Daqui até a eleição, precisamos ter muita paciência para aturar os robôs e as “fake news”

Charge mostra um robô lendo um livro. Ao lado, duas pilhas de livros.

ilustração reproduzida do Arquivo Google

Carlos Newton

É um fato consumado. Na teoria, a progressiva popularização da internet significaria que a informação seria cada vez mais democratizada. Na prática, porém, o que se vê é exatamente o contrário. A internet – leia-se: redes sociais – está se tornando o paraíso das informações falsas e das teorias conspiratórias. Ao mesmo tempo em que facilita o acesso à cultura, a internet funciona também como uma usina que processa lixo 24 horas por dia.

A proximidade das eleições agrava a situação e espaços como a Tribuna da Internet passam a ser disputados por roboides, replicantes e androides de todas as facções, que simulam “discutir” política usando argumentos absolutamente estapafúrdios.

DESPREPARO – O que mais incomoda é o despreparo desses “comentaristas” de aluguel. O certo seria que, em ano eleitoral, os partidos contratassem debatedores altamente intelectualizados para defender suas posições. Ou, pelo menos, chamassem “os universitários”, como Silvio Santos costumava fazer, em seus programas de pergunta/resposta.

Mas não é isso que acontece. Com as raras e honrosas exceções de sempre, o que se vê são robôs e autômatos de baixo desempenho e tecnologia ultrapassada, que insistem em argumentos ridículos e repetitivos. O pior é quando partem para a ofensa e tentam desqualificar a opinião de comentaristas de verdade, muito mais  intelectualizados e capazes do que os replicantes.

O resultado é patético e tedioso. Cito um desses roboides, que se assina J.Rubens e se dedica a ofender quem não partilha de sua opinião.  Infernizou o final de vida de Francisco Bendl e agora ataca outros comentaristas. Quando isso ocorre, o editor da Tribuna tem o grandioso prazer de detonar o energúmeno. Mesmo assim, ele não se manca e segue tentando perturbar o ambiente. Ou seja, é irrecuperável.

SEM SOLUÇÃO – A existência dessas figuras sinistras faz parte da internet. Não é possível se livrar dessa chatice. Desde que esse blog existe, já deletamos muitos deles. Mas não adianta, porque eles voltam com outros pseudônimos.

E aí está o maior problema da web – a possibilidade de se garantir o anonimato, que no Brasil é até proibido pela Constituição, mas trata-se de uma norma do tipo vacina e que não pegou.

Como se sabe, 0 substitutivo do projeto de lei das Fake News (PL 2630/2020), relatado pelo deputado Orlando Silva (PCdoB/SP), não mais estabelece um regime geral de identificação legal dos usuários. Além disso, não exige que as empresas de rede social e de mensageria instantânea forneçam acesso remoto aos registros e bancos de dados de seus usuários. Isso significa que nada vai mudar e teremos de ter paciência e aturar os roboides.

BALANÇO DE DEZEMBRO – Como sempre fazemos a cada início de mês, vamos divulgar agora as contribuições feitas ao blog, agradecendo muitíssimo as participações, porque a Tribuna da Internet não tem patrocinadores.

De início, vamos às contribuições na Caixa Econômica Federal:

DIA REGISTRO  OPERAÇÃO    VALOR
01      011241             DP DIN LOT……100,00
23      230930           DP DIN LOT……100,00

Agora, as contribuições feitas em conta do Itaú/Unibanco:

02   TBI 8624.18877-0……………………100,10
15    TED 001.4416MARIOACRO…….250,00
30    TBI 0406.49194-4…………………..100,00
30    TED 033.3591ROBSNA…………..200,00

Por fim, na conta do Bradesco:

13    0241866  LCBPAIM…………………200,00

Agradecendo muitíssimo àqueles que colaboram para a existência de um espaço verdadeiramente livre e democrático, que permite debates de todas as tendências, vamos em frente, sempre juntos.

4 thoughts on “Daqui até a eleição, precisamos ter muita paciência para aturar os robôs e as “fake news”

  1. O projeto Comprova, consórcio de veículos de imprensa especializado na verificação de conteúdo, anunciou que foram consideradas verdadeiras apenas três das 187 checagens realizadas desde abril de 2021. Todas as outras receberam rótulo de enganoso ou falso.
    O comentário acima foi publicado no site Jornalistas&Cia. É fácil concluir que estamos sendo bombardeados diuturnamente com falsidades de toda ordem. Como sempre digo, estão contando a História como ela não é.

    Fernando Albrecht JC rs

  2. Mesmo com o lado negativo, é melhor com internet que sem internet.
    Para o bem ou para o mal as pessoas se informam e não dependem mais da mídia que vendia suas verdades. Nos dito países socialistas isso é uma luta de morte, a divulgação de tudo é uma faca de dois gumes.

  3. Lambada de serpente. A cabeça da jararaca deve ser novamente cortada após Fachin ter salvo seu patrono e o mal que o cãozinho do Centrão faz nesse desgoverno não será esquecido, espero não chegar nas eleições com o povo batendo panelas vazias. E o Chicago Boy + Campinho surfando em paraíso fiscal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *