Delação premiada de Marcos Valério avança e ele foi transferido de prisão

Marcos Valério

Valério foi para a prisão especial em Sete Lagoas

José Vítor Camilo
O Tempo

Foi transferido na noite desta segunda-feira (17) para a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais, o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza. Ele foi condenado a 37 anos e cinco meses de prisão pelo envolvimento no escândalo do mensalão, esquema de compra de votos de parlamentares que ocorreu durante o primeiro mandato do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT).

A reportagem de O Tempo conversou com o advogado do publicitário, Jean Kobayashi Junior, que explicou que o pedido para a transferência foi feito já há bastante tempo. “Foi apreciado agora pelo magistrado, que deferiu o pedido pelo fato dele preencher todos os requisitos legais para ser concedido. Um deles é que sua atual esposa mora e estuda em Sete Lagoas. Nada mais que direito, como todos os corréus do mensalão do PT tiveram esse benefício, ele teve agora após quatro anos na penitenciária máxima”, explicou.

A Apac é uma entidade civil de direito privado vinculada ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Ela busca uma forma alternativa de cumprimento da pena, sendo dedicada à recuperação e reintegração social dos condenados. Nestas unidades, os próprios presos cuidam do ambiente, alguns têm até a chave da porta, e os agentes não andam armados.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O Jornal Nacional conseguiu avançar nas informações e apurou que a delação premiada de Marcos Valério está sendo encaminhada favoravelmente. O publicitário demorou muito a falar e acabou pegando a maior pena. José Dirceu já está solto e Valério ainda vai demorar muito a ganhar o regime semiaberto. (C.C.)

4 thoughts on “Delação premiada de Marcos Valério avança e ele foi transferido de prisão

  1. Se este Marcos Valério tivesse uma bola de cristal, poderia ter adivinhado que após ele, haveria um dilúvio de delações e não teria ficado quieto, sendo considerado o maior otário do mensalão.
    Agora deseja contar o que já se sabe, tentando tirar pelo menos uma casquinha da situação.
    É bem provável que não conseguirá muita coisa, mas foi exemplo para outros enrolados.
    Mas o que chama a atenção no caso dele, é que se meteu num meio em que desconhecia completamente, o pântano político.

  2. O Marcos Valério foi condenado com a maior pena de prisão, que cumpre desde o processo do mensalão até os dias de hoje, pelo simples fato de não ter prestígio político. Pode-se considera-lo como boi de piranha.

  3. Comparar o juiz Ségio Moro da operação lava a jato com a operação mãos limpas do juiz Giovanni Falcone e o procurador geral Antonio Di Pietro é piada, lá na Itália houve realmente uma limpeza geral, aqui é superficial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *