Delatores aguardam a recompensa

Resultado de imagem para delaçao premiada charges

Charge do Tacho, reproduzida do Jornal NH

Carlos Chagas

Uma pergunta permanece sem resposta: o que acontecerá com os 74 delatores funcionários e ex-funcionários da Odebrecht? Pelos depoimentos que deram, reconheceram seus crimes, iguais aos praticados por deputados, senadores, governadores e ministros. Estão todos no mesmo balaio. Com as delações, pretendem senão escapar, ao menos receber penas atenuadas, de preferência prisões domiciliares.

Uns bem humorados, outros apresentando-se como vítimas, os delatores acreditam poder livrar-se do pior. Até o patriarca da roubalheira e seu príncipe herdeiro, por sinal ainda preso mas esperando logo abrir a porta de uma de suas mansões. A quadrilha desincumbiu-se da missão dada por seus chefes e agora aguarda a recompensa.

No Congresso o clima é mais carregado. Mesmo sabendo que os processos levarão muito tempo para completar-se, a maioria dos implicados está de olho nas próximas delações, das outras empreiteiras. Tem gente que foi aquinhoada por todas. Apesar do foro especial, alguns receberão condenações à altura de seus crimes. O mesmo destino terão os que forem julgados sem a prerrogativa de mandatos.

Em suma, a tempestade continua armada, preocupando boa parte dos que temem ficar inelegíveis, tanto pela lei quanto pela falta de votos.

SOLIDARIEDADE – O PT prepara volumosa manifestação de solidariedade ao Lula, em Curitiba, quando o ex-presidente estiver frente a frente com o juiz Sérgio Moro. Os contrários também se mobilizarão, prevendo-se conflitos e confrontos.

3 thoughts on “Delatores aguardam a recompensa

  1. De Deus não se zomba, tudo veio a tona e espero que respondam pelos crimes, escolas, saúde, segurança, saneamento e por aí vai, deixaram de fazer um país mais justo, agora seria interessante saber porque Michel Temer e Henrique Meirelles estão insistindo tanto na reforma da previdência sem ao menos fazer uma auditoria nas contas da mesma.

  2. Pingback: Delatores aguardam a recompensa – Debates Culturais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *