoria-Geral da República contra Jair Bolsonaro pelo crime de racismo. Durante o café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira, Bolsonaro criticou Dino e se referiu aos estados da região Nordeste pelo termo “Paraíba”, termo considerado pejorativo para se referir a nordestinos fora da região, especialmente no Rio de Janeiro, estado de Bolsonaro.

      Bolsonaro disse que, dos governadores do Nordeste, o pior é Flávio Dino. “Dos governadores de ‘Paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, afirmou o presidente, dirigindo-se a Onyx Lorenzoni, chefe da Casa Civil.

      Dino, que é de um partido de oposição a Bolsonaro, o PCdoB, conversou com a coluna sobre o caso.

      Como o senhor recebeu a declaração?

      Hoje (sexta-feira) ele estava em um dia inspirado. Essa postura sectária dele foi contra diversos setores ao mesmo tempo. Foi contra a Miriam Leitão (Bolsonaro mentiu, afirmando que a jornalista Miriam Leitão inventou ter sido torturada na ditadura militar), os artistas (Bolsonaro ameaçou extinguir a Ancine, caso não haja um filtro cultural nos filmes financiados com dinheiro público), contra quem passa fome (Bolsonaro afirmou que não se passa fome no Brasil) e contra os nordestinos. Ele tem a cada dia piorado.

      O senhor fará algo sobre a declaração?

      É uma declaração criminosa. Configura um crime, previsto na lei que trata de racismo. Ele não pode falar assim. O presidente da República, ao dizer algo desse tipo, está praticando e incentivando que outros pratiquem o crime de racismo. Se ele não se explicar, vamos tomar providências junto à PGR para apurar a atitude dele.

      Seria o crime de racismo?

      Não só. Pode configurar trambém o crime de ameaça, ao dar uma determinação a um subordinado dele, o Onyx Lorenzoni, que não dê recursos “a esse cara”. Isso configura uma ameaça. Eu já o cobrei no Twitter e estou esperando para ver o que é isso. Realmente é uma coisa grave. É inédito. Mesmo na ditadura, o (presidente João Figueiredo) mantinha uma relação com vários governadores da oposição, como Franco Motoro, Leonel Brizola. O mesmo aconteceu com o Fernando Collor, com o Fernando Henrique. É atípico que ele determine ao ministro que coordena o governo que persiga um governador. Por que isso?

      • Flávio Dino é um bobalhão . A corrupção come solta no nordeste e ele nunca se preocupou com isso.É um lambe-saco de Lula . Ele só vai ficar de mimimi e não vai entrar contra Bolsonaro,…..vá cuidar da miséria do Maranhão Dino !

  6. Um Presidente da República não pode discriminar nenhum estado brasileiro, tem que governar para todos como manda a Constituição Brasileira Arengas ideológicas devem ficar ao largo.

    Todo mundo sabe que,grande parte dos habitantes do sul/sudeste têm preconceito sobre a região nordestina.Isso é secular.

    Portanto, meus camaradas do Nordeste, nada a estranhar da fala do imbecil que governa o Brasil.

    Tenho dito!

    • Bom mesmo é o Tiro Gomes! Ha há ha há ha há ha há ha há ha há ha há ha.Fala sério, neném! Lembrando aos que são resistência: Não podem sacar seus FGTS de jeito nenhum, viu? Ha há ha há ha há ha há ha há ha.

        • Tiro Gomes! Inacreditável! Ha há ha há ha há ha há ha há ha há! O cara ferra a vida de todos os cearences e estes ainda o reverenciam! Síndrome de Estocolmo. Sem comparar homens com porcos, lembrei de uma frase de Orson Card: “Se os porcos pudessem votar, o homem com o balde de comida seria eleito sempre, não importa quantos porcos ele já tenha abatido.”

          • Nordestino não sabe viver sem um coroné a lhe chicotear as costas . Eles só são felizes assim; ou governados por cornés ou por corruptos !

  7. Como Nordestino não acho que foi racismo porque raça é cor, branco, negro, índio , simples, e não existe “cor nordestina”, no mais é uma bobagem de ambas as partes, e, quanto aos Governadores do Nordeste não sustentam 5 minutos de Investigação Séria dos Órgãos de Bem (sobreviventes) e Fiscalizadores das Contas Públicas da Nação , e, quem vive por aqui sabe o quanto são cínicos, incompetentes e filhotes do “Capo Mor Lula da Silva”, filhotes e cúmplices do caos e crimes que ele deixou nesse país !!!

  8. A barbárie civilizatória no Maranhão é ainda mais alarmante que nos demais estados desta federação. Basta lembrar como são resolvidas as diferenças entre detentos no presídio de Pedrinhas: com churrasquinho canibal dos desafetos. É de fazer inveja aos radicais do estado islâmico (ISIS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *