De olho nas eleies, Centro controla recursos e distribuio das emendas

TRIBUNA DA INTERNET | Torneira aberta das emendas parlamentares corri discurso de Bolsonaro para 2022

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Jorge Vasconcellos
Correio Braziliense

Trs anos aps ser ameaada de extino pelo ento candidato Jair Bolsonaro, a chamada velha poltica no s se mantm viva como j se estrutura para buscar um novo ciclo de poder nas eleies de 2022. O agrupamento de partidos conhecido como Centro, historicamente associado prtica do toma l, d c, hoje d as cartas no governo, com o controle da mquina pblica e da destinao de verbas de emendas parlamentares a redutos eleitorais de polticos aliados.

Alm disso, os caciques das principais siglas tero mais de R$ 3 bilhes dos fundos partidrio e eleitoral para apoiar no s suas candidaturas como as de seus aliados mais prximos.

REFM DO CENTRO – Diferentemente das promessas de campanha, Bolsonaro acabou se tornando refm do apoio de representantes da poltica tradicional, e essa condio se refora medida que seus ndices de popularidade despencam e as chances de reeleio no ano que vem ficam mais distantes. Em retribuio, o presidente no tem economizado recursos pblicos para manter os novos aliados por perto.

Os caciques da velha poltica, aos quais, agora, Bolsonaro presta reverncia, querem dar o troco nas urnas no ano que vem. No s pretendem expurgar parte dos parlamentares que se sagraram no pleito de 2018 como acreditam que a velha poltica ser fundamental para dar sustentao ao prximo presidente, seja ele quem for. O novo pregado por Bolsonaro foi engolido pela realidade.

Na troca de favores, o governo tem lanado mo, principalmente, das emendas do relator-geral do Oramento da Unio no Congresso, tambm chamadas de RP9.

SEM TRANSPARNCIA – Ao contrrio do que ocorre com as emendas parlamentares individuais e de bancada, nas chamadas emendas do relator no h transparncia sobre as indicaes das verbas, e os acordos so firmados entre a cpula do Congresso e o Executivo, privilegiando alguns parlamentares.

Dessa forma, fica mais difcil fiscalizar se o dinheiro est sendo bem aplicado ou se houve barganha em troca de apoio poltico, por exemplo. O presidente da Cmara, Arthur Lira, o maior expoente desse grupo.

Outro diferencial das emendas do relator em relao s demais que elas no tm execuo obrigatria. Mesmo assim, em plena crise econmica, a liberao desses recursos pelo governo est a todo vapor.

INCONSTITUCIONAL – Em junho, tcnicos do Tribunal de Contas da Unio (TCU) concluram, aps uma auditoria, que o mecanismo usado para distribuir bilhes de reais das emendas de relator incompatvel com a Constituio. Os auditores apontaram falta de transparncia, de critrios e de equidade no repasse dos recursos.

A apurao foi realizada aps o jornal O Estado de S. Paulo revelar que o Ministrio do Desenvolvimento Regional destinou R$ 3 bilhes em emendas para polticos aliados e que parte dos recursos foi gasta na compra de tratores com preos at 259% acima dos valores de referncia.

Tambm em junho, ao aprovarem as contas do governo de 2020, os ministros do TCU, ao contrrio dos tcnicos, no viram inconstitucionalidade na prtica, mas recomendaram que o Executivo disponibilizasse informaes transparentes sobre as emendas, em uma plataforma centralizada e de acesso pblico. At hoje, porm, nenhuma providncia foi tomada e ainda no possvel identificar os parlamentares beneficiados.

LIRA E NOGUEIRA – O senador Marcio Bittar (MDB-AC), aliado do Planalto, o relator-geral do Oramento de 2021. J Arthur Lira, um dos principais caciques do Centro, tem o controle sobre a distribuio de R$ 11 bilhes em emendas RP9 entre deputados.

Os R$ 5,8 bilhes restantes dessa modalidade de emenda, destinados ao Senado, so distribudos pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), outro lder do bloco de partidos que d sustentao ao governo.

Para o deputado Ivan valente (PSol-SP), a velha poltica voltou e ainda mais sofisticada. Bolsonaro est muito enfraquecido e precisa de um apoio grande no Congresso. Ele partiu direto para a compra de votos. S que essa compra de votos est se dando por meio das emendas de relator, ressalta. bvio que isso tem nome: se chama toma l, d c e se chama corrupo.

MOCINHOS E BANDIDOS – Na opinio do deputado ureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), no h poltica velha ou nova. O que houve foi que venderam uma narrativa de que, at ento, tudo e todos no prestavam e que o grupo que se apresentara era dos mocinhos, ressalta.

Na poltica, sempre existiram os que tiram proveito prprio e os que exercem, de fato, o papel de homens e mulheres pblicas. Emenda no sinal de corrupo. uma ferramenta lcita para que os que conhecem suas bases levem o investimento certo para o lugar que precisa. Se usam como moeda de troca, o erro est em quem usa a caneta de maneira errada.

J o ministro da Cidadania, Joo Roma, condena o termo Centro. uma palavra pejorativa. A poltica formada por personagens da poltica, por polticos tradicionais que tm um espao, uma legitimidade, uma vinculao com o povo brasileiro, defende. Vo ocupando espao dentro da estrutura de poder justamente pelo histrico, pela acessibilidade. (Colaborou Luana Patriolino)

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Na administrao pblica, tudo que feito sem transparncia tem um nome corrupo. E o resto silncio, como dizia rico Verssimo, citando Shakespeare. (C.N.)

3 thoughts on “De olho nas eleies, Centro controla recursos e distribuio das emendas

  1. Fora da pauta.

    OLHO VIVO!!
    rsrs…

    O aras est que nem aquela msica do Chico Buarque:

    J lhe dei meu corpo, minha alegria
    J estanquei meu sangue quando fervia
    Olha a voz que me resta
    Olha a veia que salta
    Olha a gota que falta pro desfecho da festa

    Por favor
    Deixe em paz meu corao
    Que ele um pote at aqui de mgoa
    E qualquer desateno, faa no
    Pode ser a gota d’gua.

    Cabe como uma luva… rsrs
    JL

    https://www.oantagonista.com/brasil/aras-defende-quebra-de-sigilos-de-assessor-de-eduardo-bolsonaro-pela-cpi/

    • Tentaram de tudo para incriminar Bolsonaro. Um encontram absolutamente nada. um governo absolutamente honesto. Aqui nessa tribuna os q contestam o governo tambm no apresentam nenhuma prova. S narrativas. Ficaro pelo caminho. Perecero.As Leis da Natureza so inviolveis e a Lei do retorno uma realidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.