Delfim Neto, traduzido, denuncia que o capitalismo brasileiro está sem controle

Resultado de imagem para delfim neto charges

Charge do Solda (cartunistasolda.com.br)

Pedro do Coutto

Numa entrevista de página inteira às repórteres Ana Estela de Souza Pinto e Érica Fraga, Folha de São Paulo desta segunda-feira, o ex-ministro Delfim Netto afirmou que o Brasil deixou o poder econômico controlar a política, acrescentando que o domínio do Congresso pelo setor privado anulou a força que poderia controlar o capitalismo do país.  Sua entrevista merece ser traduzida.

Enganam-se os que pensam que o processo de tradução restringe-se à passagem de um idioma para outro. Nada disso. Quantas vezes ouvimos pessoas dizerem uma coisa, mas que no fundo significa outra. Este caráter perceptivo da vida humana sem dúvida representa uma tradução. A tradução encontra-se também nas expressões faciais, nos olhares, até nas sílabas. Quanta coisa é interpretada dessa forma? Dessa maneira, interpretar pode ser sinônimo de traduzir. De uma língua para outra, o tradutor tem que encontrar a palavra que corresponda ao peso certo da expressão original.

PESO DA CORRUPÇÃO – No caso da entrevista à Folha de São Paulo, Delfim Netto, no fundo, referiu-se ao peso da corrupção que imobilizou a capacidade positiva e construtiva do sistema político. Tanto assim que, no diálogo com Ana Estela e ´Erica Fraga, sustentou que a principal revelação da Lava-Jato está no fato de o setor privado ter conseguido anular a única força que controla o capitalismo, que é o Congresso Nacional.

Reforçando a minha convicção de que é necessário traduzir corretamente suas palavras, vejamos o que aparece na frase seguinte da entrevista. Delfim diz que as denúncias do empresário Joesley Batista contra o presidente Michel Temer “tem proporções catastróficas e tornaram impossível prever quando o Brasil sairá da crise em que se encontra”.

Na opinião de Delfim, entretanto, Temer é a solução menos pior para o momento. “Não acredito”, disse, “que uma eleição indireta produza um equilíbrio maior do que o atual, incluindo todos os problemas que o poder hoje é capaz de produzir”.

Delfim Neto, hoje também colunista semanal da Folha, foi ministro da Fazenda do governo Costa e Silva, da Agricultura no governo Médici e do Planejamento no governo João Figueiredo. No governo Ernesto Geisel foi embaixador em Paris. Trata-se de profundo conhecedor dos sistemas militares de poder que se alongaram por mais de 20 anos no Brasil.

Delfim Neto conhece as estradas da economia e aquelas que transportam os interesses do Palácio do Planalto ao Congresso Nacional. Fica, portanto, assinalada sua visão do Planalto e da planície.

###
ADVOGADO DISCORDA DE TEMER

Por falar em visão, sem dúvida interessante a entrevista do advogado do presidente Temer, Antonio Cláudio Mariz de Olivera, a Fausto Macedo e Eduardo Kattah, O Estado de São Paulo, edição de domingo. O advogado contesta a estratégia política de quem o contratou, tanto assim que condena a pressa pretendida pelo Planalto em matéria de apreciação da denúncia do procurador Rodrigo Janot pela Câmara dos Deputados.

A pressa – assinalou – não pode ser em detrimento do conteúdo da defesa. Eu disse isso ao presidente. A visão do Planalto é uma e a minha visão é outra.

Até o advogado discorda do impulso inicial de Michel Temer. Coisas da vida.

4 thoughts on “Delfim Neto, traduzido, denuncia que o capitalismo brasileiro está sem controle

  1. Faltou acrescentar no currículo do Sr Delfim Neto, as denúncias que pesam contra ele no âmbito da Lava Jato – Coordenação do Cartel que controlou a licitação da Usiba de Belo Monte.
    Denúncia esta que aparentemente está arquivada, pois a imprensa não trata mais dela.

  2. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO analisa, (traduz), a importante entrevista de ontem do Economista DELFIM NETTO à Folha de SP.
    Nela, o antigo Ministro da Fazenda ( 8 anos ) dos tempos do Milagre de crescimento Brasileiro do Regime Autoritário de 1964, conclui que o Capitalismo Brasileiro está sem controle. Ora, um Regime Capitalista, ( de Mercados ), sem controle, tende a longo Prazo à sua destruição.
    Foi o grande Economista Inglês, Lord KEYNES que explicou muito bem isto ao Mundo, e especialmente aos grandes Capitalistas, que sem Controle o Capitalismo iria concentrar cada vez mais Riqueza/Renda nos 1% e especialmente nos 0,1%. ( Os Ricos ficariam cada vez mais Ricos enquanto os Pobres ficariam cada vez mais Pobres, até acabar a Classe Média), então pararia a circulação da Riqueza, e sem circulação ( Consumo), acabaria a acumulação de Riqueza nas mãos dos Ricos, no limite, o Capitalismo implodiria, resultando ou Socialismo Nacional na qual os Ricos perderiam o Domínio de sua Riqueza para o Estado, ficando Escravos do Estado porém conservando suas Vidas, ou o Socialismo Marxista, no qual os Ricos seriam totalmente expropriados de suas Riquezas pelo Estado e no Regime de Ditadura do Proletariado, simplesmente eliminados fisicamente. TOTALITARISMO enfim.

    De forma atenuada, vimos os Capitalismos mal Regulados, (descontrolados) aqui da América do Sul, gerar os Governos BOLIVARIANOS ( Venezuela, Bolívia, Equador, Argentina de 2001 até pouco tempo atrás, etc), e isso não aconteceu por acaso, mas porque a situação Econômica/Social nesses Países estava péssima.
    A nosso ver, alerta o Ministro DELFIM NETTO nessa importante Entrevista, para evitarmos ir pelo mesmo caminho.

  3. Delfim Neto acaba de reinventar a roda celebre percepção , só esqueceu de salientar que ele foi , È e sempre será um dos dominados por este poder .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *