Datafolha pisa no freio: Dilma 47, Aécio 43% (empate técnico)

Ricardo Mendonça
Folha

Pesquisa Datafolha com entrevistas realizadas nesta sexta (24) e neste sábado (25) mostra que o segundo turno da eleição presidencial chega ao final com uma disputa bastante acirrada entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB).

Na conta dos votos válidos, que exclui brancos, nulos e indecisos, Dilma marcou 52%, Aécio alcançou 48%. Trata-se de um empate técnico no limite máximo da margem de erro, que é de dois pontos para mais ou para menos.

A probabilidade maior que é Dilma esteja à frente. Isso porque a situação de empate efetivo só ocorre numa combinação que considera os máximos da margem de erro para cada um em sentidos opostos (Dilma para baixo, Aécio para cima).

Na pesquisa anterior do Datafolha, nos dias 22 e 23, Dilma tinha 53%, Aécio 47%, uma diferença fora da margem. A oscilação negativa da petista mostra agora que ela parou de abrir vantagem sobre o rival.

Em votos totais, o placar da última pesquisa do segundo turno é Dilma 47% ante 43% de Aécio. Brancos e nulos somam 5%. Outros 5% não sabem em quem votar.

E JÁ VAI SE DESCULPANDO…

Os números da atual pesquisa não podem ser confundidos com uma tentativa de previsão dos resultados da eleição deste domingo. O levantamento é um retrato da corrida eleitoral no período em que as entrevistas foram feitas. Com a maior das entrevistas foram realizadas nesta sexta, o levantamento não é capaz de captar com precisão eventuais mudanças de opinião no sábado. Nem tem como identificar eventuais alterações no próprio domingo.

O Datafolha também investigou as taxas de rejeição e convicção dos candidatos.

Aécio é rejeitado por 41% (eram 40% na pesquisa anterior). Acerca de Dilma, 38% dizem não votar nela “de jeito nenhum” (eram 39%). Sobre a certeza do voto, 46% responderam que “votariam com certeza” na petista, enquanto 41% “votariam com certeza” no tucano.

Por encomenda da Folha e da TV Globo, o Datafolha ouviu 19.318 eleitores em 400 municípios. O nível de confiança é 95%. O registro da pesquisa no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-1210/2014.

 

14 thoughts on “Datafolha pisa no freio: Dilma 47, Aécio 43% (empate técnico)

  1. Motivo da desculpa:
    Pesquisas 1.º Turno:
    ————————————-
    IBOPE – Dilma 46% – Aécio 27%.
    Datafolha _ Dilma 44% – Aécio 26%.
    Vox populi- Dilma 47% – Aécio 23%.
    MDA- Dilma 46% – Aécio 27%.
    —————————————–
    URNA: Dima 41,6% – Aécio 33,65.

    • CUIDADO com a urna eletrônica BRASILEIRA ! ! ! Sem aferição, sem confirmação.

      Esses números são apresentados para dissimulação do que pode vir.

      Trocar voto nulo, branco e de um determinado número por um outro número NÃO É inexequível.

      CUIDADO com os que dizem: Também Somos Enganadores !!!

  2. Em condições normais um levantamento desse feito com quase vinte mil eleitores é de se esperar um erro de estimativa máximo de apenas 1% (aproximadamente) para cima ou para baixo da média de intenções de votos de cada candidato.

    Mas, nem o próprio instituto leva fé e eleva, conservadoramente, a margem de erro para 2% dando empate técnico na corrida eleitoral.

    Vou ficar com o instituto Veritá e a lógica de sua pesquisa que manteve os índices de rejeição dentro da lógica já captada desde o primeiro turno, com uma vantagem minima para o candidato Aécio Neves de 2,2% das intenções de votos sobre a sua concorrente.

    • 18:22 \ Eleições 2014
      “Eu rasgo o meu diploma”

      Os responsáveis pelos trackings do PSDB têm dito a Aécio Neves que rasgam seus diplomas se estiverem errados em suas sondagens. Por elas, Aécio está à frente de Dilma Rousseff.

      Por Lauro Jardim

  3. Seguramente Aécio está na frente, mas o data f tem que manobrar os números para obter alguma credibilidade.
    Sabe como é né?
    A Folha mesmo faz suas manobras para mostrar imparcialidade jornalística e há pouco, para diminuir a diferença da esquerdinha que lá comanda, 10 dela para 2 de centro, contratou o Reinaldo de Azevedo, o que foi até motivo de protesto da ombudsman da própria Folha.
    O friazinho , meio que chantageado pela esquerdinha, pela Folha ter dado uma mãosinha para a ditadura, faz sua mediasinha.

  4. Acabam de sair pesquisas do Ibope e Datafolha. Elas não fizeram entrevistas depois do debate na Globo. E nem pegaram o efeito Veja no eleitor. Portanto, não servem para nada.
    Ibope deu 53% para Dilma e 47% para Aécio. Uma diferença de 3%.
    Datafolha deu Dilma com 52% e Aécio com 48%, dentro da famigerada e desprestigiada margem de erro. Todos os trackings botam Aécio na frente.
    Mobilização vai dar 2% a mais pra Aécio. Abstenção vão tirar 2% da Dilma. Como sempre.

  5. Depois do pleito gostaria de saber com se pode entrar em uma ação popular, por danos morais, os Institutos de Pesquisas que errarem mais do que o dobro das margens de erro que estabelecidas por eles mesmo.

    A finalidade desta ação é para que eles aprimorem seus procedimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *