Datafolha e os treinadores

Pesquisaram a popularidade dos treinadores “escolhidos” para a seleção e o que os torcedores pensam deles. 1 – Felipão, 47 por cento. 2 – Mano, 8 por cento. 3 – Muricy, 5 por cento. Quer dizer que todo esse tumulto era por causa de 13 por cento? De quem não tem vez nem vota, que é o povão. Mantém e enriquece clubes, jogadores, dirigentes e treinadores.

O que o DATAFOLHA
esqueceu de pesquisar

E Ricardo Teixeira, não vale saber o que o cidadão-contribuinte-eleitor pensa dele? Acredito que se isso fosse feito, o instituto de pesquisa marcaria “gol de placa”. Não dá para descobrir?

Fórmula 1 eletrônica
até na ultrapassagem

Tudo nos carros modernos é automático. Até as mudanças de marcha são simples. Agora, na Ferrari, até a ultrapassagem é automática. Vem uma ordem, Massa deixa o Alonso no primeiro lugar. São tempos de tecnologia.

O treinador que “matou”
os “meninos da Vila”

Quatro jogos sem vitória, perdão, três, porque ontem o Santos venceu. Só que sem fazer gol, o da vitória foi feito pelo próprio adversário, lamentando a queda.

Se continuar assim, quarta-feira, não ganha do Vitória. Palavra que Dorival Jr. não pronuncia há muito tempo. Ontem, seu time fez 22 faltas.

Muricy e Mano na
troca de lideranças.

“Convidado” por Ricardo Teixeira, não pôde aceitar e ainda perdeu a liderança. Já Mano, aceitou, ganhou o cargo e a liderança do Brasileirão. O técnico do Fluminense insiste no lugar comum: “Não sou bem humorado, sei que estou com um barrigão enorme, mas quando assino alguma coisa, eu cumpro.

Mano Menezes assume
logo mais, às 4 da tarde

Numa entrevista chatíssima, disse: “assumirei e aí vou decidir se a RENOVAÇÃO será total ou gradual”. Quer dizer: receberá instruções do patrão maior. E a televisão: “Mano sai do Corinthians para os braços de todo o povo brasileiro”. Ha!Ha!Ha!

O vôlei não perde, ao contrário
da seleção de Ricardo Teixeira

Foi a NONA conquista de título, com partidas lutadas, sofridas, ninguém facilitou nada. E com a seleção renovada. Não perdeu nenhum jogo, em alguns começou perdendo ou perdia de 2 a 1, reagia e ganhava no quinto set. Esse total de títulos, inédito.

Também inédita a atuação da Argentina. Nessa Liga Mundial, jogou 14 vezes e perdeu todas as 14. Doze na fase de classificação, duas nas finais, em casa.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *