Decepção! Guedes, o guru de Bolsonaro, é um pilantra da melhor qualidade

Resultado de imagem para paulo guedes

Paulo Guedes deu grandes golpes nos fundos de pensão

Fábio Fabrini
Folha

O MPF (Ministério Público Federal) em Brasília investiga o economista Paulo Guedes, guru de Jair Bolsonaro (PSL), sob suspeita de se associar a executivos ligados ao PT e ao MDB para praticar fraudes em negócios com fundos de pensão de estatais. Em seis anos, ele captou ao menos R$ 1 bilhão dessas entidades. Guedes é o escolhido para assumir o Ministério da Fazenda em um eventual governo Bolsonaro. Um procedimento investigativo criminal, instaurado no dia 2, apura se o economista cometeu diversos crimes, inclusive gestão fraudulenta  Ele é investigado por suposta emissão e negociação de títulos sem lastros ou garantias ao negociar, obter e investir recursos de sete fundos.

Entre as entidades estão Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e Postalis (Correios), além do BNDESPar —braço de investimentos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

PT E MDB – As transações foram feitas a partir de 2009 com executivos indicados pelos dois partidos adversários da chapa Bolsonaro, os quais são investigados atualmente por desvio de recursos dos fundos. Procurado, Guedes não respondeu à reportagem.

Para o MPF, há “relevantes indícios de que, entre fevereiro de 2009 e junho de 2013, diretores/gestores dos fundos de pensão e da sociedade por ações BNDESPar” se consorciaram “com o empresário Paulo Roberto Nunes Guedes, controlador do Grupo HSM”.

A intenção seria a de cometer “crimes de gestão fraudulenta ou temerária de instituições financeiras e emissão e negociação de títulos imobiliários sem lastros ou garantias”. Na época, a Previ era gerida por Sérgio Rosa, e o Petros, por Wagner Pinheiro —militantes históricos do PT, ligados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba e condenado pelo caso do tríplex. Já o Postalis estava sob o comando de Alexei Predtechensky, cujos padrinhos políticos eram do MDB.

OPERAÇÃO DA PF – A apuração foi instaurada pela força-tarefa da Operação Greenfield, que mira esquemas de pagamento de propina em fundos de pensão, com base em relatórios da Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar).

Conforme os documentos, obtidos pela Folha, a BR Educacional Gestora de Ativos, de Guedes, lançou em 2009 dois fundos de investimento que receberam, em seis anos, R$ 1 bilhão das entidades de previdência de estatais.

Um deles, o Fundo de Investimento em Participações (FIP) BR Educacional, obteve R$ 400 milhões entre 2009 e 2013 para projetos educacionais. A suspeita é que o negócio tenha sido aprovado sem análise adequada e gerado ganhos excessivos ao economista.

ALTO LUCRO – A gestora de ativos de Guedes recebeu na largada 1,75% sobre o valor total subscrito (o compromisso de investimento), e não sobre a cifra efetivamente aportada. Isso gerou, de imediato, despesas altas, de R$ 6,6 milhões, em seu favor.

No primeiro ano de aporte, o dinheiro aplicado pelos fundos de pensão (cerca de R$ 62 milhões) foi injetado em uma única empresa, a HSM Educacional S.A., que tinha Guedes como controlador. “Tanto a gestora do FIP quanto a empresa investida possuem em comum a participação de um mesmo sócio, a saber, Paulo Guedes”, pontua relatório da Previc.

Na sequência, a HSM Educacional adquiriu de um grupo argentino 100% de participação em outra companhia, a HSM do Brasil, cujas ações não eram negociadas em Bolsa e, por isso, foram precificadas por um laudo. Nessa operação, foram pagos R$ 16,5 milhões de ágio pelas ações, embora a empresa não estivesse em operação no país e fosse apenas uma marca.

SEDE NA ARGENTINA – “Cabe indagar o pagamento em montante considerável à empresa vendedora, com sede na Argentina”, diz a Previc.

O objetivo do empreendimento era obter lucros com projetos educacionais, entre eles a realização de eventos para estudantes e executivos, com palestrantes de grife. As empresas, porém, passaram a registrar prejuízos repetitivos após a injeção dos recursos dos fundos de pensão.

No caso da HSM Brasil, um dos itens que mais impactaram os resultados foi a remuneração de palestrantes, segundo a Previc. Em 2011 e 2012, esses gastos somaram R$ 11,9 milhões. Guedes rodava o país na época a palestrar em conferências promovidas pela HSM.

RASTO DO DINHEIRO – Os investigadores querem rastrear o dinheiro das palestras e saber quem o recebeu. As despesas com pessoal somaram outros R$ 23,1 milhões e estão na mira do MPF.

O fundo de investimentos manteve participação nas empresas até março de 2013, quando trocou as ações por fatia na Gaec Educação. Nessa operação, segundo a Previc, foi pago ágio de 1.118% pelas ações da Gaec. O órgão conclui que “o resultado líquido do investimento do FIP foi negativo em R$ 16 milhões [no projeto da HSM]”.

Na portaria que instaura a investigação, a Procuradoria requer à Polícia Federal que abra inquérito sobre o caso. Pede ainda apurações na CGU (Controladoria-Geral da União), no TCU (Tribunal de Contas da União) e na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

DEZ DIAS – O MPF fixou prazo de dez dias para que os fundos de pensão apresentem cópias dos documentos que embasaram o investimento do FIP BR Educacional. Além disso, o órgão determinou que eles apurem responsabilidades de gestores que deram causa aos aportes e a eventuais prejuízos.

Guedes não atendeu aos telefonemas da Folha nem respondeu a uma mensagem enviada pelo WhatsApp. A reportagem entrou em contato com sua secretária e lhe enviou um email com questionamentos às 16h14. Até a noite de terça-feira (9), não havia recebido resposta.

Rosa disse que saiu da Previ em 2010 e não se recorda de detalhes de investimentos específicos. Pinheiro, ex-Petros, e Alexej Predtechensky, ex-Postalis, não foram localizados.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Uma coisa é certa: o candidato Jair Bolsonaro precisa se livrar de Paulo Guedes o mais rápida possível. A investigação da força tarefa – PF,  Ministério Público Federal e Receita – mostra que Guedes é um pilantra da melhor qualidade e merece ir fazer companhia a Lula. (C.N.)

59 thoughts on “Decepção! Guedes, o guru de Bolsonaro, é um pilantra da melhor qualidade

    • Como o próprio articulista “da Folha” declarou, “as investigações por supostas” tratativas fraudulentas tiveram “investigação” iniciada no dia 2 desse mês. Logo, Guedes não foi formalmente acusado nem condenado, oficialmente, por nenhuma atividade “suspeita”. O “jornalista” não menciona nenhum evento já constatado por investigação concluída e com acusações formalizadas dos candidatos da mesma laia a que pertence, onde se encastelam diversos formalmente acusados! No entanto não se furta em lançar-se, em estardalhaço, como arauto da velhacaria ideologizada…

      • Ao que parece não gostaram nem do “foca” e nem do “araponga”. Censura? Cadê a liberdade de expressão encastelada no politicamente correto? E se Bolsonaro também resolver adotar esse mesmo critério? Aí será fascismo, né?

    • As informações são do jornalista Claudio Tognolli.

      A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC) é uma autarquia de natureza especial, dotada de autonomia administrativa e financeira e patrimônio próprio, vinculada ao Ministério da Fazenda, com sede e foro no Distrito Federal, com atuação em todo o território nacional como entidade de fiscalização e supervisão das atividades das entidades fechadas de previdência complementar e de execução das políticas para o regime de previdência complementar operado pelas referidas entidades.

      Foi criada pela Lei nº 12.154, de 23 de dezembro de 2009, e possui patrimônio e receita próprios, estando organizada no sistema de Autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda.

      O PT aparelhou a Previc como instrumento político, não técnico. A Previc só investiga inimigos do PT.

  1. Tá vendo Sr. Fallavena, nossa conversa muito respeitosa em outro post se confirmou com esta notícia.

    Será que o Capitão sabia disso?

    Pilantras querendo bater no lombo do povo….

    Aliás o Bolsonaro deve se pronunciar também.

    Abs.

  2. Trecho do texto da Folha:
    “Um procedimento investigativo criminal, instaurado no dia 2, apura SE (grifo meu) o economista cometeu diversos crimes, inclusive gestão fraudulenta Ele é investigado por SUPOSTA (grifo meu) emissão e negociação de títulos sem lastros ou garantias ao negociar, obter e investir recursos de sete fundos.

  3. Se confirmado o acima descrito, Paulo Guedes será substituído, pois criminoso que permanece num partido e num governo só mesmo os do PT e da esquerda de modo geral. Tanto é que essa gente é comandada por um presidiário.

    Simples assim.

  4. Isso é só o começo da campanha da imprensa – ela sim, pilantra – contra Jair Bolsonaro no 2ºturno.

    Será que querem uma razão para explicar a “virada” que as urnas e a apuração eletrônica vão proporcionar ao candidato da ditadura vermelha?

    Lula já sondou a opinião dos militares sobre seu indulto e volta ao poder. Me parece muito confiante…

    • Pesquisas forjadas e urnas fraudadas.

      Com a delação e as provas de Palocci que a campanha dos vermelhos foram pagas com dinheiro de ditaduras do exterior tem que cassar imediatamente o registro do Partido dos Trambiques !!!

      Justiça JÁ !

  5. É meeeessssmo?

    Isso não é nada. Pior são as mensagens que recebi informando, de fonte segura, que se um certo Capitão Rodrigo for eleito começará a campanha Morte aos Gays.

    Paranóiia pré-eleitoral se cura com…eleições.

  6. Porque será que esses fatos não vieram à tona há mais tempo, antes do primeiro turno?
    De qualquer forma, é muito bem mesmo que Guedes, que com sua obsessão de vender o país inteiro para amealhar um trilhão faz lembrar o Dr. Evil do filme Austin Powers, fique fora do poder.
    Agora o estranho vai ser petistas atacarem Guedes quando foram parceiros de suas negociatas. Ah, claro, Haddad nunca teve nada a haver com Lula e o PT…

  7. “Procedimento investigativo” baseado em indícios é “condenação” em alguma instância? Já se tornou réu?
    Me surpreende você, CN, tão equilibrado nas avaliações e conhecedor de trâmites jurídicos criar e estampar uma manchete que nem a Folha ousou colocar. O que é isso companheiro?

    • Estas incursões do Guedes nos fundos de pensão já eram conhecidas. Ele deu um prejuízo enorme no Postalis, já se sabia. Mas agora a força-tarefa apurou mais fundo e mostrou quem é Guedes de verdade.

      Bolsonaro precisa se livrar dele, que é igualzinho aos economistas do mercado e só pensa em ganhar dinheiro. E quando eu digo que Bolsonaro precisa se livrar dele, não estou querendo atacar o candidato do PSL, mas preservá-lo. Aliás, acho que o generais vão se livrar do Guedes, se é que são verdadeiros defensores da Pátria. Estou torcendo para que sejam.

      Abs.

      CN

    • Realmente! Como entender a publicação de artigo malicioso como esse nesta página comandada por um profissional para lá de experiente? Com que objetivos ulteriores traz tal excrescência baseada em nada? Ora! Mesmo que tenha havido tal “suposto” comportamento, o artigo já traz acusação e condenação por um redator polarizado e sem a mínima isenção? Isso não é um jornalista, no verdadeiro sentido! Não passa de um “foca” ou “araponga”, como gostavam de alcunhar desafetos…

  8. Por enquanto é só investigação. Já o fantoche do bandido é RÉU em dois processos e responde a mais 30 processos.
    A gente precisa se livrar desse bandido urgentemente!

  9. FAKE DA FOLHA, para variar!!!

    “A Folha de S. Paulo voltou a fustigar a campanha do candidato Jair Bolsonaro nesta quarta-feira, ao publicar reportagem com denúncias contra o economista Paulo Guedes, o homem que Bolsonaro escolheu para ser seu ministro da Fazenda, caso venha a ser eleito.

    A reportagem é baseada em desconfianças de procuradores do MPF, que não são identificados. A matéria não lista qualquer prova ou testemunho.

    O jornal diz que às vésperas do primeiro turno, o Ministério Público Federal (MPF) em Brasília abriu investigação para apurar indícios de fraudes relacionadas a articulações de Guedes com gente do PT e do MDB, tudo para praticar fraudes em negócios com fundos de pensão de estatais. Em seis anos, o economista teria captado ao menos R$ 1 bilhão dessa entidades. Um procedimento investigativo criminal, instaurado no dia 2 de outubro, apura se Guedes cometeu crimes de gestão fraudulenta ou temerária. A reportagem ainda relata que ele ainda será investigado por suposta emissão de títulos sem lastros ou garantias ao negociar e por obter e investir recursos de sete fundos.
    Entre as entidades citadas pela Folha de São Paulo estão o Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e Postalis (Correios), além do BNDESPar, que funciona como um braço de investimento do Banco Nacional de Desenvolvimento.”

    – Do blog Polibio Braga

  10. Amigo CN, você anda muito ingênuo. Todo mundo sabia que o Paulo Guedes tinha seus indícios de crime, pra falar elegantemente. Como o Bolsonaro também sabia, evidentemente ele não vai “desnomear” seu futuro ministro da Fazenda. Para quem anda votando feliz da vida para governador em juiz troglodita, talvez seja uma ingenuidade intencional, uma espécie de auto engano nesses tempos difíceis.

  11. Estimado sr. Carlos Newton :
    É necessário que o senhor responda ao comentário do sr. José Carlos Aranha do contrário, como ficamos nós simples leitores ?

  12. A investigação da força tarefa – PF, Ministério Público Federal e Receita – mostra que Guedes é um PETISTA da melhor qualidade e merece ir fazer companhia a Lula.

  13. Bolsonaro não pode manter o Paulo Guedes em sua equipe.

    A mídia esquerdista (TV 247, Causa Operária TV, Tijolaço, dentre outras) tem programas diariamente ao vivo e vai explorar profundamente esse assunto.

    Mantê-lo na equipe só vai desgastar sua candidatura e favorecer o PT.

  14. Outra reportagem da Folha mostra o vexame por que passou Roger Waters ao exibir o #elenão em seu show em Sampa. Acabou sendo mais xingado do que aplaudido. Ele então confessou que não sabe exatamente o que acontece no país. Mais que isso, mostra que não mora, nem sabe nada daqui ou nem teria entrado nesta canoa furada, provavelmente, por convite da organização do show.

  15. Paulo Guedes pode até comandar a equipe econômica depois da eleição de Bolsonaro.

    O que estou dizendo é que este fato será explorado pelos petistas e os canais do Youtube que apoiam o PT são hegemônicos e tem atuação permanente e ao vivo diariamente na web.

  16. Tem um jornal apenas um jornal japonês que a tiragem diária atinge mais de 8 milhões de exemplares.

    Juntando lixos como a foia e o globo, não dá 1 milhão.

  17. Prezado CN,

    Vc escreveu: ” A investigação da força tarefa – PF, Ministério Público Federal e Receita – mostra que Guedes é um pilantra da melhor qualidade e merece ir fazer companhia a Lula. ”

    Como e’ reportado, e’ uma investigac,ao, e a presunc,ao de inocencia prevalece.
    Isto vale para todos: voce, seus leitores, pessoal do PT etc.

    Por outro lado, eu concordo com vc que, a medida que existe suspeita criminal, o Bolso-nazi deveria retirar a pre’-nomeac,ao do sr. Paulo Guedes.

    Cleber

  18. A intenção é separar Bolsonaro de Guedes, não conseguirão. Bolsonaro e leal, não é un canalha. Canalha e está imprensa que temos. Eu penso que Bolsonaro tem que cortar a verba da imprensa 100%. Os competentes sobreviverão a isso.

  19. Resumindo: diferentemente da esquerda que defende seus criminosos, o povo que votou em Bolsonaro não vai apoiar ninguém do tipo.

    O caso da foia colocar essa manchete apenas a iguala aos jornalecos tabloides da baixada fluminense.
    O que mostra até onde chegou o desespero dessa nossa mídia vagabundinha e criminosa, que hoje está vivendo a própria ruína provocada pela sua descarada desonestidade.

  20. Jornalista C. N.

    O senhor já respondeu claramente. E seu texto não me deixou em dúvida quanto sua imparcialidade. Quem sabe o senhor desenha? Abraço

  21. O eleitor de Bolsonaro não pode agir como os petistas, que endeusavam seus parlamentares e membros do Executivo.

    Se Paulo Guedes tem contra si processos que o colocam como corrupto, Bolsonaro deve imediatamente afastá-lo, sob pena de o PSL ser o PT da direita!

    Precisa ser investigado a fundo tal denúncia contra aquele que seria o ministro da Fazenda de Bolsonaro, pois ele tem a obrigação de ter uma equipe acima de qualquer suspeita!

    • A diferença de Bolsonaro para Lula e PT deve ser a famosa e decantada transparência, algo que jamais vimos por parte da quadrilha, da organização criminosa.

      Se Paulo Guedes não está envolvido, que espere as investigações terminar, então volta com os louros da glória porque inocente.
      Agora, se culpado, e Bolsonaro o afastou logo de início, palmas para o deputado, que evitará naturais e graves desgastes.

      Não poderá jamais aceitar qualquer dúvida sobre seu staff, trazendo à lembrança os 33 anos de corrupção, roubos e explorações que padecemos, e que foi a razão principal da sua eleição, a honestidade!

      Nessas alturas, Guedes que explique o seu comportamento, menos Bolsonaro defendê-lo dessas acusações ou, por acaso, Guedes será o Palocci de Bolsonaro?!

      Chega de canalhice!

  22. Pois é, os anões do orçamento de “saudosa memória!”

    De qualquer forma, alguém investigado pelo ministério público nos casos dos fundos de pensão, saqueados pelos petistas, não é digamos, saudável para a campanha que Guedes continue participando ativamente do staff do B17.

  23. Não é nem questão de saber se o Guedes tem culpa ou não. Se tiver tem mais é que pagar e o Bolsonaro tem que extirpá-lo. A questão é a oportunidade!
    Se essa denuncia tivesse aparecido há uns 2 meses atrás,isso teria ajudado a evitar a situação que temos agora de 2 extremos disputando o poder, sendo que um deles(o Bolsonaro) temos dúvidas e o outro(Haddad(fantoche do Lullarápio e o PT) nós temos certeza que é uma organização criminosa. Essa denuncia agora parece coisa de pau mandado, pau mandado petralha!

  24. 49 milhões Al. Se não fossem as fraudes nas urnas eletronicas, teria chegado aos 60 milhões. Segundo turno ficará acima disso. Tirando os mamadores do dinheiro público ( PT, Esquerda, Imprensa, Institutos de Pesquisa, Artistas
    Da Lei Rouanet e políticos corruptos), todos setores
    da sociedade estão com Bolsonaro.

  25. O outro lado deve ser ouvido segundo reza a boa cartilha do jornalismo.

    Nota de esclarecimento do Economista Paulo Guedes:

    “Em relação à matéria intitulada “Procuradoria investiga guru de Bolsonaro sob suspeita de fraude”, veiculada nesta data (10 de outubro), às 02 horas, e publicada também, no mesmo dia, na versão impressa deste jornal, esclarecemos que:

    1 – A Gaec Educação é uma instituição apartidária, que respeita a pluralidade de pensamento de todos que compõem sua comunidade acadêmica e institucional;

    2 – A Gaec Educação é uma entidade que congrega inúmeras instituições privadas de ensino, em Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Goiás e Paraná, que ostentam, em suas respectivas regiões, os mais altos padrões de excelência educacional, de acordo com os índices oficiais do Ministério da Educação (MEC);

    3 – Nesta manhã fomos surpreendidos com a matéria em questão, sem que qualquer contato prévio tenha sido feito conosco para checar informações equivocadas relativas à Gaec Educação e à HSM, que foram divulgadas na referida matéria;

    4 – Informamos, novamente, que o Professor Doutor Paulo Guedes não exerce qualquer cargo ou função tanto na Gaec Educação, quanto na HSM, desde 22 de outubro de 2014, data em que se desligou de ambos os Conselhos, ao contrário que sugere a matéria, tudo com documentos anexos;

    5- O Fundo citado na reportagem transferiu sua última e pequena participação na Gaec Educação, em 27 de maio de 2015.

    O investimento feito pelo Fundo em nossa instituição, ao contrário do que se insinua, chegou a ter valorização de mais de 300%, com enorme proveito para todos cotistas que integravam o mencionado fundo, além de contribuir para a melhoria do ensino superior em nosso país;

    6- Em relação à HSM, o certo é que o Professor Paulo Guedes jamais foi sócio e controlador da HSM, informação equivocada que poderia ter sido apurada em mera consulta à Junta Comercial;

    7 – Como os supostos eventos relatados na reportagem são, em sua maioria, anteriores à aquisição da HSM pela Gaec Educação, ocorrida apenas em 23/3/2013, é absolutamente indevida a alusão a nossa instituição.

    De toda forma, obtivemos informações junto ao próprio Fundo de que não houve prejuízo no investimento que realizaram na HSM;

    8 – A HSM promove a Expo, o maior evento de educação corporativa da América Latina, trazendo para nosso país, há mais de 30 anos, os melhores pensadores e personalidades do planeta, tais como: Steve Wozniak, Ram Charan, Al Gore, Paul Krugman, Michael Phelps, Tom Peters, Salim Ismail, Peter Diamandis, JB Straubel, Jack Welch, Phillip Kotler, Jim Collins, Malcon Gladwell, William Ury, Thomas Friedman e outras tantas centenas de personalidades que se destacaram em nossos afamados eventos;

    9 – Todas as palestras para os eventos promovidos pela HSM são divulgadas de forma ampla e pública, sendo contratadas em consonância com parâmetros adotados pelos referidos palestrantes em nível internacional;

    10 – Diante de todos os esclarecimentos acima, solicitamos a imediata retificação da matéria suprimindo da matéria as equivocadas informações relativas à Gaec Educação e à HSM.

    Finalmente, nos colocamos à inteira disposição para possíveis esclarecimentos e lamentamos que, pela segunda vez em um período de uma semana, nossas instituições tenham sido citadas, sem qualquer contato prévio para esclarecimentos.”

  26. A eleição certa de Bolsonaro no dia 28 está abalando todos os setores da República. O STF já propôs a Bolsonaro um pacto de governabilidade, estão se cagando…

  27. Preocupem-se com o BANDIDO Zé Dirceu solto e vivo, com o Battisti que ainda está aqui e com o BELZEBU que está na suíte da PF em Curitiba!

  28. Guedes: “Causa perplexidade abertura investigação às vésperas da eleição presidencial”
    SALVAR
    Brasil 10.10.18 18:27
      
    Paulo Guedes acaba de divulgar nota sobre a abertura da investigação preliminar do MPF-DF sobre o investimento de fundos de pensão no fundo BR Educacional.

    Leiam a íntegra:

    “Causa perplexidade que, às vésperas da definição da eleição presidencial, tenha sido instaurado um procedimento para apurar fatos apresentados por um relatório manifestamente mentiroso. Resta claro que essa iniciativa é uma afronta à democracia cujo principal objetivo é o de confundir o eleitor.

    Cumpre esclarecer que o fundo FIP BR EDUCACIONAL não trouxe qualquer prejuízo aos fundos de pensão. Ao contrário. Ele apresentou retorno substancialmente acima do objetivo estabelecido no regulamento firmado entre os cotistas. Da mesma forma, não houve, ao longo da operação, qualquer conduta antiética ou irregular por parte de Paulo Guedes, cuja reputação jamais foi questionada e é amplamente reconhecida no Brasil e no exterior.

    A defesa vai apresentar toda a documentação que comprova a lisura das operações, esclarecer quaisquer dúvidas das autoridades competentes e reitera sua confiança na Justiça brasileira.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *