De olho no Brasil: exportação de armamento nacional

Gelio Fregapani

Enquanto, a burocracia impede firmas nacionais de fabricar até munição de armas leves; enquanto a nossa pequena indústria bélica se desnacionaliza cada vez mais, temos uma boa notícia: A Avibras Aeroespacial fechou contrato de US$ 350 milhões para vender 36 plataformas de lançamentos múltiplos de mísseis Astros 2 para a Indonésia, segundo a ‘Janes Defence Weekly’.

Astros 2, made in Brazil

A operação comercial foi fechada durante a Feira Internacional de Materiais Militares Indo Defence, realizada em Jacarta. Trata-se do segundo grande contrato que a Avibras fecha com compradores no exterior desde 2008.

Favorecimento – Quando o Brasil ainda era pobre, conseguia construir estradas. A partir do FHC parou de construir e passou a ”vendê-las” com cobrança de pedágios, a pretexto de poupar as despesas de manutenção.

O Rei do Pedágio chama-se Sérgio Andrade e conseguiu esse império durante o governo do PT e o fio de Ariadne teria sido montado por: Marília Andrade, Luis Favre, Lurian, Lula, Bia e Marta Suplicy entre outros.

Sob o Governo Dilma, após a demissão dos principais corruptos do Ministério dos Transportes foram reiniciadas as construções, mas quanto ao pedágio? A Presidente conseguirá controlar?

O Estado e a sociedade precisam se envolver, antes que seja irrecuperável ou tarde demais.

Livro Segredos da Espionagem – Informo que foi publicada a segunda edição, ligeiramente ampliada. Os interessados façam contato via e-mail.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *